Lula acusa EUA de tramarem golpes na América Latina

Foto: Guilherme Santos/Sul21.

Em entrevista à emissora Al Jazeera, o ex-presidente da República diz que norte-americanos estão por trás das tramoias na região que estrangulam a democracia e anuncia que vai recorrer à Justiça norte-americana contra o acordo ilegal do FBI com a Lava-Jato. “Os norte-americanos ameaçam os latino-americanos como se fosse seu próprio quintal”, aponta. “O objetivo era quebrar a Petrobras e destruir as empresas de engenharia do Brasil”.

Via Portal do Partido dos Trabalhadores em 27/7/2020

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusa os Estados Unidos de estarem por trás da sequência de golpes contra governos latino norte-americanos, numa grave ameaça à democracia de países da região nos últimos anos. Em entrevista à emissora Al Jazeera, do Catar, o líder popular brasileiro, acusado e preso num processo criminoso liderado pelo ex-juiz federal Sérgio Moro, diz que a América apoiou as mudanças de regimes de forma ilegal na América Latina, em detrimento da democracia e das forças políticas que vinham liderando a maioria dos países da região.

“A verdade é que a América Latina não tem o direito de ser democrática e cuidar do seu povo, porque os norte-americanos ameaçam os latino-americanos como se fossem seu próprio quintal”, disse Lula. “Alguém sempre aparece e estrangula, alguém sempre vem prejudicar a democracia. Os Estados Unidos estão sempre por trás disso”, comentou. A entrevista foi veiculada na emissora árabe neste final de semana. “O objetivo era quebrar a Petrobras e destruir as empresas de engenharia do Brasil”, disse.

Segundo o ex-presidente, a mentira que o levou a ser condenado foi muito longe. Lula foi condenado sem provas e tirado da corrida presidencial em 2018 pelo ex-juiz Sérgio Moro, que na sequência virou ministro de Jair Bolsonaro. “Eu estava preso quando fui proibido de ser candidato porque eles ficaram com medo que eu ganhasse as eleições presidenciais”, disse à Al Jazeera. “Hoje já está provado que a Polícia Federal mais o Ministério Público, mais o juiz Moro, foram serviçais do Departamento de Justiça dos Estados Unidos e do FBI”

Lula anunciou que pretende entrar com uma ação contra a Lava-Jato na Justiça dos Estados Unidos, por conta do acordo ilegal fechado entre os procuradores da força-tarefa em Curitiba com o FBI, a Polícia Federal norte-americana. “Quero saber qual foi efetivamente a participação do FBI”, anunciou o ex-presidente. O acordo da Lava-Jato foi costurado informalmente com o FBI, fora dos trâmites legais e sem o conhecimento do Ministério da Justiça, como determina a lei e o próprio tratado de cooperação entre os dois países. “O Ministério Público burlou a lei”, acusa.

Ele ainda anunciou que está buscando outras informações junto ao governo da Suíça por conta de outras irregularidades cometidas pelos procuradores da República liderados por Deltan Dallagnol. “A Lava-Jato pegou todas as informações sobre a Odebrecht e descobriu que não tinha meu nome. Estamos desconfiando e vamos requerer à Justiça da Suíça o processo. Eu desconfio que o Ministério Público (brasileiro) mentiu”, disse o ex-presidente.

Lula voltou a lembrar que não houve até agora nenhuma prova de que ele tenha cometido algum ilícito na vida. “Eles montaram uma mentira. A acusação que a Lava-Jato fez contra mim, depois de dizer que eu havia montado uma quadrilha no governo, foi derrotada pela 12ª Vara da Justiça Federal em Brasília”, lembrou. “O juiz me inocentou, numa demonstração de que o acusador (o procurador Deltan Dallagnol) mentiu”.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: