Ligado ao clã Bolsonaro, miliciano montou império à base de crimes

Via Brasil 247 em 23/2/2020

O jornal O Estado de S.Paulo publica em sua edição de domingo [23/2] um perfil do ex-capitão Adriano da Nóbrega, morto no dia 9 de fevereiro durante operação da Polícia Militar da Bahia em colaboração da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

A reportagem revela os crimes praticados por Adriano e seu bando: grilagem de terrenos, construção, venda e locação ilegais de imóveis, receptação de carga roubada, posse e porte ilegal de arma, extorsão de moradores e comerciantes, suborno de autoridades e agiotagem.

O material publicado é um perfil de Adriano e uma radiografia da milícia de Rio das Pedras e põe em evidência como ele usou a ligação com políticos, policiais e bicheiros para se tornar poderoso.

O jornal se baseou em relatos feitos ao Disque Denúncia, provas apreendidas pelo Ministério Público e escutas telefônicas dos milicianos nas investigações que envolvem o capitão Adriano e seus antigos comparsas.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: