Impeachment de Bolsonaro: 7 partidos da oposição, 400 entidades e movimentos sociais entregam pedido à Câmara de Deputados

Foto: Lula Marques.

O maior pedido de impeachment feito contra Bolsonaro foi protocolado hoje na Câmara dos Deputados e assinado por uma frente supra partidária e por mais de 400 entidades dos movimentos sociais. O documento é formalizado com acusações pelos graves crimes contra a ordem democrática, a saúde pública além das tentativas de obstrução de justiça.

Via UOL em 21/5/2020

Partidos da oposição protocolaram na manhã de quinta [21/5] um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Câmara dos Deputados.

Esse é o primeiro pedido de impeachment no qual partidos se juntam – outros foram entregues, mas por iniciativas individuais de parlamentares – para exigir a saída de Bolsonaro.

PT, PCdoB, PSOL, PCB, PCO, PSTU e UP e mais de 400 entidades e movimentos sociais, como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil assinam o pedido de impedimento do presidente.

Procurada pelo UOL, a Secretaria de Comunicação afirmou que o Planalto não comentará sobre o pedido de impeachment protocolado.

O documento entregue à Câmara acusa Bolsonaro de cometer crimes de responsabilidade, atentar contra a saúde pública e arriscar a vida da população pelo comportamento à frente da pandemia do coronavírus, dentre outros crimes.

A oposição argumenta que o presidente cometeu crime de responsabilidade ao discursar contra o STF (Supremo Tribunal Federal), ao convocar empresários para a “guerra contra governadores” à frente da pandemia do coronavírus e incitar a sublevação das Forças Armadas contra a democracia, além de pronunciamentos e atos durante a pandemia que configuram crimes contra a saúde pública.

O documento ainda acusa Bolsonaro de crimes contra o livre exercício dos poderes constitucionais, contra o livre exercício dos direitos políticos, individuais e sociais, contra a segurança interna do país e contra a probidade administrativa.

“Bolsonaro não tem condições políticas, administrativas e humanas de governar o Brasil. Briga com todo mundo o tempo inteiro e não protege o povo. Tem de ser impedido”, afirmou a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR).

Organizadores estenderam uma faixa pedindo “impeachment já” na frente do Congresso Nacional.

Em sessão remota da Câmara ontem, o líder da minoria na Casa, deputado José Guimarães (PT/CE), comparou os impeachments de Fernando Collor (Pros/AL) e Dilma Roussef (PT) com a atual situação de Bolsonaro.

“O Collor caiu por causa de um Fiat Elba, a Dilma caiu porque inventaram uma tal pedalada fiscal. E esse governo já cometeu, só nas minhas contas, mais de 20 crimes de responsabilidade. E o Congresso, não vai fazer nada? O Congresso não pode se silenciar frente a isso, o que está em jogo não é partido A ou B, é a democracia”, disse.

REDES SOCIAIS

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: