Lula, 74 anos

Sem a presença do homenageado, Rosângela, a namorada, e Frei Chico, o irmão, cuidaram de apagar a vela de aniversário. Foto: Ricardo Stuckert.

Leandro Fortes em 27/10/2019

No Brasil e no mundo, a decência e a liberdade se confundem com as comemorações em torno do aniversário de Luiz Inácio Lula da Silva, ainda encarcerado numa solitária da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Aos 74 anos, Lula simboliza a vitória do caráter sobre a agonia, um registro histórico, em tempo real, de como a dignidade humana encontra, de tempos em tempos, um hospedeiro ideal.

Um a um, seus algozes se debatem sobre a areia movediça da História, entalados na própria insignificância, morrendo abraçados ao lixo tóxico que não param de produzir.

Afogados, moros e dallangois tateiam na escuridão por pontos de apoio, mas só encontram as cordas viscosas, cada vez mais escassas, perdidas na lama da covardia, jogadas pelos cretinos de sempre: jornalistas venais, sociopatas de extrema direita, ignorantes patológicos, imbecis motivados e hipócritas.

Em sua solitária fria, Lula é um milhão de vezes maior que o demente que desfila pelo mundo, patético e deprimente, de faixa e medalhas inventadas, um pierrô da tristeza, fonte permanente de vergonha e humilhação do País.

Lula, preso, é infinitamente mais livre que seus algozes.

Parabéns, presidente.

***

MAIS DO MESMO
Leandro Fortes em 25/10/2019

O fato de terem exumado, pela enésima vez, o cadáver de Celso Daniel para atingir Luiz Inácio Lula da Silva revela o total esvaziamento de opções, dentro da direita golpista instalada no Poder Judiciário, para atacar o ex-presidente petista. Que tenha sido a Veja o veículo escolhido para mais esse trabalho sujo, chega a ser entediante, de tão previsível.

O crime contra Celso Daniel, ocorrido há 17 anos, foi investigado meia dúzia de vezes pela polícia tucana de São Paulo, mas nem assim chegaram a qualquer ligação entre Lula e o PT com o homicídio, encerrado como ocorrência de crime comum. Ainda assim, a cada eleição presidencial, de 2002 para cá, o caso foi desenterrado, apresentado como prova de um propalado gangsterismo petista que, apesar da nação de idiotas que nos tornamos, nunca colou.

Agora, quando o Supremo Tribunal Federal indica que Lula será libertado, por estar preso ilegalmente depois de condenado sem provas, o Ministério Público de São Paulo pegou um Palocci de estimação para colocar no pau-de-arara: o publicitário Marcos Valério, artífice dos chamados mensalões do PSDB e do PT, condenado a 37 anos de cadeia.

Assim, do nada, sem uma única prova e evidência, Valério decidiu acusar Lula de mandante do assassinato de Celso Daniel. Um dia depois do voto da ministra Rosa Weber que poderá retirá-lo da cadeia.

Se esse é o arsenal que resta contra Lula, um admirável mundo novo se anuncia, pois.

 

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: