Posts Tagged ‘Trensalão’

Procurador não sabe onde colocar os Black Blocs. Será que vai ser na “pasta errada” da Alstom?

8 de janeiro de 2014

Rodrigo_de_Grandis11_Black_Blocs

Fernando Brito, via Tijolaço

Muito curiosa a matéria do Estadão de segunda-feira, dia 6. O procurador Rodrigo de Grandis, o que esqueceu “numa pasta errada” os pedidos de investigação feitos pela Suíça no caso da corrupção nos contratos ferroviários do governo (ou dos governos tucanos) de São Paulo, deu um entrevista ao jornal.

Nela, foi perguntado se os Black Blocs seriam uma organização criminosa. Disse que não sabe se eles são uma organização criminosa, uma associação criminosa ou simplesmente manifestantes.

Eu também não sei se todos são parte de uma organização, associação ou lá o que seja, embora todos os que passam, deliberadamente, à depredação estejam cometendo crime. Embora o maior crime seja o político: terem inviabilizado qualquer manifestação pacífica de opinião.

Mas é curiosíssimo que o jornal não tenha aproveitado a entrevista para perguntar ao procurador pelas pastas sumidas, gavetas erradas, escaninhos perdidos ou lá onde tenham ido parar os pedidos de apuração que a ele chegaram e encalharam.

No caso dos trens, será que o doutor Rodrigo sabe se são uma organização criminosa ou apenas um bando de rapazotes de classe média fazendo traquinagem com bilhões de dinheiro público?

O Estadão, que apura o trensalão, fez na entrevista como o doutor de Grandis: esqueceu a pauta na gaveta errada.

***

Leia também:

Trensalão: Governo federal cobrou de Rodrigo de Grandis apoio à investigação suíça

Trensalão: Após afastamento do engavetador Rodrigo de Grandis, justiça chega aos homens do propinoduto tucano

Rodrigo De Grandis, o procurador muy amigo

 

Atualizado: Os maiores casos (conhecidos) de corrupção no Brasil

6 de janeiro de 2014

Ranking_Corrupcao_Geral02Clique na imagem para ampliá-la.

Kassab e Serra tinham ou não o domínio do fato?

12 de novembro de 2013

Prefeitura_SP17_Serra_Kassab

A quadrilha infiltrada na Prefeitura de São Paulo, que desviou cerca de R$500 milhões, o valor de cinco ou mais “mensalões”, se reportava ao secretário Mauro Ricardo; este foi indicado ao prefeito Gilberto Kassab por José Serra; no entanto, tanto Kassab quanto Ricardo colocaram panos quentes em investigações sobre o patrimônio dos fiscais; diante disso, a pergunta: se a teoria do domínio do fato, usada para condenar José Dirceu na Ação Penal 470, fosse aplicada a Kassab, ao secretário e a Serra, eles seriam condenados?

Via Brasil 247

Uma quadrilha onde seus principais integrantes desviam cerca de R$500 milhões dos cofres públicos, valor equivalente ao de quatro ou cinco “mensalões”, dificilmente passa despercebida. No escândalo da prefeitura de São Paulo, apenas os fiscais chefiados por Ronilson Bezerra acumularam patrimônio imobiliário superior a R$80 milhões. Chamaram tanta atenção que foram alvo de investigações internas da controladoria do município, ainda na gestão de Gilberto Kassab. Quando isso aconteceu, tanto o secretário de Finanças, Mauro Ricardo, como o próprio prefeito Kassab colocaram panos quentes – Kassab teria até sugerido o arquivamento do caso (leia mais aqui).

Como se sabe, Mauro Ricardo foi nomeado secretário por ordem direta do ex-governador e ex-prefeito José Serra. Segundo o jornalista Luis Nassif, ele se reportava ao tucano – e não ao prefeito Kassab (leia aqui). Outro influente jornalista, Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, levantou uma questão importante diante da sucessão de fatos que têm vindo à tona no escândalo paulista: e se, em vez de José Serra e Gilberto Kassab, estivéssemos diante de um secretário indicado, por exemplo, por José Dirceu? Qual seria o comportamento dos meios de comunicação? (leia aqui).

O ponto é: desde que José Dirceu foi condenado a dez anos de prisão na Ação Penal 470 em razão da chamada teoria do “domínio do fato”, segundo a qual não é crível que um superior hierárquico não pudesse saber de coisas que ocorreriam numa determinada organização, será que o mesmo critério pode ser aplicado a Mauro Ricardo, José Serra e Gilberto Kassab? É razoável imaginar que um elefante de R$500 milhões não pudesse ser visto pelo secretário e pelos dois ex-prefeitos?

E o que fala Arnaldo Jabor sobre o trensalão tucano?

24 de agosto de 2013
Arnaldo_Jabor08

O moralista seletivo.

Leonardo Miranda, recebido por e-mail

É assustador o silêncio sepulcral de Jabor sobre o escândalo do Metrô de São Paulo envolvendo figuras importantes do PSDB (inclusive seu ídolo FHC). O colunista da Globo/CBN conseguiu passar ao largo em seus comentários desde que estourou a crise, mesmo sendo afamado pelas críticas à corrupção e por sua acidez quando fala dos desvios dos homens públicos. Por que a omissão quando se trata de um grave escândalo envolvendo o partido que recebeu seu declarado voto nas duas últimas eleições? Seria conivência ou incoerência com a pregada intolerância contra os malfeitos?

Pois bem, tomei um engov antes e outro depois e constatei o total cinismo do moralista seletivo. Seguem os temas de seus comentários na CBN desde que o grande público tomou conhecimento da confissão da Siemens no esquema.

1º/8 – Fala da retomada do mensalão. Claro que falou do Lula.

2/8 – Comenta o mal uso dos recursos do Fundeb pelos municípios.

5/8 – Discute o “A” do presidentA. Para ele, trata-se de populismo do Lula.

6/8 – Bomba atômica em Hiroshima.

7/8 – Crime em família de São Paulo.

8/8 – Bloqueio de celulares nas prisões.

9/8 – Crimes contra a vida no século 21.

12/8 – ET de Varginha, Dilma e Lula.

14/8 – Quanto maior o IDH de uma cidade, mais difícil a reeleição de um prefeito.

16/8 – Novo filme de Bruno Barreto.

20/8 – Situação na China. Defesa do neoliberalismo.

21/8 – Truques de Lewandowski. Pedido de parcimônia a Joaquim Barbosa.

22/8 – AffroReaggae e UPPs.

23/8 – Situação na Síria.

Agora, tente imaginar se fosse o PT.

***

Leia também:

Trensalão tucano: Descoberta a conta secreta do propinoduto na Suíça

Trensalão tucano: Saiba o nome dos deputados paulistas que foram contra a CPI da Corrupção

Trensalão tucano: Entenda as denúncias contra o PSDB

Todos os homens do propinoduto tucano

Propinoduto tucano: Os cofres paulista foram lesados em mais de R$425 milhões

Propinoduto em São Paulo: O esquema tucano de corrupção saiu dos trilhos

Após denúncias contra PSDB de São Paulo, site da IstoÉ sofre ataque

Mídia se cala: Tucanos envolvidos em corrupção? Bobagem…

Ranking dos partidos mais corruptos do Brasil

Por que Alckmin é tão blindado pela “grande mídia”?

O feito extraordinário de Alckmin

Conheça a biografia de Geraldo Alckmin

Alckmin torra R$87 milhões em propaganda inútil da Sabesp

Propinoduto tucano: Incêndio criminoso destruiu papéis do Metrô em São Paulo

Luciano Martins Costa: Um escândalo embaixo do tapete

Deputado critica demora do MP para agir contra corrupção no Metrô paulista

Apesar da blindagem da “grande mídia”, o caso da corrupção no Metrô paulista

Superfaturamento de cartel do trem em São Paulo e Brasília teria chegado a R$577 milhões

Adilson Primo, o personagem central para o esclarecimento do propinoduto tucano

Siemens diz que governo de São Paulo deu aval a cartel no Metrô

Propinoduto tucano: Novas provas do esquema estão chegando da Suíça

Propinoduto tucano: O impacto das propinas nas eleições para governador em São Paulo

Ombudsman: Folha errou ao omitir PSDB no caso Siemens

Não existe corrupção sem corruptor

Vídeo: Em 2011, Alckmin foi informado sobre o propinoduto tucano. Em 2013, diz que não sabe de nada

Alstom: Os tucanos também se encheram os bolsos de propina francesa

Trensalão tucano: Serra sugeriu acordo em licitação, diz executivo da Siemens

Trensalão tucano: Portelinha fazia os cambalachos para FHC e José Serra

Trensalão tucano: Andrea Matarazzo arrecadou junto à Alstom para a campanha de FHC

Trensalão tucano: A quadrilha dos trilhos

Trensalão tucano: Alstom pagou US$20 milhões em propina no Brasil, diz justiça da Suíça

Trensalão tucano: Pivô do caso Siemens poderá explicar reeleição de FHC

Promotor diz que empresas do cartel dos trens e Metrô são organizações criminosas

Serra conseguiu fazer o que a oposição não conseguia: Destruir o PSDB paulista

Prestes a descarrilar, mídia golpista começa a abandonar o trensalão tucano

Denúncias do cartel do Metrô em São Paulo resgatam conexão Serra–Arruda

Trensalão tucano: E eles ainda dizem que não sabem de nada

Trensalão tucano: Estudante de Berkeley fura jornais brasileiros

E ele diz que não sabe de nada: Siemens e Alstom financiaram Alckmin e outros tucanos

Trensalão tucano: Entenda as denúncias contra o PSDB

Denúncias do trensalão tucano têm de acabar antes das eleições de 2014, diz cardeal do PSDB

Agora vai: Desesperados com o trensalão, PSDB pensa em lançar a chapa FHC–Aécio

Antes tarde do que mais tarde: MPF investigará trensalão tucano

“Política da propina” pagou R$3milhões, apontam inquéritos

Corrupto processa corruptor: O circo tucano

Mídia e trensalão tucano: Como servir a Deus sem trair o Diabo

As relações de Aécio com o homem da Alstom na era tucana

Trensalão tucano: Se cuida FHC, o MP vai investigar sua eleição

A CPTM virou balcão de negócios do governo tucano

MPF engavetou todas as ações contra os tucanos

Trensalão: Tucanos não querem CPI da Corrupção

Carlos Neder: A falsidade da gestão e da propaganda tucana

Domínio do fato no julgamento dos outros é refresco

Trensalão tucano em 5 passos

***


%d blogueiros gostam disto: