Centrão frustra Guedes após votação do Fundeb

Ministro da Economia mostrou frustração com negociação; propostas enviadas pelo Executivo foram praticamente ignoradas por deputados

Via Jornal GGN em 22/7/2020

O centrão praticamente ignorou as propostas enviadas pelo Executivo na votação da PEC do Fundeb na Câmara dos Deputados, o que decepcionou tanto a equipe econômica como o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Desde o final de semana, Guedes tentou emplacar uma proposta em que parte dos recursos do fundo para a educação subsidiariam o Renda Brasil, programa nos moldes do Bolsa Família que o governo Bolsonaro está tentando estruturar. Contudo, ele foi avisado que a PEC do Fundeb está em debate há três anos, e existe consenso a respeito do conteúdo.

O líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), trabalhou como articulador do governo e tentou adiar a votação por duas vezes, no colégio de líderes e através de um requerimento apresentado no dia da votação. Contudo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), colocou o assunto para votação.

Na votação, os deputados liderados por Lira indicaram que não comprariam a briga de Guedes por serem favoráveis ao projeto, que aumenta os recursos investidos por aluno no Brasil.

Segundo fontes consultadas pelo jornal O Globo, Paulo Guedes chegou a declarar que a ligação de Bolsonaro com Lira não adiantou de nada, uma vez que o governo não montou uma base aliada capaz de aprovar votações de interesse do governo.

Também se deve ter em vista a disputa pela presidência na Câmara ano que vem: enquanto Lira se aliou ao governo e vem comandando uma parte do centrão que se desligou de Maia, o atual presidente quer emplacar um sucessor aliado.

***

PAULO GUEDES DESPREZA O CONGRESSO, E ISSO É RUIM PARA O GOVERNO
Alberto Carlos de Almeida em 23/7/2020

Pegou muito mal junto aos deputados a tentativa feita por Paulo Guedes de pagar duas contas com um recurso só. A proposta do Ministro da Economia para o Fundeb, que está fora do teto de gastos, era que os recursos do Fundo fossem utilizados tanto para financiar a educação quanto o programa de redistribuição de renda denominado de Renda Brasil. É possível que Paulo Guedes tenha uma imagem da Câmara e do Senado deturpada pela cobertura da mídia.

Há tempos atrás um cardeal da Câmara me relatou que há todo tipo de gente em nosso parlamento, deputados honestos e os nem tanto, bons e maus oradores, negociadores habilidosos e outros sem jogo de cintura e assim por diante. Porém, ele concluiu afirmando que só uma coisa todos os deputados tinham em comum, disse que o mais bobo deles dava nó em pingo d’água com luva de boxe. Não há nenhum deputado ou senador bobo, todos viram a tentativa de Paulo Guedes em utilizar o mesmo recurso para dois objetivos, e isso pegou muito mal.

San Thiago Dantas dissera que nada é mais próximo da ingenuidade do que a esperteza levada ao extremo. Paulo Guedes quis ser esperto demais. Ao fazer isso ele mina qualquer tipo de relação de confiança que poderia ser estabelecida entre ele e os legisladores. Isso é péssimo do ponto de vista do próprio Paulo Guedes, que depende do Congresso para aprovar medidas de interesse do governo.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: