Posts Tagged ‘Ricardo Noblat’

Para os “colonistas” da “grande mídia”, o negócio é atacar para criar factoides

13 de abril de 2013

Noblat20.jpgMaria Luiza Quaresma Tonelli, via Facebook

Os colunistas do PIG não estão nem se preocupando mais em checar as datas para fazer suas manipulações. Ricardo Noblat (foto) diz: “Em entrevista à Folha de S.Paulo, Dirceu contou que ainda era o chefe da Casa Civil da Presidência da República quando foi procurado por Luiz Fux. Ele lhe pediu apoio para ser nomeado ministro do STF. Prometeu votar por sua absolvição.”

Vamos lá:

1. José Dirceu foi chefe da Casa Civil no primeiro mandato do governo Lula, de 1º de janeiro de 2003 até 16 de junho de 2005, quando pediu demissão do cargo de ministro por causa das denúncias de Roberto Jefferson sobre o “mensalão”.

2. No dia 30 de março de 2006, o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) 40 pessoas, entre políticos e empresários, participantes do esquema do “mensalão”.

Ora, se José Dirceu saiu da Casa Civil em 2005, quando ainda nem tinha sido denunciado pelo procurador da República e tampouco ainda era réu no STF, como poderia ter dito que “votaria” em Fux em troca de sua absolvição naquela época?

Fux, em sua romaria, procurou José Dirceu quando ele já era réu no processo da AP 470, no final do governo Lula (2010), pedindo apoio para ocupar a vaga de Eros Grau, tendo sido indicado por Dilma em fevereiro de 2011.

E ainda tem mais uma: José Dirceu nunca diria que iria “votar” em Fux. Ministros não são “votados”, são indicados por presidentes e sabatinados por senadores, que aprovam ou não a indicação.

Para forçar Luiz Fux a desmentir sobre José Dirceu, a mando da Globo, Noblat não tem medo de ser ridículo.

O texto de Noblat (clique aqui para saber mais) aparentemente quer dar crédito a José Dirceu, mas no fundo é uma provocação a Luiz Fux, para que ele desminta Dirceu. Quando essa turma vem com o caju a gente já está com a castanha assada.

Popularidade de Dilma se deve ao PIG, segundo o PIG

22 de março de 2013

PIG_Capa_Jornais

Eduardo Guimarães em seu blog da Cidadania

Se você tivesse de formar sua opinião sobre o governo Dilma Rousseff por intermédio do que fica sabendo pela grande mídia, as informações que ela lhe deu sobre o Brasil ao longo dos primeiros três meses deste ano o induziriam a pensar que o País está no fundo do poço.

Afinal, só para ficarmos em 2013, podemos nos lembrar de que a dita “grande imprensa”, entre o muito de desolador que divulgou, “noticiou” que:

1. O país estaria às portas de um racionamento de energia elétrica.

2. Durante o governo Dilma a economia cresceu de forma medíocre, com “pibinho”.

3. O governo não irá conseguir preparar o país para a Copa do Mundo do ano que vem.

4. A inflação estaria fora de controle e prestes a explodir.

5. Lula e Dilma “afundaram” a Petrobras.

[…]

Por certo, leitor, você deve se lembrar de outras desgraças que a mídia diz que estariam prestes a se abater sobre o Brasil ou que já teriam se abatido. Vale a pena, inclusive, você dar sua contribuição para a lista de desgraças anunciadas por essa mídia.

Diante da artilharia midiática contra os três governos petistas que o Brasil vem assistindo desde 2003, portanto, a cada pesquisa sobre a popularidade de Lula, antes, ou sobre a de Dilma, agora, causa surpresa que a popularidade deles nunca tenha caído.

Não foi diferente com a pesquisa CNI/Ibope publicada na terça-feira, dia 19. A aprovação pessoal de Dilma bateu novo recorde (79%) e a de seu governo, idem (63%).

A explicação mais óbvia é a de que os brasileiros não dão crédito ao que dizem grandes jornais, revistas, telejornais e portais de internet, sobretudo os ligados às famílias Marinho, Frias, Civita e Mesquita.

Todavia, colunistas e comentaristas desses veículos encontraram outra explicação após a divulgação da pesquisa Ibope. Segundo eles, a presidente Dilma deve sua popularidade recorde à mídia que, dia após dia, trata de dizer sobre seu governo tudo o que enumerei acima.

O colunista e blogueiro de O Globo Ricardo Noblat, por exemplo, é um desses cara de pau. Confira abaixo, perplexo leitor.

***

E a imprensa golpista, hein?

Ricardo Noblat

A imprensa golpista – ou seja: aquela que critica o governo e por isso vive na mira do PT – está falhando gravemente.

Divulgada há pouco, a pesquisa Ibope informa: a população avaliou que o noticiário está mais favorável ao governo do que na pesquisa anterior.

Para 38% dos entrevistados, as notícias são mais positivas para Dilma – em dezembro, eram 24%.

Para 34%, o noticiário nem lhe é favorável nem desfavorável – praticamente o mesmo percentual do levantamento anterior, quando 35% tinham essa percepção.

A pesquisa foi feita entre os dias 8 e 11 deste mês. Foram ouvidos 2.002 eleitores, em 143 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

***

Apesar da artilharia incessante, dos insultos – um colunista da Veja chama Dilma de “neurônio solitário” – e das mistificações e invenções como a do “racionamento” iminente, o colunista de O Globo se vale de uma percepção popular que a pesquisa expressou para negar o que ele mesmo publica “de baciada” diariamente.

O fato, porém, é que a maioria não consegue avaliar o viés do noticiário simplesmente porque não lhe dá bola – não lê, não assiste e, quando lê ou assiste, não acredita.

Noblat só tem razão em um ponto: “A imprensa golpista está falhando gravemente” em sua cruzada interminável para convencer os brasileiros de que o País é mal governado.

Esse, aliás, é o diagnóstico de outro colunista do Partido da Imprensa Golpista (PIG), agora da Folha de S. Paulo. Fernando Rodrigues, em coluna publicada ontem [20/3] na Folha, atribui à oposição a artilharia antigovernista, como se seu jornal e seus congêneres antipetistas não endossassem os ataques oposicionistas em colunas, editoriais, “reportagens” etc.

Abaixo, o diagnóstico mais comedido, porém igualmente cara de pau, do colunista da Folha.

***

Oposição descalibrada

Fernando Rodrigues

No terceiro dia de Itália, Dilma Rousseff finalmente conseguiu 24 segundos cumprimentando o papa Francisco. Garantiu presença nos telejornais. Hoje, terá uma reunião mais longa com o pontífice. E tome mídia espontânea a favor.

Enquanto isso, no Brasil, saiu uma pesquisa Ibope sobre a popularidade da administração da presidente.

Em dezembro, 62% achavam o governo da petista “bom” ou “ótimo”. Agora, a taxa é de 63%. No Nordeste, a avaliação deu um salto expressivo, acima da margem de erro: de 80% para 85% de aprovação.

Múltiplos fatores sustentam a alta popularidade de Dilma. Embora óbvio, não custa repetir um dos principais: o nível de desemprego continua em patamar histórico muito baixo.

Mas a pesquisa Ibope revela algumas curiosidades menos evidentes. Por exemplo, 20% dos brasileiros acham o governo Dilma melhor do que o de Lula.

Esse percentual nunca foi tão alto e, pela primeira vez, é superior aos 18% que acham a administração Dilma inferior à de Lula. É a criatura aos poucos superando o criador.

Outro dado chama a atenção: a percepção das pessoas sobre o noticiário a respeito do governo Dilma. Pela primeira vez desde o início do mandato da petista, há mais brasileiros achando que a abordagem é mais positiva (38%) do que neutra (34%) ou negativa (11%).

A oposição dirá que os entrevistados são influenciados pela recente avalanche de propaganda do governo. Brasil sem Miséria e remédios de graça são duas campanhas que martelam a cabeça dos brasileiros na TV no momento.

Pode ser. Mas os três pré-candidatos a presidente de oposição – Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (Rede) – têm recebido espaço farto para atacar a gestão Dilma na mídia. Em vão. O discurso não sensibilizou os eleitores. A estratégia anti-Dilma parece ainda bem descalibrada.

***

Que a estratégia da oposição está “descalibrada”, não é novidade e não é de hoje. Está assim há dez anos – desde 1º de janeiro de 2003. Até por isso é que essa oposição perdeu as três últimas eleições presidenciais e vem se desidratando no Congresso.

Todavia, seria pedir demais que esses colunistas caras de pau reconhecessem que, por mais que seus patrões tentassem e tentem, não conseguiram e não conseguem desmoralizar nem Lula, nem Dilma? Um pouco de honestidade os ajudaria a não se desmoralizarem tanto.

Leia também:

Aprovação de Dilma: A pesquisa cai como um raio nas cabeças tucanas

Pelo Twitter, sósia de Hugo Chavez diz que voltou a Venezuela

18 de fevereiro de 2013

Hugo_Chavez50_Volta_Venezuela

O presidente bolivariano, dado como morto por Ricardo Noblat, pelo Merval Pereira e pelo rola-bosta Reinaldo Azevedo, voltou para Caracas, de acordo com matéria publicada pelo UOL, portal dos homens bons. Na semana passada, o rola-bosta insinuou que as fotos divulgadas sobre a recuperação de Chavez eram montagem e uma farsa. Agora, só falta eles falarem que esse não é o verdadeiro presidente e sim um sósia para enganar o mundo.

Chavez volta à Venezuela após mais de dois meses em tratamento em Cuba

Em seu perfil no Twitter, Chavez confirmou o retorno à Venezuela

O presidente da Venezuela, Hugo Chavez, 58, retornou na madrugada de segunda-feira, dia 18, a seu país, procedente de Havana, mais de dois meses depois de ter viajado a Cuba para se submeter à quarta operação para o tratamento de um câncer diagnosticado em 2011. O mandatário se encontra no hospital militar de Caracas.

“Chegamos de novo à Pátria venezuelana. Obrigado Deus meu! Obrigado povo amado! Aqui continuaremos o tratamento”, disse o presidente em seu perfil no Twitter, em sua primeira mensagem desde o dia 1º de novembro do ano passado.

“Continuo agarrado a Cristo e confiante em meus médicos e enfermeiras. Até a vitória sempre! Viveremos e venceremos!!”, acrescentou. “Obrigado a Fidel, a Raul e a toda Cuba! Obrigado à Venezuela por tanto amor!”, escreveu em seguida em alusão ao líder cubano, Fidel Castro, e ao presidente desse país, Raul Castro.

O ministro de Ciência e Tecnologia, Jorge Arreaza, também disse no Twitter que “o presidente já se encontra em seu quarto no Hospital Militar Dr. Carlos Arvelo em Caracas, disposto a seguir com seus tratamentos”.

Também na rede social, vários membros do governo informaram da chegada do presidente, que segundo o canal Telesur aconteceu por volta das 2h30 (horário local, 5h de Brasília).

Comemorações

O retorno de Chavez promete definir o status da presidência do país. A expectativa é de que Chavez, que está desde 1999 no poder, formalize nos próximos dias o início de seu segundo mandato, postergado de maneira indefinida pela Justiça até a sua volta de Cuba.

Sua volta surpreendeu o país e foi comemorada por seus correligionários. No canal estatal, o ministro da Comunicação, Ernesto Villegas, comemorou a volta do presidente. “Voltou, voltou e voltou. Esse é outro 13 de abril”, disse Villegas, em referência ao regresso de Chavez à Presidência depois do fracassado golpe de Estado de 2002.

“A batalha continua”, disse o vice-presidente, Nicolas Maduro, por telefone ao canal de TV estatal. “Estamos muito felizes. O principal agora é redobrar o ritmo para ir unificando nossa economia, essa é uma homenagem ao nosso comandante nessa batalha exemplar que ele está travando pela vida”, disse Maduro.

Primeiras fotos

O governo venezuelano divulgou na sexta-feira, dia 15, as primeiras imagens de Chavez após 69 dias de convalescença, nas quais aparecia sorridente no hospital ao lado das duas filhas mais velhas e lendo o jornal cubano Granma.

Durante mais de dois meses, o presidente não foi visto ou ouvido, enquanto o governo venezuelano divulgava boletins curtos sobre seu estado de saúde, sem nunca antecipar uma data de retorno.

O governo destacou que Chavez respirava por uma cânula traqueal que dificultava temporariamente a fala, por apresentar “certo grau” de insuficiência respiratória.

Reeleito

Chavez foi reeleito em 7 de outubro de 2012 para um terceiro mandato de seis anos. Apesar de não ter tomado posse em 10 de janeiro como estava previsto, o Tribunal Supremo autorizou Chavez a fazê-lo mais adiante, quando estivesse em condições, e que seu governo do mandato 2007-2012 prosseguisse no poder. Ainda não foi possível determinar se Chavez fará o juramento de posse em breve.

O presidente anunciou em 8 de dezembro o retorno do câncer, que foi detectado em meados de 2011, e designou pela primeira vez um sucessor, seu vice-presidente Nicolas Maduro.

Maduro seria o candidato governista nas eleições que seriam organizadas caso Chavez ficasse “inabilitado” para governar.

A natureza e a gravidade do câncer de Chavez nunca foram reveladas. O presidente venezuelano foi submetido a quatro cirurgias, sessões de quimioterapia e radioterapia, em tratamentos realizados quase exclusivamente em Cuba, onde goza de privacidade absoluta, acompanhado de seu aliado e amigo, o líder cubano Fidel Castro.

Caminhando forte

O presidente Hugo Chavez chegou ao Hospital Militar Dr. Carlos Arvelo, em Caracas, “chegou caminhando, forte e não entubado”, disse na segunda-feira, dia 18, uma funcionária do serviço de emergência da clínica, à televisão estatal venezuelana. “Nosso presidente está forte para continuar comandando [o país] como só ele sabe”, afirmou a funcionária.

Hugo_Chavez48A_Reinaldo_Azevedo

Atualizado às 13:48, de 18/2/2013

Paulo Pimenta encaminha queixa-crime contra nazifascistas

31 de janeiro de 2013

Paulo_Pimenta06_FotoVia Tecedora

O deputado federal Paulo Pimenta (PT/RS) foi alvo na noite de segunda-feira, dia 28, de um ataque criminoso articulado por grupos de extrema-direita no País (clique aqui). O parlamentar já encaminhou queixa-crime à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Santa Maria, solicitando abertura de inquérito para investigar e identificar autores e a origem das calúnias criminosas com conteúdo falso, que circulam na internet, responsabilizando criminalmente os autores.

Segundo o deputado, diante da Justiça, os autores dos ataques terão “oportunidade de sustentar as acusações”. A ação iniciou na página do Revoltados online, um grupo de extrema direita, como é possível de comprovar aqui.

Na tarde de quarta-feira, dia 30, Pimenta esteve em contato com especialistas em segurança da internet da Polícia Federal. O deputado diz que não hesitará em responsabilizar criminalmente quem reproduzir o conteúdo falso desse material. Por fim, lamentou que, em um momento de dor e comoção nacional, haja espaço para que se use a tragédia como forma de tentativa de calúnias.

Observe abaixo o texto da queixa-crime.

Paulo_Pimenta01_Queixa

Paulo_Pimenta02_Queixa

Paulo_Pimenta03_Queixa

Paulo_Pimenta04_Queixa

Paulo_Pimenta05_Queixa

***

Leia também:

Santa Maria: César Maia tenta associar ex-prefeito do PT à tragédia

Daniela Novais: Fofoca × política

30 de janeiro de 2013

Santa_Maria05_Petista_Dono

Daniela Novais, via Brasília em Pauta

Diante da tragédia de Santa Maria, não faltaram os abutres de costume da imprensa, que promoveram um verdadeiro espetáculo, passando do limite de infomar e indo ao limiar da dramatização, tudo em nome da audiência.

Há quem diga que este é o papel, no que este Portal Brasília em Pauta [e o Limpinho também] discorda, mas o que não pode nem deve passar batido é a criação de factoides partindo de fofoqueiros de plantão. Chamamos atenção aqui para a tentativa de envolver o PT na tragédia.

Ricardo Noblat e Reinaldo Azevedo começaram com as ilações de praxe e o blogueiro Eduardo Homem de Carvalho continuou a “brincadeira”, ao postar a falsa notícia de que o deputado petista Paulo Pimenta era dono da Kiss e após espalhar o boato, não publicou uma errata e simplesmente apagou o post, mas antes disso foi replicado por Adriana Baumgratz, da coordenação de imprensa do PSDB nacional, e por Alberto Fraga (DEM).

César Maia, ex-prefeito do Rio insinuava que a culpa era do prefeito. Ao ser questionado pelo jornalista Miguel Baia Bargas se ele não devia se referir ao anterior, já que o atual estava em seu 27º dia de mandato, Maia respondeu: “Certissimamente. O prefeito anterior de Santa Maria era do PT, Valdeci Oliveira, e teve dois mandatos”.

Na verdade o petista governou até 2008. O prefeito anterior é o mesmo, reeleito em 2012: Cezar Augusto Schirmer (PMDB). Maia não tuitou mais nada sobre o caso e deve haver quem acredite em ambas “informações” até agora.

Jornalismo urubu: Chico Caruso, Noblat e a canalhice de fazer humor com Santa Maria

28 de janeiro de 2013

Renato Rovai

Noblat acaba de publicar [segunda-feira, dia 28] em seu blogue, no espaço de humor, uma charge de Chico Caruso que é um insulto. Uma tentativa barata de agredir a presidente Dilma e politizar a tragédia de Santa Maria num momento de imensa dor.

Esse jornalismo urubu perdeu completamente a capacidade de enxergar limites e de buscar alguma razoabilidade para sua ação. Vale tudo para agradar aos que lhes pagam o soldo. Vale tudo para construir um discurso de ódio contra as posições políticas das quais não compartilham.

Sinceramente, achei que só no limbo dos comentários anônimos fosse possível encontrar algo do nível desta charge do Chico Caruso publicada por Noblat.

Sou um ingênuo. Esse pessoal que já havia transformado o acidente da TAM em um evento político, quer fazer o mesmo com Santa Maria. São carniceiros que evocam o que chamam de liberdade de imprensa para esse tipo de coisa.

Espero que parentes das vítimas que se sentirem agredidos e que a própria presidenta tome uma atitude jurídica em relação a isso.

Humor. É esse o título da chamada da charge que você pode ver lá no Noblat, porque ela não entra em meu blogue. Humor.

***

Nota do Limpinho: Abaixo, a charge do Latuff mostra como a “grande imprensa” trata as tragédias.

Santa_Maria01_Latuff


%d blogueiros gostam disto: