Em troca de cargos e verbas, Centrão deu a Bolsonaro 129 votos para evitar impeachment

Via Valor em 29/6/2020

A aproximação entre o governo e o Centrão proporciona ao presidente Jair Bolsonaro, neste momento, uma base com 206 aliados na Câmara, 40% do total de deputados. Juntos, os parlamentares são suficientes para barrar um eventual processo de impeachment ou uma denúncia contra o presidente. Não teriam capacidade, no entanto, para aprovar reformas apoio de outros partidos ou de correligionários que resistem em apoiar o Executivo.

O líder do PP, deputado Arthur Lira (AL), foi o responsável por construir a maior parte dessa base de apoio. Lira arregimentou 129 parlamentares de dez partidos, de acordo com levantamento feito pelo Valor. O deputado é cotado para substituir Rodrigo Maia (DEM/RJ) na presidência da Câmara a partir de 2021.

A base de Bolsonaro, com 206 deputados, é composta por 129 integrantes de partidos do Centrão, 43 parlamentares de sete partidos alinhados com Rodrigo Maia e 34 filiados ao PSL, que permaneceram ao lado do presidente mesmo após o racha da sigla, por meio da qual Bolsonaro se elegeu em 2018.

O levantamento foi feito pelo Valor com os deputados ou seus auxiliares diretos, sob a condição de anonimato.

[…]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: