Posts Tagged ‘Fantástico’

TV Globo: Desfiles e Fantástico têm as piores audiências da história, dentre outros programas

6 de março de 2014

Globo_Audiencia03_Queda

Altamiro Borges em seu blog

O insuspeito Ibope – que o blogueiro Paulo Henrique Amorim apelidou certeiramente de Globope – trouxe péssimas notícias para a Rede Globo nos últimos dias. Segundo sua sondagem, o programa Fantástico de domingo, dia 2, registrou a sua pior audiência da história na região metropolitana de São Paulo. “Ele gravou 15 pontos, batendo o recorde negativo anterior, de 15,9, em 27 de outubro. No Carnaval de 2013, o Fantástico marcou 17 pontos.”, informa o sítio especializado “Notícias da TV”, editado por Daniel Castro. Mas esta não foi a única atração da TV Globo a sofrer baixa. Os telejornais e até as novelas estão em declínio. Apesar da queda de audiência, porém, as Organizações Globo continuam abocanhando boa parte dos bilionários recursos em publicidade.

Ainda segundo o sítio “Notícias da TV”, o Carnaval deste ano não deixará saudades aos donos da emissora. “O primeiro dia de desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro deve entrar para a história da Globo como a pior audiência já obtida na transmissão do Carnaval. De acordo com dados preliminares, a Globo teve média de 6,8 pontos na Grande São Paulo e chegou a ficar atrás da Record durante alguns minutos. Se os relatórios consolidados do Ibope confirmarem o desempenho, terá sido o recorde negativo da Globo com Carnaval… No ano passado, a Globo fez 7,6 pontos com o primeiro dia de desfiles do Rio. Em 2012, marcou 8,3. Cada ponto na Grande São Paulo equivale a 65 mil domicílios em 2014”, relata Daniel Castro.

No caso das novelas, o segundo mês do novo dramalhão da emissora, “Em Família”, também foi preocupante. Pesquisa do Ibope de sábado apontou que ela alcançou 31 pontos da Grande São Paulo. É o segundo pior início de novela das nove na história da emissora, superando apenas o mesmo período de “Salve Jorge”, de Glória Perez, que marcou 30,7 pontos no Ibope. A situação mais dramática, porém, parece ser a dos programas de entretenimento da TV Globo. A audiência do “Vídeo Show” despencou depois que passou a ser apresentado por Zeca Camargo, em novembro passado. O programa intercala entrevistas com celebridades e reportagens de bastidores da emissora, mas ainda não convenceu os telespectadores e corre o risco de sofrer drásticas alterações.

Por último, no que se refere aos telejornais, o cenário também não é nada bom para os apresentadores Willian Waack e Christiane Pelajo, do ultradireitista “Jornal da Globo”. Na quinta-feira, dia 27, ele registrou 6,7 pontos no Ibope, contra 8,8 do SBT. “No confronto, a Globo perdeu para A Praça É Nossa (9,3 a 7,2) e Conexão Repórter, de Roberto Cabrini (7,9 a 5,9)”, descreve o sítio “Notícias da TV”. Mas todas estas sondagens negativas, que se repetem há várias semanas, não devem tirar o sono dos três filhos de Roberto Marinho, que herdaram o império global e figuram na lista de maiores bilionários do Brasil no ranking da revista Forbes divulgado nesta semana. Apesar da seguida queda de audiência, a Rede Globo continua a campeã no riquíssimo mercado publicitário do país.

Segundo reportagem de Mariana Barbosa, na Folha, “o investimento em publicidade no Brasil cresceu 6,81% em 2013, alcançando R$47,9 bilhões. Descontada a inflação, o crescimento real foi de 0,85%… Do investimento total do ano passado, R$40,26 bilhões foi o faturamento de veículos de comunicação com venda de espaço publicitário. O restante foi o investimento na produção de filmes e peças de campanha. Os números são do Projeto Inter-Meios, relatório auditado pela Price Waterhouse Cooper para o Grupo Meio & Mensagem. O estudo é feito com base em números passados pelos veículos de comunicação, já retirados os descontos nas negociações com as agências” – o famoso Bônus de Volume, uma forma de propina muito utilizada pelos donos da TV Globo.

“A Price audita 80% do mercado (R$32,2 bilhões) e, no caso de internet, isso inclui apenas os portais. O faturamento publicitário de Google, Facebook e outras empresas de internet estrangeiras que não divulgam os dados é estimado em R$8 bilhões. Considerando os números auditados, a tevê continuou ampliando sua participação, encerrando o ano com 66,5% do total dos investimentos em mídia, crescimento de 9,8%. O meio jornal encerrou o ano em segundo lugar, com 10,1% de participação e receita de R$3,3 bilhões (queda de 3,8%). Revista ficou com 5,5% (7,6% menos ante 2012). A tevê por assinatura ganhou espaço: cresceu 18% e ficou com 4,9% do total investido. Já os portais de internet receberam 4,4% da verba e, pela primeira vez, viram o faturamento encolher (5,6%). O meio rádio obteve 4,1% de participação (alta de 10,5%). O segmento de mídia exterior, com fatia de 3,4%, teve a maior alta percentual: 21,8%”.

Fantástico mostra hospital com atendimento em nível de excelência, mas omite que é 100% SUS

28 de dezembro de 2013
Hospital_Crianca_DF01

Hospital do SUS em Brasília.

Via Os amigos do presidente Lula em 23/12/2013

O programa Fantástico da TV Globo fez uma reportagem sobre musicoterapia em um hospital com atendimento de alta qualidade e muito humanizado, nada devendo aos melhores hospitais privados do mundo. Só que a TV Globo “esqueceu” de informar que se trata de um hospital público que atende exclusivamente pelo SUS.

É o Hospital da Criança de Brasília José Alencar, gerido em parceria pelo Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Organização sem fins lucrativos criada pela sociedade civil) e a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, governada por Agnelo Queiroz, do PT. O atual atendimento será ampliado, pois o hospital está em expansão.

Os dois vídeos abaixo informam bem melhor do que o Fantástico à população que precisa saber os recursos públicos que dispõe, para a hora que uma família do Distrito Federal precisar ter uma criança atendida lá.

O hospital é de referência, ou seja, não tem emergência e todos os atendimentos são realizados com hora marcada. Os pais devem levar a criança a uma unidade da rede pública (Centro de Saúde, UBS, UPA, posto do Programa de Saúde da Família, ou hospital) para que o médico identifique se a criança necessita de atendimento especializado que deva ser encaminhado ao Hospital.

 

A TV Record de Brasília também já fez uma reportagem com mais jornalismo e menos blá-blá-blá.

Ferrovia Norte-Sul: Fantástico mente novamente

25 de abril de 2013
Trem_Antigo

Se o Brasil dependesse de FHC para criação de novas ferrovias, ainda estaríamos assim.

FHC não construiu 1 quilômetro de ferrovia e vendeu as que tinha a preço de Vale do Rio Doce.

Via Conversa Afiada

Nota à imprensa

Ferrovia Norte-Sul e Porto de Santos

Brasília, 22/04/2013 – A respeito da matéria “Deficiência estrutural nas ferrovias e portos faz Brasil desperdiçar bilhões”, exibida no programa Fantástico de 21/04/13, os Ministérios do Planejamento e Transportes, Secretaria de Portos e Valec Engenharia, Construções e Ferrovias SA esclarecem:

1. A ferrovia Norte-Sul, com 2.255 quilômetros de extensão, se encontra em três diferentes estágios:

a. Trecho Palmas/Açailândia: 719 quilômetros em operação

b. Trecho Palmas/Anápolis: 855 quilômetros em finalização de obras (90% de execução)

c. Trecho Anápolis/Estrela d’Oeste: 681 em obras (35% de execução)

2. A reportagem se concentrou no trecho entre as cidades de Palmas (TO) e Anápolis (GO) cujas obras estão sendo finalizadas e, de fato, não estão concluídas.

3. Quatro novos contratos, realizados pelo Regime Diferenciado de Contratação Pública (RDC), farão os serviços necessários para colocar o trecho entre Palmas (TO) e Anápolis (GO), em operação, tais como: taludes, brita para sustentação dos dormentes, desvios e pátios de manobra. Esses contratos somam R$400 milhões: dois já estão com contratos assinados e dois em fase final de licitação.

4. Os 10% restantes de obras, entre o trecho entre Palmas (TO) e Anápolis (GO), serão realizados até o final de 2013 e o segmento entrará em operação em 2014.

5. Em relação ao trecho Anápolis/Estrela d’Oeste, não é verdadeira a informação de que não há projeto para pontes e passagens. Todos os projetos executivos das 69 pontes ou passagens estão finalizados. 60 deles estão aprovados e os nove restantes, em fase final de análise. A previsão de conclusão de obras nesse trecho é julho de 2014.

6. Não é verdadeira também a informação sobre a dragagem do Porto de Santos. Ao contrário do que diz a matéria, recentemente foi concluída a primeira fase da dragagem de aprofundamento do canal de acesso e bacias de evolução do Porto. Essa dragagem amplia o acesso de grandes navios e eleva a capacidade de transporte de carga. Também foi concluída a implosão das pedras de Itapema e Teffé, além da retirada do navio Ais Georgis, que contribui para melhorar a movimentação de grandes embarcações.

7. No Porto de Santos, de 2002 a 2012, a movimentação de cargas aumentou em 97% e a quantidade de navios atracados, em 40%.

8. A reportagem não aborda os benefícios já gerados pelos trechos em operação da Ferrovia Norte-Sul e omite parte de sua história:

a. De 1987 a 2002 foram realizados 215 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul. A partir de 2003, foram concluídos 504 quilômetros entre Aguiarnópolis (TO) e Palmas (TO).

b. De 2008 até junho de 2012 já foram transportados quase 9 milhões de toneladas de grãos, minério de ferro e areia na Ferrovia Norte-Sul.

c. Em 2014, a Ferrovia Norte-Sul terá 2.255 quilômetro em operação: de Açailândia (MA) até Estrela D’Oeste (SP).

d. Em complemento, serão leiloados no segundo semestre de 2013 a concessão para construção e operação dos segmentos entre Açailândia (MA) e Vila do Conde (PA), fazendo a ligação da ferrovia ao norte para o Porto de Vila do Conde (PA); e entre Estrela D’Oeste (SP) – Panorama (SP) – Maracaju (MS) – Paranaguá (PR), complementando a ligação da ferrovia com portos do sul do país.

e. O PAC marca a retomada do modal ferroviário no transporte de cargas no Brasil, que manteve sua malha estagnada até meados de 1996.

f. O PAC representará uma ampliação da malha ferroviária de 5.050 quilômetros até 2016, muito superior aos 719 quilômetros de expansão da malha nos 20 anos que o antecederam. Além da Norte-Sul, destacam-se grandes obras como:

● 114 quilômetros em operação da Ferronorte, entre Alto Araguaia (MT) e Itiquira (MT).

● 146 quilômetros da Ferronorte, em fase final de obras: Itiquira (MT) e Rondonópolis (MT)

● Ferrovia Transnordestina – 1.728 quilômetros

● Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) – Ilhéus (BA) – Barreiras (BA) – 1.022 quilômetros

g. Além disso, o Governo Federal lançou em agosto de 2012 o Plano de Investimentos em Logística (PIL), que prevê a ampliação da malha ferroviária nacional em mais de 10 mil quilômetros. Os leilões de concessão desses novos segmentos ferroviários estão previstos para o 2º semestre de 2013.

h. O planejamento de expansão da malha ferroviária pelo Governo Federal, somando PAC e as concessões, permitiu a sua ampliação em mais de 15 mil quilômetros, mais de 50% da malha hoje existente, 28.700.

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Ministério dos Transportes

Secretaria de Portos

Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A.

Em tempo 1: O Governo Federal de Cristina K entraria na Justiça para, com a mesma duração, desmentir, domingo que vem [28/4], o que Fantástico fez clique aqui.

Em tempo 2: Sobre o tema “quem paga é você”, quem paga, em boa parte é o Governo Federal, que enche a pança da Globo. A Petrobras, inclusive, patrocina a F-1, evento esportivo em que atletas brasileiros não vencem. (Às vezes, por contrato…)

Em tempo 3: Quando a Secom vai buscar na Globo o BV das inserções do governo e das estatais? Por causa dele, o BV, Henrique Pizzolato vai em cana.

Em tempo 4: O “Farol de Alexandria” cedeu a Ferrovia do Nordeste a Benjamin Steinbruch por um abatimento no Imposto de Renda. Viva o Brasil! Até hoje, o grande empreendedor Steinbruch não concluiu a obra e vive a pedir “aditivos”.

Transposição do Rio São Francisco: Fantástico mente novamente

21 de janeiro de 2013

Rio_Sao_Francisco01

Via Portal do Ministério da Integração Nacional

Nota de Esclarecimento – Projeto de Integração do Rio São Francisco

Em relação à reportagem veiculada no Fantástico, no domingo, dia 20 o Ministério da Integração Nacional informa que:

O governo federal trabalha em diversas frentes para ampliar o acesso à água a toda população que vive no semiárido. Cerca de R$5 bilhões foram investidos pelo Ministério da Integração Nacional, apenas em 2012, para mitigar os efeitos da seca. Desse valor, mais de R$1,3 bilhão foram direcionados para ações emergenciais, como Operação Carro-Pipa, Bolsa Estiagem, Garantia-Safra e transferências de recursos para assistência à população. Além do socorro na urgência, o governo trabalha em ações estruturantes, como perfuração e recuperação de poços, recuperação de barragens, ampliação do sistema de abastecimento, construção de adutoras, além de abertura de linhas de crédito em condições especiais, para dar suporte aos agricultores familiares e pequenos e médios empreendedores.

Para cada R$1,00 investido no Projeto de Integração do Rio São Francisco, outros R$2,00 são destinados a outras obras hídricas, como barragens, adutoras, poços, sistemas de abastecimento de água simplificado, que já estão sendo entregues à população e beneficiando milhares de pessoas em todo o Nordeste.

Em relação à ruptura da obra do túnel Cuncas I, em 2011, o Ministério da Integração Nacional informa que tomou todas as providências técnicas necessárias e as soluções apresentadas garantiram o cronograma de execução da obra sem atrasos. A apuração das causas do acidente deverá ser conduzida pelo IPT no sentido de apurar as causas e responsabilidades do incidente. Tão logo o laudo seja concluído, o Ministério tomará todas as providências cabíveis.

Sobre as Vilas Produtivas Rurais, que estão sendo construídas pelo Exército Brasileiro, o Ministério fez um levantamento completo da situação e está tomando providências para correção dos imóveis.

O Ministério da Integração Nacional informa, ainda, que o Poder Público não arcará com eventuais gastos em decorrência de reparações nas obras já executadas. As empresas prestadoras devem entregar os serviços executados em perfeito estado e sem ônus para os cofres públicos. O Ministério da Integração Nacional adotará todas as sanções que devem ser aplicadas às empresas que não honrarem com os compromissos firmados.

Pra variar o Jornal Nacional mentiu: Petrobras responde à Globo sobre a Comperj

9 de janeiro de 2013

Petrobras04_LogoVia Fatos e Dados da Petrobras

Comperj: Resposta ao Jornal Nacional

Observe a reportagem Planejamento no setor elétrico tem falhas, dizem especialistas, que foi ao ar na segunda-feira, dia 7, no Jornal Nacional, da Rede Globo, e leia as respostas enviadas pela Petrobras.

Perguntas:

1) Por que os equipamentos da Comperj estão há um ano e meio parados no porto do Rio e não foram levados ainda para o complexo petroquímico que está sendo construído?

2) Quanto custa o transporte e quando ele será feito?

3) Quanto a Petrobras já gastou com o aluguel do espaço que os equipamentos estão ocupando no Porto do Rio?

4) O TCU vê suspeita de superfaturamento no contrato de implantação de uma Tubovia? Há sobrepreço? Sim ou não e por quê.

5) E quanto ao atraso das obras da Refinaria Abreu e Lima, qual a razão da obra estar atrasada e de ter o seu orçamento ampliado em mais de oito vezes, já que agora vai custar mais de 41 bilhões de reais?

Resposta: A Petrobras reitera que não há irregularidades na construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. A reportagem exibida no Fantástico compara, indevidamente, os valores do projeto básico da refinaria, elaborado sete anos atrás, com o que está sendo construído. O projeto inicial sofreu diversas modificações, em função de mudanças no cenário. A companhia reafirma, ainda, que não existem irregularidades nas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro. A Petrobras tem esclarecido todos os questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas da União, e reafirma que não houve até o momento qualquer julgamento definitivo que tenha constatado alguma irregularidade.

Em relação aos equipamentos do Comperj, a Petrobras reafirma que estão armazenados de forma adequada, em área reservada para este fim, sem risco de deterioração. A Petrobras obteve em fins de dezembro a liberação da licença ambiental para a construção do porto. A licença ambiental para a construção da estrada de acesso até o Comperj também foi concedida.


%d blogueiros gostam disto: