Posts Tagged ‘Ficha’

PSDB, PMDB e PP “vencem” torneio de fichas sujas

24 de janeiro de 2013

Demostenes_Menina_Amarelo

Competição é inglória; tucanos, com 56 candidatos barrados pela Justiça Eleitoral em 2012, peemedebistas (49) e pepistas (30) ocupam as três primeiras posições em campeonato de piores quadros, de acordo com os critérios da lei da ficha limpa. O PT, com 18 fichas sujas, ficou na oitava posição entre as 24 agremiações.

Via Brasil 247

Numa competição que, em tese, nenhum partido político deveria gostar de vencer, os tucanos do PSDB se destacaram. Levantamento divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral apontou que o partido que procura empunhar com força a bandeira da moralidade foi também a agremiação com maior número de candidatos a prefeito e vereador barrados pelos critérios da Lei da Ficha Limpa. Ela impede a disputa para cargos eletivos de cidadãos com condenações na Justiça.

Nas eleições para vereador e prefeito de 2012, o PSDB teve nada menos que 56 políticos barrados pela Justiça Eleitoral. Em segundo lugar aparece o PMDB, com 49, e, em terceiro, o PP, com 30. PR, PSB, PTB e PSD vêm a seguir com, respectivamente, 25, 23, 22 e 20 fichas sujas flagrados na disputa das eleições.

Carimbado, pelos adversários, como um partido associado à corrupção, em razão das condenações impostas pelo Supremo Tribunal Federal a seus ex-presidentes José Dirceu e José Genoíno, o PT ficou no oitavo posto, com 18 candidatos impedidos. Abaixo dele surge o DEM, outra agremiação que propagandeia fortemente a ética na política, com 16 barrados.

O ranking do TSE trouxe motivos de orgulho, tecnicamente, para os partidos que tiveram menos nomes impedidos. São eles PTC, PSOL, PSDC e PHS, com apenas um candidato ficha suja cada um. É importante salientar que esses partidos têm pouca representação no Congresso Nacional e nos cargos legislativos e executivos em nível estadual e municipal, enquanto o PT é o partido que tem mais representatividade em Brasília, nos estados e nos municípios.

O levantamento tem o mérito de pressionar os partidos, nas próximas eleições, a escolherem candidatos que não os façam brilhar, ao contrário, numa futura lista. Ao menos, em tese.

Ranking_Corrupcao_Partidos

Para O Globo, posse de tucano condenado por ficha suja foi uma “festa”

6 de janeiro de 2013

Globo_Jornal_Deputado

Via Os amigos do presidente Lula

Quando o senador Cássio Cunha Lima (PSDB/PB), condenado e barrado pelo TSE por sua ficha suja, conseguiu no STF um recurso favorável para tomar posse, o jornalão O Globo tratou a posse do tucano como “festa”.

Nada de questionar a moralidade, ética etc. Noticiou objetivamente que a Constituição estava sendo cumprida, pois o STF havia decidido que a Lei da Ficha Limpa não retroagiria à eleição de 2010.

Já quando José Genoíno (PT/SP) tomou posse, também obedecendo a Constituição, o jornalão manchetou na primeira página “A posse de Genoíno: Condenado assume na Câmara”. O colunista do jornal, Noblat, manchetou “Genoíno, deputado. Legal, é. Imoral, também!”.

Por que, pelo menos por coerência, não disse o mesmo de Cunha Lima?

Genoíno sofreu um julgamento político. Foi condenado sem provas, por dedução, por ser petista e por pressão da velha imprensa. Nenhum centavo ilícito foi encontrado em suas contas, mesmo tendo sua vida completamente devassada. Seu patrimônio e padrão de vida particular são extremamente modestos para quem foi deputado desde 1982 e ocupou importantes posições na vida nacional. É, sem sombra de dúvida, um dos parlamentares mais honestos que já passou pelo Congresso Nacional. O Globo sabe disso. Noblat sabe disso. Os demotucanos sabem disso. Mas fingem ignorar por puro oportunismo sem-vergonha, para fazer campanha eleitoral para seus colegas demotucanos.

O conceito de moralidade mais primitivo que existe é o de que é moral o que é justo. Imoral é a injustiça.

Em tempo: Há dezenas de parlamentares com alguma condenação no Congresso. Alguns por estarem condenados em instâncias inferiores, ainda recorrem nos tribunais superiores, por isso a condenação não é definitiva, e podem exercer o mandato. Genoíno ainda pode recorrer com embargos e sua condenação pode até ser anulada.

Cunha Lima será o líder do PSDB no Senado em 2013, em substituição ao milionário e ex-paladino da ética Álvaro Dias (PSDB/PR).

Leia também:

Justiça condena Álvaro Dias por não pagar pensão a filha bastarda

Álvaro Dias, o Tio Patinhas do Paraná, há anos omite sua fortuna

Álvaro Dias sobre o governo tucano no Paraná: “Gastaram fortunas em publicidade enganosa.”

Pelo Twitter, Álvaro Dias diz não temer abutres… Ele não teme a si próprio

Pinóquio do Paraná: Receita Federal flagra o ficha suja Álvaro Dias no Imposto de Renda

BotoxGate: O milionário Álvaro Dias esteve na privataria tucana da Telepar

8 perguntas para Álvaro Dias: Tem cheque do Cachoeira na venda das casas?

A Veja entregou o milionário tucano Álvaro Dias sem querer

A ficha de 2009 e a foto de 2012

7 de dezembro de 2012

Lula_Rosemary06_Dilma_Ficha

Rodrigo Vianna em seu O Escrevinhador

A campanha de 2014 começou. Dois anos antes. E a prova disso não é o lançamento prematuro de Aécio Neves à Presidência pelo PSDB.

Toda uma rede de militantes – apócrifos, em geral – ocupou a internet nos últimos dias, para uma campanha de ataques múltiplos contra a honra de Lula. A campanha é parecida com aquela feita contra Dilma em 2009 e 2010 – apontando a então ministra como “terrorista” perigosa. Fotos, montagens, “denúncias” falsas alimentaram as redes sociais. Em 2009, Dilma chegou a aparecer ao lado de um fuzil. A “ficha” (falsa) da ministra no Dops (“capturada”) circulou em blogs de extrema-direita.

Jornalistas mais afoitos embarcam em ondas desse tipo. Foi o que fez a Folha em 2009. Estampou a ficha de Dilma em primeira página. Quando a patranha ficou demonstrada, o jornal deu uma explicação inesquecível: publicara a ficha porque sua autenticidade “não podia ser confirmada, mas tampouco podia ser descartada”.

Agora, em 2012, Ricardo Setti da Veja pelo menos pediu desculpas. O jornalista (!) publicou fotomontagem grosseira em que Lula aparece abraçado a Marisa Letícia e Rose. A foto circulava pelas redes sociais. Setti achou genial ilustrar um post usando a foto – que imaginava ser verdadeira.

A Veja é capaz de qualquer coisa. Já caiu em conto de 1º de abril. O glorioso “boimate” (piada de uma revista estrangeira, escrita sob encomenda para o primeiro de abril) foi levado a sério na publicação da família Civita. Os editores acreditaram na mistura genética de boi e tomate. Agora, a Veja de Ricardo Setti acreditou na montagem para agredir Lula, assim como a Folha acreditara na ficha falsa de Dilma.

Tudo isso mostra a podridão da velha mídia de sempre. Mas nada disso – diga-se – serve para ganhar eleição.

Aliás, imaginava eu que os tucanos seriam mais cuidadosos com a estratégia para 2014. O PSDB tem alguma chance de ganhar se caminhar para o centro com Aécio. O figurino pitbull – adotado por Serra, sob inspiração de blogueiros e pastores com estranhas obsessões sexuais – não deu certo! O figurino pitbull serve só para tornar os antipetistas mais raivosos, da mesma forma que unifica os lulistas para o combate contra os tucanos e a velha mídia.

Acontece que – no meio do caminho – há um eleitorado mais centrista que, nas eleições desde 2002, o PT conseguiu atrair. Gente que não detesta o PT, mas também não ama o Lula. Não é com montagens grosseiras que o PSDB vai conquistar essa gente.

Mas a publicação que ganhou destaque no site da Veja é só a ponta do iceberg – se me perdoam o lugar-comum. Na rede, no submundo da política e da velha mídia, o vale-tudo corre solto.

Um amigo jornalista procurou-me ontem [5/12] para contar que passou a receber e-mails falsos nos últimos dias – com as denúncias mais absurdas contra Lula. Outros colegas na redação confirmam: há em curso a tentativa de criar – nas redes sociais – uma “onda” incontrolável para colar em Lula a imagem de bandido/cafajeste. O “mensalão” não colou, a ideia de chamá-lo de “apedeuta” não havia colado, o terrorismo religioso também não. Sobraram ataques pessoais. Foi o que Collor fez em 1989.

Mas, podem perguntar alguns, por que atacar Lula se o adversário de 2014 deve ser Dilma? Escrevi sobre isso no blog: “Lula, Dilma e o PT: fatiados”. Enfraquecer a imagem de Lula é passo fundamental para a oposição. Dilma forte, tendo apoio de um ex-presidente tão forte como Lula, tornaria a batalha perdida antes de começar. Por isso, os ataques são “fatiados”. É preciso minar Lula, o PT e – num segundo momento – Dilma.

Suponho que a “onda” na internet não garanta coisa nenhuma aos tucanos. Imagino até que os mais refinados entre eles sequer concordem com essa “onda” moralista rastaquera. É só mais um passo rumo ao pântano, onde a oposição sem programa se deixa dominar por blogueiros enfurecidos, pastores dementes e gente do submundo da política.

Ataques exagerados contra Lula e atos como a recusa em colaborar pra redução das contas de luz (esse sim adotado sob a égide da liderança mais “orgânica” do tucanato) só ajudam a reforçar a imagem de que a oposição joga contra o Brasil – numa tentativa desesperada de voltar ao poder.

Tenho a impressão que Aécio, se assumir de fato o comando do PSDB, vai mudar essa linha de ação. Até porque uma campanha em que se exponha a vida pessoal de políticos e candidatos não é algo que possa interessar ao senador mineiro – fustigado, dentro do próprio partido, por dossiês e histórias sobre seus hábitos pessoais.

Vídeo: Vamos aposentar José Serra

22 de outubro de 2012

Tucanos lideram o ranking dos fichas-sujas em São Paulo

2 de outubro de 2012

PMDB e PSDB são os que mais têm fichas-sujas. A nova lei já barrou 920 candidatos de vários partidos, segundo números dos Tribunais Regionais Eleitorais.

Via Rede Brasil Atual

PMDB e PSDB são os partidos que mais têm candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa em 19 dos 26 estados com eleições municipais neste ano, segundo levantamento feito pelo site Congresso em Foco junto aos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs). Não prestaram informações os TREs do Acre, de Alagoas, Bahia, Goiás, Piauí, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro. A lista inclui candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador.

De 920 candidaturas barradas até agora, 129 são do PMDB e 104 do PSDB. Na sequência aparecem, entre os dez primeiros, o recém-fundado PSD com 88; o PR com 70; PSB e PTB com 68 cada; PT e PP com 54 cada; PDT com 43; e DEM com 40.

Em São Paulo, os tucanos estão isolados na liderança do ranking, com 26 candidatos entre os 117 impugnados. Em seguida, aparecem PTB (17), PMDB (15), PDT (6), PR (6), PSB (6), PT (5), PPS (4), PV (4) e PSD (2).

A Lei da Ficha Limpa impede o registro de candidaturas de quem já foi condenado em segunda instância por órgãos colegiados.

Clique aqui para ler a matéria do Congresso em Foco, que traz a lista de todos os barrados pelos TREs dos 19 estados.

Leia também:

Adivinhe qual é o partido líder de candidatos com fichas-sujas?

Mulher, que se informa pela Folha, se espanta aos descobrir que o PSDB é o campeão dos fichas-sujas

Eleitor cobra Russomano de ter votado contra a Ficha Limpa

23 de setembro de 2012

Com informações de Ricardo Chapola

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomano, foi cobrado nesta sexta-feira, dia 21, por um eleitor para se explicar em relação à notícia que circula nas redes sociais de que teria votado, quando foi deputado federal, contra a Lei da Ficha Limpa. A informação repercutiu na internet num viral que trazia os “33 motivos para não votar em Russomano”.

O administrador de empresas Sulimar Aderno Abreu, de 45 anos, abordou o candidato dentro de uma loja de roupas de cama do shopping Interlagos, na zona sul da capital, local onde Russomano cumpria agenda pública. “Você votou contra o Ficha Limpa”, acusou Abreu, quando o candidato do PRB foi cumprimentá-lo. Abreu disse a Russomano que tinha respeito a ele, mas que depois das notícias veiculadas pela mídia, reveria seu conceito e também seu voto.

Durante a tramitação do projeto da Lei da Ficha Limpa, em 2010, parlamentares do PP, partido ao qual Russomano foi filiado até o ano passado, votaram a favor de dois destaques que poderiam desfigurar o texto principal, segundo defensores da proposta. O primeiro destaque pretendia retirar do PL o período em que o político se tornaria inelegível por compra de votos ou abuso de poder econômico – a lei aprovada fixou prazo de oito anos. O outro pedia a retirada da principal característica do projeto: tornar inelegível o candidato condenado por órgão colegiado judicial. Ambos foram derrubados pela maioria dos parlamentares.

Provocado, o candidato gastou 10 minutos numa discussão com o eleitor tentando convencê-lo de que tinha votado para endurecer a lei e de que ele vem sendo alvo de mentiras porque está em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto. Na resposta, Russomano disse que Abreu não tinha conhecimento sobre o assunto e que a imprensa é mentirosa sobre o que é publicado a seu respeito. “Isto é falta de conhecimento seu. Eu votei para deixar a lei mais dura”, disse Russomano. A mídia está mentindo. Estão usando isto porque estou em primeiro nas pesquisas”.

Leia também:

Para justificar “milícias”, Russomano usa decreto extinto da ditadura


%d blogueiros gostam disto: