Cloroquina não cura falta de empatia nem menosprezo de Bolsonaro pela pandemia

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Foto: Jorge William / Agência O Globo.

Via UOL em 8/7/2020

“Apesar da cloroquina não ter eficácia comprovada para o tratamento de covid-19, Jair Bolsonaro aproveita que testou positivo para fazer propaganda do medicamento, tentando mostrar que já melhorou por conta do ‘elixir milagroso’. Ao ofertar um remédio mágico e barato como solução, o presidente da República quer enfraquecer a quarentena e pressionar para que o país volte à normalidade”, afirma Leonardo Sakamoto em sua coluna em vídeo de quarta-feira [8/7].

Os números da pandemia mostram que a maior parte dos pacientes por covid-19 se recupera por conta própria. “Ofertando cloroquina para os brasileiros, como se fosse bala de menta, o presidente busca levar o crédito pelo que faz naturalmente o sistema imunológico”, analisa o colunista.

O jornalista cita ainda o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, que publicou no Twitter a seguinte frase: “A cloroquina ganha seu maior garoto propaganda. Ninguém menos que o presidente Jair Bolsonaro”.

Diante deste cenário, Sakamoto conclui criticando uma fala de Bolsonaro sobre a pandemia no dia 2 de junho: “Daí, se você não tomou e morreu, culpa de quem não te deu o remédio. Se tomou e morreu, culpa de quem te deu tardiamente. Se tomou cedo e morreu mesmo assim, desculpe, ‘todo mundo morre um dia, é o destino de todos, talkey?’”.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: