As duas frentes da Lava-Jato para sair das cordas

Deltan e Moro. Foto: Jorge Araújo/Folhapress.

Carlos Fernandes em 3/7/2020

O país amanheceu hoje [3/7] com uma cena raríssima de se ver.

A Polícia Federal, com um atraso sempre secular, finalmente bateu na porta de um tucano.

Alvo de uma cada vez mais escassa fase da Lava-Jato, José Serra teve sua casa vasculhada e sua filha, Verônica Serra, suas contas bloqueadas.

Ambos foram denunciados pelo MPF por suspeitas de lavagem de dinheiro transnacional.

Em nota, o senador disse que a ação “causa estranheza e indignação”.

Não há como saber com certeza em que exatamente se baseia a indignação seletiva desse velho corrupto, mas em relação à estranheza, ele tem lá suas razões.

Aliados de primeira hora da Lava-Jato e protegidos de carteirinha para que nenhum “melindre” fosse causado, é realmente natural que tucanos de grande plumagem estranhem agora ser incomodados pelos antigos parceiros.

Mas como nada na política é por acaso – e é de política que estamos falando quando se trata da Lava jato – a ação de hoje encontra explicações suficientemente claras para a ocasião.

O movimento no tabuleiro praticado pela República de Curitiba possui dois objetivos que apesar de distintos, são perfeitamente complementares.

Fustigados por todos os lados e vendo ruir o castelo de cartas construído à base das mais diversas ilegalidades jurídicas, a primeira intenção é também a mais fácil de ser decifrada: desviar o foco da artilharia criando uma nova distração.

Prestes a ser julgado pelo famoso powerpoint, Deltan Dallagnol não perdeu tempo para tentar levantar o moral do grupo. “A Lava-Jato segue fazendo história”, disse como se nada de podre existisse no reino de Curitiba.

Com os holofotes dos jornais temporariamente desviados, em completa harmonia segue-se o segundo objetivo do movimento.

Aqui a coisa toma os ares da verdadeira quadrilha que é.

A ação da Lava-Jato contra José Serra, praticamente já aposentado da arena política, serve como recado bem dado para quem muito tem a perder caso a proteção garantida de outrora seja desfeita.

A quantidade de informações que os procuradores da Lava-Jato obtiveram seja por meios legais ou não, são vastas o suficiente para colocar em maus lençóis todos esses que juram hipocritamente defender o “combate à corrupção”.

A Lava-Jato parte definitivamente para a ameaça descarada em busca de proteção. Meios para chantagear uma grande quantidade de políticos de grosso calibre, já ficou claro que eles possuem.

Chegou a hora de certos partidos pagarem pela fatura por anos de desmandos e acobertamentos todos destinados a tirarem o PT do caminho.

Sabem exatamente o que fizeram e, por isso mesmo, não estão dispostos a se entregarem. Agora, com a entrega do Serra, ficou claro que se caírem, estão dispostos a levar muito comparsa junto.

REDES SOCIAIS

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: