Posts Tagged ‘Resultados’

Dilma cobra mais resultados do trabalho da Comissão da Verdade

30 de março de 2013

Tortura04_Movimento

Lido no Conversa Afiada

Presidente quer ações e depoimentos que sensibilizem a opinião pública.

Júnia Gama

Vítima de tortura durante a ditadura militar, a presidente Dilma Rousseff não está satisfeita com os resultados alcançados até agora pela Comissão Nacional da Verdade e cobrou uma mudança de rumos nos trabalhos do colegiado. Em conversas recentes com integrantes do grupo, Dilma exigiu mais resultados concretos e que sensibilizem a opinião pública, já que pouco do que está sendo feito vem sendo divulgado. A principal intervenção da presidente foi no sentido de pedir que a comissão investisse mais nos depoimentos públicos de familiares, como forma de promover uma “catarse nacional”. Alguns focos de resistência na comissão a esse tipo de atuação desagradaram ao Palácio do Planalto, que acompanha de perto os trabalhos. Só este ano, Dilma já teve reuniões reservadas com Cláudio Fonteles e com Paulo Sérgio Pinheiro.

O próximo passo da comissão, que deverá causar comoção nacional, será atuar junto à Justiça brasileira para que autorize a exumação do corpo do ex-presidente João Goulart, deposto e exilado pelo golpe militar. A exumação já foi autorizada pelos familiares de Jango, que acusam os governos militares na América do Sul, no âmbito da Operação Condor, de terem assassinado o ex-presidente em 1976. Um juiz uruguaio requisitou a exumação, e o governo brasileiro concordou com o pedido.

Eleições 2012: PT é o campeão de votos no Brasil

29 de outubro de 2012

Com informações de Eleições 2012

Com o resultado do 2º turno divulgado no domingo, dia 28, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PT é o partido que mais venceu disputas no grupo das 85 maiores cidades do País – o G-85, que reúne as 26 capitais e as 59 cidades do interior com mais de 200 mil eleitores. Ao todo, petistas elegeram 16 prefeitos nessas cidades. tucanos, 15; PSB, 11; e PMDB, 10.

Com a vitória em São Paulo, a maior cidade do País com 8.619.170 eleitores, o PT pulou de 9.916.640 eleitores governados atualmente no G-85 para 15.205.854 eleitores (10,8% do total brasileiro e 29,8% das 85 grandes cidades) a partir de 1º de janeiro de 2013, quando tomarão posse os novos prefeitos.

O eleitorado que será governado por petistas nos grandes centros é 2,3 vezes maior do que a quantidade de eleitores dessas localidades que ficará sob governo tucano: 6.398.000 eleitores (4,5% do total nacional e 12,5% das maiores localidades). O PSDB também ficou atrás de PSB, que governará 7.731.426 eleitores do G-85, e do PMDB, que ficará com 7.391.104 eleitores.

Os quadros abaixo comparam o resultado dos partidos nas eleições de 1996 a 2012 com o atual cenário nas 26 capitais e nas 59 cidades com mais de 200 mil eleitores:

2º turno

A eleição terminou no 1º turno em 35 das grandes cidades. Na ocasião, quem mais elegeu prefeitos nessas localidades foi o PT (8 eleitos), seguido por PSDB (6), PSB (5) e PMDB (4). Nos 50 municípios que fizeram 2º turno da votação no domingo, dia 28, a sigla que mais venceu foi o PSDB (9 eleitos), seguida por PT (8) e PMDB e PSB (6 cada um).

Neste ano, 50 cidades fizeram 2º turno. Essa segunda etapa da eleição pode ocorrer apenas em municípios com, pelo menos, 200 mil eleitores registrados e somente quando nenhum candidato consegue, no 1º turno, 50% dos votos válidos mais 1 voto válido. Os votos válidos são calculados excluindo-se os brancos e nulos do total de votos.

O TSE fechou em julho a lista de eleitores aptos a votar em 2012. Ao todo, 83 cidades contavam, na ocasião, com mais de 200 mil eleitores e ficaram habilitadas a realizar 2º turno. Mas 33 delas encerraram a votação no 1º turno, que ocorreu em 7 de outubro.

Mapa do voto reproduz divisão histórica em São Paulo

8 de outubro de 2012

A periferia de São Paulo está com Haddad e as áreas nobres estão com Serra.

Via Agência Estado

José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT) farão o 2º turno em São Paulo. O tucano teve 30,75% dos votos válidos, ante 28,98% do petista. Em números absolutos, foram 1.884.849 votos para Serra, e 1.776.317 para Haddad. Celso Russomano (PRB) ficou em terceiro, com 21,6% dos votos, e Gabriel Chalita (PMDB), em quarto, com 13,6%. Os votos brancos e nulos quase dobraram em relação aos índices de 2008 e chegaram, juntos, a 12,8%.

Será a segunda vez que PSDB e PT se enfrentam no 2º turno paulistano, e a sexta vez seguida que um candidato petista chega ao turno final na cidade. O 2º turno ocorrerá em 28 de outubro. O horário eleitoral recomeça esta semana, com 20 minutos de propaganda na tevê por dia para cada candidato.

O modelo de divisão do eleitorado criado pelo Estadão Dados em parceria com o Ibope teve 100% de acerto. Serra ganhou em todas as zonas eleitorais antipetistas; Haddad ganhou em todas as zonas eleitorais petistas. Os dois dividiram as zonas volúveis: Haddad venceu em cinco delas, e Serra, em duas. Russomano e Chalita não venceram em nenhuma zona eleitoral.

A divisão da cidade em zonas petista, antipetista e volúvel foi desenvolvida por Estado/Ibope com base em resultados históricos. As zonas petistas são aquelas onde os candidatos majoritários do PT em 2008 e 2010 foram os mais votados. Nas antipetistas, nenhum petista venceu nas últimas três eleições. Nas zonas volúveis, os petistas sempre alternaram vitórias e derrotas.

As zonas antipetistas têm renda média 2,5 vezes maior do que as zonas petistas. Elas formam uma área homogênea e contígua no centro expandido. As zonas petistas estão distribuídas nas periferias sul, leste e norte da cidades. As zonas volúveis ficam sempre entre as petistas e as antipetistas e formam uma área de transição econômica e política.

Neste 1.º turno, Serra conseguiu 42% dos votos válidos no conjunto das zonas antipetistas, contra apenas 21% de Haddad. Russomano ficou em terceiro nessas áreas, com 18%, e Chalita, em quarto, com 14%. A zona antipetista foi responsável por 51% do total de votos válidos.

A zona petista contribui com 38% dos votos válidos totais desta eleição. Haddad ficou com 39% dos votos válidos na zona petista, contra 27% de Russomano, 17% de Serra e 13% de Chalita. O candidato do PT obteve proporcionalmente bem menos votos do que Marta Suplicy (PT) nessa área. Ela chegou a 51% em 2008.

Da zona volúvel vieram os 11% restantes dos votos em candidatos. Nessas sete zonas eleitorais, o resultado consolidado foi uma vitória de Haddad, com 30% dos votos válidos, seguido de Serra, com 27%, Russomano com 23% e Chalita com 15%. A maior vitória de Serra ocorreu na zona eleitoral do Jardim Paulista, na região oeste. O tucano ficou com 67% dos votos válidos. A maior vitória de Haddad foi na zona eleitoral de Parelheiros, na zona sul. O petista conquistou 47% dos votos válidos.


%d blogueiros gostam disto: