Mente que nem sente: Agora Bolsonaro diz que foi ele quem aprovou o novo Fundeb

BOLSONARO MENTE MAIS UMA VEZ. AGORA, SOBRE O FUNDEB
Chico Alves em22/7/2020

É constrangedor afirmar que o presidente da República, eleito por milhões de brasileiros, lança mão da mentira como ferramenta de governo. Mas não há como fugir dessa constatação diante do comportamento de Jair Bolsonaro. Seguidamente, ele inventa fatos e os arremessa na imprensa ou nas redes sociais com a maior naturalidade.

A lista de lorotas é extensa, desde a “denúncia” feita na visita aos Estados Unidos de que houve fraude na eleição de 2018 (vencida, aliás, por ele próprio) à recente acusação de que a esquerda defende a pedofilia. Isso para não falar da campanha eleitoral, com as invencionices do tipo kit gay.

A última cascata de Bolsonaro é vangloriar-se nas redes sociais pela aprovação do Fundeb. Na postagem, ilustrada por uma foto em que o presidente aparece ao lado de aluno de uma escola militar (que nada tem a ver com o fundo aprovado), o texto diz que o governo “faz na Educação”. E explica: “Transformamos o Fundeb em permanente, aumentamos os recursos e o colocamos na Constituição”.

Essa primeira pessoa do plural não se justifica.

Quem transformou o Fundeb em permanente, aumentando os recursos e sacramentado em texto constitucional foi o Congresso.

O governo jogou o tempo todo contra. Primeiro queria que a Educação ficasse sem o dinheiro do fundo no ano que vem, depois tentou tirar recursos dos estudantes para transferir a programas sociais – uma pedalada – e, por fim, os parlamentares governistas fizeram o possível para obstruir a votação.

Enquanto o debate acontecia na Câmara, as redes sociais bolsonaristas faziam chegar aos trend topics do Twitter a inacreditável hashtag #FundebNão. Isso mesmo: essa turma torceu para que professores e alunos brasileiros ficassem à míngua.

Bolsonaro, Paulo Guedes e cia. perderam de lavada e foram obrigados a aceitar um acordo de última hora. Os únicos a votar contra foram sete deputados muito parceiros do capitão. Agora, o presidente quer capitalizar a aprovação do fundo simplesmente inventando uma história nas redes sociais.

Há quem chame de pós-verdade, fake news ou narrativa. Infelizmente, não há como escapar à palavra que os dicionários da língua portuguesa empregam para definir o recurso usado mais uma vez por Bolsonaro: mentira.

***

NOVO FUNDEB: FAKE NEWS DE BOLSONARO DEIXA SUA TURMA MALUCA
Rogério Correia em 22/7/2020

Não é fácil ser bolsonarista: além de no futuro carregar a culpa, para seus filhos e netos, por ter defendido um regime fascista no Brasil, ele precisa se contradizer a todo o momento. A aprovação do novo Fundeb ontem, pela Câmara, é uma demonstração disso.

Hoje cedo Bolsonaro foi às redes sociais “comemorando” a aprovação do Fundeb, como se fosse algo fruto da sua gestão. Só que até os tapetes do Palácio do Planalto conhecem a campanha contra o Fundeb feita exatamente pelo governo e seus defensores. Só depois que a coisa ficou escancarada, e ir contra o Fundeb deixaria explícita a posição contra a educação, é que o bolsonarismo recuou e acabou aceitando o relatório enfim aprovado.

No meio disso tudo, fica o “pobre” do bolsonarista fanático, que usou as redes sociais para criticar o… Fundeb. Exatamente o mesmo… Fundeb que agora ele é obrigado a defender repetindo a fake news de que foi um projeto criado por Jair Bolsonaro.

É de deixar qualquer um maluco…

Aliás, Jair Bolsonaro vive causando constrangimentos assim para seus fanáticos seguidores. O auxílio emergencial de R$600, por exemplo, foi criticado à exaustão nas redes por eles. Quando ficou claro que o auxílio seria inevitável, o presidente e seu ministro Paulo Guedes (aquele que está com um projeto com imposto menor para bancos) tentaram de tudo para limita-lo a R$200.

A oposição mobilizou o povo e o auxílio enfim foi aprovado por R$600. Neste mês o governo também mobilizou sua tropa de choque nas redes para encerrar a concessão do auxílio. Foi derrotado pela oposição, que conseguiu a prorrogação do pagamento para os mais pobres.

REDES SOCIAIS

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: