Archive for the ‘Humor’ Category

Bolsonaro divulga receita pra fritar marreco

24 de abril de 2020

Renato Terra em 23/4/2020

Em sua live diária, o presidente Jair Bolsonaro brindou os seguidores com uma receita de marreco frito com molho de bananinha. A iniciativa foi ideia de Eduardo Bolsonaro, que possui a honraria de ter fritado hambúrgueres no frio do Maine.

Os ingredientes são
96 laranjas
4 bananinhas
1 marreco de Maringá
650 quilos de marmelada
1 galho dentro

Modo de preparo
Para o acompanhamento, faça 48 depósitos de duas laranjas e acenda uma vela. Em 17 minutos, ficará pronto o Escondidinho de Queiroz.

Para a fritura do marreco, espalhe os 650 quilos de marmelada nas ações da Polícia Federal. Deixe em fogo brando por dois dias. Enquanto isso, use as bananinhas para salpicar fake news. Ao final, apague o fogo e os tweets de Carla Zambelli.

O uso do galho dentro depende do marreco.

Conheça os tipos de gado que apoiam o Capitão Corona

4 de abril de 2020

Aroeira.

Via Jair Ferreira no Facebook em 3/4/2020

Gado gospel: é aquele sujeito fanático por religião, aquele que de dez palavras, sete são Deus, Jesus ou o presidente, para eles essa é a santíssima trindade. Este tipo de gado acredita piamente que, aquele que não mencionamos, é um enviado de Deus à Terra, o Messias, aquele que acabará com todos os sofrimentos e garantirá a vida eterna.

Gado pitty bull: é aquele marombado, só anda de regata, garrafinha na mão e nunca leu um livro. Sempre teve ódio de tudo, não gosta de ninguém, tem vontade de bater em todos. Aí apareceu um candidato falando tudo o que sempre quiseram ouvir.

Gado viúva da ditadura: São senhores e senhoras que passaram os melhores momentos de sua juventude durante a ditadura e acreditam que aquela alegria se deve aos militares. Foram educados aprendendo sobre os “Grandes vultos do Brasil”, todos militares, claro. Em suma, são aqueles que foram doutrinados durante a ditadura e, é aquilo, domesticou o bezerro, vai ser gado a vida toda!

Gado empresário: eu divido este tipo de gado em duas espécies: 1) o gado empresário “grandes empresas”; e 2) o gado empresário “pequenos negócios”. O gado empresário “grandes empresas” é esperto, ele sabe que lucra com o governo do Helenão, sabe que os trabalhadores perdem direitos, trabalham mais e que não terão de honrar com suas dívidas. Banqueiros, megacomerciantes, donos de redes de restaurantes e especuladores estão neste tipo de gado. O gado empresário “pequenos negócios” acredita mesmo que é um gado “grandes empresas”, é tipo uma crise de identidade. Este tipo de gado não entende que, quando a renda do trabalhador piora, seu pequeno negócio também piora.

Gado negacionista: representada uma grande parte do gado, ele acredita que a China criou o vírus como arma, ele acredita que a Terra é plana, não acredita no aquecimento global, acredita que a covid-19 é um plano da “esquerda globalista”, em suma, se forma através do Olavo de Carvalho e WhatsApp. Ah, com esse gado não tem discussão, eles sabem de uma verdade que só eles sabem, nós é que somos loucos.

Gado nacionalista: tudo dele é verde e amarelo, as redes sociais dele é verde e amarelo, seu carro tem bandeira, sua cueca é verde e amarela, todo post que faz é sobre exaltar a Pátria, a bandeira nacional e “O Brasil acima de todos!”. Não gosta de samba, não gosta de pobre, não toma caipirinha, odeia capoeira, mas ama uma estátua da liberdade, algumas vezes coloca uma na fachada da sua loja. Mas todos nós sabemos que o sonho deste tipo de gado é morar nos Estados Unidos.

Gado enrustido: é aquele gado paz e amor, se diz apartidário, que é isentão e coisa e tal. Compartilha imagens de animais abandonados, vaquinhas virtuais para as quais nunca contribui, mensagens motivacionais e coisa do tipo. Mas, de vez em quando, ele dá uma escorregada e a pata e o rabo de gado aparecem.

Gado híbrido: é o gado que mistura mais de um tipo de gado. Tem gado híbrido que mistura todas as características anteriores.

REDES SOCIAIS

Bolsonaro afirma ter provas de que a urna eleitoral é plana

11 de março de 2020

Renato Terra em 9/3/2020

Acossado pela crise econômica mundial, o presidente Jair Messias Bolsonaro atirou no chão uma bomba ninja retórica. “Tenho provas de que as eleições foram fraudadas. Fotos de satélite mostram que a urna é plana. E, portanto, eu fui eleito em primeiro, segundo e terceiro turno para reinar na Via Láctea. Todo mundo votou nulo para o legislativo e para o STF, o que invalida essas instituições até que o problema da urna plana seja resolvido pelos Incas”, discursou, enquanto tentava dissipar a cortina de fumaça formada pela bomba ninja.

Pelo Twitter, a secretaria de comunicação se encarregou de responder sobre a crise econômica. “Existe a Ibovespa privada, que deu prejuízo hoje. Mas a Ibovespa pública cresceu 17%”, mostrava um gráfico enfeitadinho.

No final da tarde, Jair Bolsonaro apresentou, enfim, a sua explicação para a queda das Bolsas de Valores em todo o mundo. O presidente compartilhou a imagem abaixo.

Leia também: Hashtag #EraLulaNo1Turno desafia Bolsonaro a dizer quem realmente fraudou as eleições

Presidente da Funarte diz que Beatles são comunistas e nós temos as provas

6 de dezembro de 2019

Montagem com “Los BolcheBeatles” (Reprodução/Twitter)

Mariana Agunzi em 3/12/2019

Na segunda [2/12], o governo Bolsonaro anunciou novos nomes para comandar a Funarte e a Biblioteca Nacional, seguindo uma reforma volumosa na Secretaria Especial de Cultura. O maestro Dante Mantovani foi designado para a presidência Funarte, e o anúncio de seu nome já chegou agitando as redes sociais.

Isso porque, além de maestro, Mantovani é youtuber –e, no canal que leva seu nome nesta rede social, compartilha reflexões e teorias da conspiração sobre política e arte.

Uma de suas declarações mais, digamos, inusitadas, foi feita em um vídeo em que comenta uma suposta relação entre o filósofo alemão Adorno e os Beatles. Nele, Dante Mantovani diz:

“Na esfera da música popular, vieram os Beatles, para combater o capitalismo e implantar a maravilhosa sociedade comunista”. E, não sendo suficiente, complementa:

“O rock ativa a droga que ativa o sexo que ativa a indústria do aborto. E a indústria do aborto alimenta uma coisa muito mais pesada, que é o satanismo. O próprio John Lennon disse abertamente, mais de uma vez, que fez um pacto com o satanás.”

Para tudo. Os Beatles surgiram para implantar o comunismo? (Pelo visto sim, e os internautas têm até provas)

Há quem diga que escutar Beatles é abortivo…

Ou até mesmo coisa de satanás.

Virou até rock!

Tirem suas próprias conclusões.

Leia também: Dante Mantovani, presidente da Funarte: “Rock ativa drogas, sexo, aborto e satanismo”.

Vídeo: Bolsonaro na ONU e todo mundo em pânico

26 de setembro de 2019

Brunno Sarttori em 24/9/2019

“Todo mundo em pânico” aqui no Brasil porque as chances do discurso do Jair Bolsonaro, na ONU, ser igual a este são estratosféricas. Com a imitação de @DomBerlinck.

Incentive a produção de mais vídeos assim e se inscreva no canal.

Humor: Entrevista inédita com Jair Bolsonaro

27 de junho de 2018

Eduardo Migowski, via Meu Professor de História em 26/6/2018

Ele aceitou me receber para acabar com essa história de covardia.

Bolsonaro: Aceitei dar essa entrevista para a imprensa não falar por aí que eu sou covarde. Mas já adianto que não abordo assuntos que não são da minha espacialidade.

– Economia?
Bolsonaro:
Só com meu ministro da Fazenda.

– Política externa?
Bolsonaro:
Só com meu ministro dessa área.

– Qual é a sua área então?
Bolsonaro:
Segurança Pública.

– Diga qual o seu projeto para a segurança pública.
Bolsonaro:
matar bandido.

– Só isso?
Bolsonaro:
Você quer mais o quê? Já viu bandido morto matar?

– Não.
Bolsonaro:
Pois é. Eu avisei que entendia disso. Minha especialidade é matar.

– Quero que você explique melhor essa política.
Bolsonaro:
Quer detalhes? Quer que eu fale como vou combater o MR8 e a ALN? Quer que eu comente sobre a Falange Vermelha?

– Deputado, não existe mais luta armada de esquerda e a Falange Vermelha já virou Comando Vermelho há muito tempo.
Bolsonaro:
É verdade.

– Bolsonaro, fale de economia. Eu sei que não é sua área, mas um presidente tem que fazer um pouco mais que apenas matar. Não acha?
Bolsonaro:
Nióbio.

– Só isso?
Bolsonaro:
Você quer mais o quê? Por isso que eu não dou entrevista. A imprensa distorce tudo que eu falo.

– Quero que você explique a sua política econômica.
Bolsonaro:
Eu não sou economista. Mas olhe para a história, o período militar foi o de maior crescimento da história brasileira e nenhum dos generais era economista.

– Isso é mentira. O crescimento nessa época foi menor do que o do período JK e até do que no governo Lula, que você tanto odeia.
Bolsonaro:
E o milagre econômico?

– O milagre durou apenas cinco anos, os militares ficaram 21 no poder.
Bolsonaro:
Ótimo. Vou me candidatar a quatro, dá para fazer outro milagre.

– Mas Bolsonaro, o crescimento do milagre foi estimulado pelos investimentos públicos e você está se aproximando dos liberais.
Bolsonaro:
Qual político na nossa história foi liberal para eu copiar?

– Os impopulares Dutra, Jânio, Castello, Collor, FHC e Temer.
Bolsonaro:
FHC?

– Sim, aquele que você disse que iria fuzilar por querer vender a Petrobrás. A mesma empresa que você quer privatizar agora.
Bolsonaro:
É verdade.

– Você não tem mais nada a dizer?
Bolsonaro:
Não sou corrupto.

– Eu também não sou e nem por isso me sinto capaz de ser presidente.
Bolsonaro:
E o Lula?

– Qual relação dele com a sua proposta?
Bolsonaro:
E a Venezuela?

– Você está enrolando?
Bolsonaro: Claro que não. Olhe para os militares. Nenhum deles está na Lava-Jato.

– Deputado, os ex-presidentes militares estão mortos. E hoje há vários estudos que mostram que, sim, havia corrupção nessa época, o que não havia era investigação.
Bolsonaro:
Estudos do MEC?

– Deputado, MEC é um ministério, não uma pessoa. Inclusive, ele será controlado por você, caso eleito. Tem alguma proposta para educação?
Bolsonaro. Sim. Acabar com a viadagem e com Paulo Freire.

– E vai colocar o que no lugar?
Bolsonaro:
No lugar da viadagem eu vou colocar sujeito homem. Macho. Como meus filhos.

– Não, Bolsonaro, no lugar do Paulo Freire.
Bolsonaro:
Olhe para o período militar.

– Olhe o quê?
Bolsonaro:
Sei lá porra. Você é historiador, procure algo de bom e eu farei.

– Você quer militarizar o ensino?
Bolsonaro:
Boa! Sim. Essa é a minha proposta.

– Como?
Bolsonaro:
Do mesmo modo que os militares fizeram.

– Mas os militares não militarizaram o ensino.
Bolsonaro:
É verdade.

– Qual sua proposta principal?
Bolsonaro:
Impedir que o Brasil vire uma Cuba.

– Qual o problema com Cuba?
Bolsonaro:
É uma ditadura sanguinária.

– Mas você defende a tortura, não é contraditório?
Bolsonaro:
É verdade

– Agora, Bolsonaro, para finalizar, diga o que você fez nesses 30 anos como deputado.
Bolsonaro:
Não sou corrupto;

– Ok. E pelos mais pobres?
Bolsonaro:
Pobre não precisa de babá.

– Você é político apenas para não roubar?
Bolsonaro:
E pra comer gente.

– Mas receber dinheiro para não fazer nada não seria uma forma de corrupção?
Bolsonaro:
É verdade.

– Deputado, já que você insiste em falar de corrupção, está provado que você fez uma triangulação com o seu ex-partido, PP, que, aliás, é o mais envolvido na Lava-Jato, para receber 200 mil reais da Friboi. Tem algo a dizer?
Bolsonaro:
E o Lula?

– Lula tem os problemas dele, gostaria de falar dos seus.
Bolsonaro:
E Hugo Chavez?

– Chavez está morto.
Bolsonaro:
 E Fidel?

– Idem.
Bolsonaro:
Chora esquerdista, seus ídolos estão todos mortos. Bolsomito 2018.

– Os presidentes militares também estão todos mortos.
Bolsonaro:
É verdade.

– Cultura, alguma proposta?
Bolsonaro:
Combater o marxismo cultural, acabar com o Ministério da Cultura e resgatar a alto cultura.

– O que é alta cultura?
Bolsonaro:
Cultura conservadora, de alto valor moral e beleza. Tipo aquelas estátuas antigas.

– Mas dizem que os militares impediram a exibição de uma réplica da estátua de David, de Michelangelo.
Bolsonaro:
A estátua é do David ou desse Michel? Aliás, já ouvi falar desse sujeito, é um viado careca que a esquerda adora usar para perverter nossos jovens.

– Não, Bolsonaro. Esse é o Michel Foucault. Michelangelo foi um dos maiores artistas do Renascimento italiano. Você, como amante da alta cultura, deveria conhecê-lo. Não?
Bolsonaro:
Não havia censura na ditadura. Por que a estátua foi proibida?

– O censor achou que atentava contra a moral e os bons costumes. O David estava nu.
Bolsonaro:
Sabia que tinha alguma perversão. Vocês, da esquerda, adoram colocar homem pelado nos museus.

– Mas, Bolsonaro, as estátuas gregas eram assim.
Bolsonaro:
Esse sujeito não era italiano? Você está tentando me enganar esquerdista?

– Era italiano, mas a inspiração do Renascimento foi o período clássico.
Bolsonaro:
Você é muito confuso. Se é para se inspirar num clássico, que seja um clássico conservador. Das décadas de 70/80, época boa, não havia corrupção, violência e nem putaria.

– Os filmes de maior sucesso dessa época eram as pornochanchadas.
Bolsonaro:
É verdade.

– Você anunciou o Frota como ministro da Cultura, essa é a pessoa que vai resgatar a alta cultura?
Bolsonaro:
Sim. Frota é um homem decente.

– Você sabia que ele era ator pornô?
Bolsonaro:
Sim, além de tudo é comedor. Grande Frota. Agora até Racionais está sendo cobrado nos vestibulares, no meu governo essa farra vai acabar. Bandido vai morrer e artista vai defender a família.

– Qual sua inspiração musical?
Bolsonaro:
Lobão. Homem integro e conservador.

– Mas o Lob…
Bolsonaro:
Vai dizer que ele também faz filme pornô?

– Não. Ia dizer que ele já foi preso com drogas.
Bolsonaro:
Vai começar a criticar a polícia?

– Não. Disse apenas que o Lobão foi preso.
Bolsonaro:
Já conheço suas táticas, esquerdista. José Dirceu está preso e você não fala nada.

– Mas o assunto é o Lobão.
Bolsonaro:
Lobão era esquerdista. Normal que fizesse merda. Mas ele não faz letra defendendo bandido igual aos Racionais.

– O Lobão tem uma música chamada Vida Bandida, sabia? E os Racionais não defendem bandido. Na música Capítulo 4, versículo 3, por exemplo, Mano Browm diz: “Minha palavra vale um tiro e eu tenho muita munição”.
Bolsonaro:
[risos] Tinha que ser petista. Como uma palavra pode valer um tiro? Daqui a pouco ele vai querer estocar vento também.

– É uma figura de linguagem. Ele está dizendo que há outros meios para subverter o sistema sem usar a violência. Enfim, isso não é defender bandido.
Bolsonaro:
Claro que é. Que história é essa da palavra valer um tiro? Bem típico de esquerdista. Você quer dar rosas para a bandidagem também? Tem que largar o aço neles, chega de conversa e desse negócio de figura de linguagem. Estamos em guerra. Já dizia Olavo: “Bandido bom é bandido morto”. “Prefiro uma prisão cheia de bandidos a um cemitério cheio de inocentes”. “Tudo que é necessário para o triunfo do mal é que os homens bons nada façam”. “Quem poupa o lobo sacrifica as ovelhas”. “Soldado que vai à guerra e tem medo de morrer é um covarde”. “Direitos humanos para humanos direitos”

– Ok, Bolsonaro, já entendi. Vamos mudar de assunto.
Bolsonaro:
[risos] Esquerdista não aguenta mesmo um pouco de alta cultura. Mas isso vai acabar, em breve todos os alunos terão que ler o grande mestre Olavo.

– Algo a dizer sobre a saúde?
Bolsonaro:
Não sou médico.

– Ja sei. Podemos parar então?
Bolsonaro:
Leite de ornitorrinco.

– Oi?
Bolsonaro:
Minha proposta cacete: leite de ornitorrinco.

– Isso serve para quê?
Bolsonaro: Para acabar com as doenças. Minha proposta para a saúde é acabar com as doenças. Algum problema? Estou mostrando a solução. Coisa que o PT não fez nesses 30 anos de socialismo.

– Leite de ornitorrinco acaba com todas as doenças?
Bolsonaro:
Todas.

– Até as psiquiátricas?
Bolsonaro:
Sim.

– Mas isso não colocaria fim a sua carreira política?
Bolsonaro:
É verdade

– Obrigado pela entrevista.
Bolsonaro:
Disponha, mas cuidado para não distorcer minhas respostas.

– Elas serão publicadas sem edição.
Bolsonaro:
Sério?

– Sim. Algum problema?
Bolsonaro:
Claro, porra. Tem que destacar as melhores partes, colocar o hino do Brasil no fundo, óculos escuros após cada resposta minha e a seguinte legenda: “Bolsomito oprime mais um jornalista esquerdista defensor de bandido”. A partir de agora não vou mais nos debates. Não dá para confiar em esquerdista vagabundo. Vocês são desonestos. Estão todos desesperados.


%d blogueiros gostam disto: