Posts Tagged ‘Bolsa Família’

EUA têm 80 milhões de pessoas abaixo de linha da pobreza

13 de março de 2014

Obama_Pobreza01

Via Verdade sem manipulação

Com cerca de 80 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza fixada pela ONU, os EUA distribuem 47 milhões de Food Stamps, ou cupons de alimentação, o primo do Bolsa Família. Será que essa legião de miseráveis só vota no Obama por causa disso, da mesma forma que direitistas empedernidos acusam os 20 milhões de brasileiros de votarem no atual governo?

O Bolsa Família vincula o benefício a frequência escolar e ao correto preenchimento do cartão de vacinação das crianças. O usuário é pago na prática para manter o filho saudável e na escola. Fora isso, existem 5 milhões de pessoas no Pronatec, fazendo cursos profissionalizantes. Isso é ensinar a pescar. Onde só se dá o peixe é nos EUA, ticket refeição.

Clique aqui para ler o original no jornal Washington Post.

Ipea: Ritmo de queda da desigualdade pode levar Brasil ao patamar dos EUA em 8 anos

31 de dezembro de 2013

Bolsa_Familia22_Livro. Demétrio Weber

O pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Sergei Soares disse que a desigualdade econômica no Brasil cairá para um patamar semelhante à dos Estados Unidos, em oito anos, e à do Canadá, em 20 anos, caso o país mantenha o ritmo de desconcentração de renda registrado na última década.

Ele apresentou os dados durante seminário de comemoração pelos dez anos do Bolsa Família, que contou também com o lançamento do livro Programa Bolsa Família — Uma década de inclusão e cidadania.

Segundo Sergei, a diminuição da desigualdade até o patamar dos EUA, caso ocorra, não será o mesmo que desfrutar do padrão de vida dos norte-americanos, já que a desigualdade diz respeito à distribuição da riqueza e não à renda per capita.

O presidente do Ipea, Marcelo Neri, lembrou que os EUA têm experimentado movimento inverso ao do Brasil, com aumento da desigualdade entre pobres e ricos. Neri lembrou ainda que os 10% mais pobres da população brasileira tiveram ganho real de 120% na renda, entre 2001 e 2012:

“É uma estatística para chinês ficar com inveja. Não de nós, mas dos pobres brasileiros”, disse Neri, que é também ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência.

Governo federal gasta mais com a aposentadoria dos milicos do que com o Bolsa Família

29 de dezembro de 2013

Presidentes_Brasil06_Militares

Intocada, a previdência dos militares gasta mais do que o programa social do governo contra a miséria.

Via Blog Dinheiro Público

Preservada das reformas que atingiram os setores público e privado, a previdência dos militares mantém gastos em alta e superiores a, por exemplo, os do Bolsa Família. Segundo o boletim de pessoal do Ministério do Planejamento, as despesas com aposentadorias e pensões militares somaram R$24,5 bilhões no período de 12 meses encerrado em agosto.

O principal programa de combate à miséria da administração petista, o Bolsa Família, tem um orçamento de R$24 bilhões neste ano, destinado a 13,7 milhões de beneficiários.

Os aposentados e pensionistas da previdência militar não chegam a 300 mil. Como os servidores públicos civis, os militares ativos e inativos contribuem com valores muito abaixo do necessário para custear as despesas previdenciárias: a receita fica em torno dos R$2 bilhões ao ano.

A diferença é que, desde fevereiro, os novos servidores civis foram submetidos a um novo regime de previdência, com um teto de aposentadoria equivalente ao do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), de R$4.159,00 mensais.

Para receber acima desse valor, é preciso contribuir para um fundo de pensão, que, apesar das vantagens oferecidas, tem despertado resistências nas corporações, como a Folha noticiou no domingo, dia 29.

A permanência de privilégios para os militares tem sido justificada pelas condições especiais da carreira, que incluem possíveis riscos de vida, disponibilidade permanente e a sujeição constante a mudanças de residência. Mas no próprio Ministério da Defesa há queixas contra o volume de despesas com aposentadorias e pensões, que restringe as verbas disponíveis para investimentos.

A previdência militar consome cerca de 35% dos recursos da pasta e supera os gastos com os militares da ativa.

Dilma ironiza apoio de Aécio ao Bolsa Família: “Chamavam de Bolsa Esmola.”

29 de dezembro de 2013

Bolsa_Esmola02_Site_PSDB

Dilma ironiza discurso pró-Bolsa Família de Aécio: “Chamavam de Bolsa Esmola”. Tucano prometeu que, se for eleito para a Presidência em 2014, manterá o programa social.

Via Revista Fórum

Em entrevista para rádios pernambucanas, na manhã de quarta-feira, dia 18, a presidenta Dilma Rousseff ironizou a declaração do senador Aécio Neves (PSDB), candidato tucano à Presidência da República. “É sempre bom ver que eles reconhecem alguma coisa, porque durante muito tempo o Bolsa Família foi chamado de Bolsa Esmola.”

Aécio Neves prometeu manter, caso eleito, os programas Bolsa Família e Mais Médicos. Porém, na terça-feira, dia 17, foi lançada a cartilha que norteará o programa do PSDB para o pleito eleitoral de 2014. O documento explica que “a superação da pobreza não pode se limitar a uma única ação [Bolsa Família].”

Dilma respondeu aos tucanos lembrando o Pronatec, programa federal para cooperar no aperfeiçoamento profissional de pessoas de baixa renda. “Já estamos formando 850 mil pessoas nos cursos do Pronatec. São pessoas que conseguem um emprego e aos poucos saem do Bolsa Família”, afirmou a presidenta.

O Programa Mais Médicos também foi alvo de “críticas ácidas e sem fundamento”, lembrou Dilma Rousseff. Em Pernambuco, dos 185 municípios do estado, 134 solicitaram profissionais do Mais Médicos, segundo a presidenta.

***

Álvaro Dias e o Bolsa Família


%d blogueiros gostam disto: