Previdência: Tabata Amaral, financiada por JP Lemann e homenageada pelo MBL, e mais 18 deputados de “esquerda” votaram pró-reforma

PARECIDA COM QUEM?
Moisés Mendes em 10/7/2019

As primeiras notícias, logo depois da eleição consagradora de Tabata Amaral (PDT/SP) para a Câmara, tentavam aproximá-la do perfil de Manuela D’ávila. Jovem, bonita, atrevida, bem-falante, carismática… mas de centro.

Parecida com a Manuela, mas de ‘centro’? Então não era parecida. Eu não conhecia Tabata e fiquei meio perdido logo no começo. Aos poucos, descobriu-se que a deputada foi uma das apostas dos ricaços paulistas, incluindo Paulo Lemann, dono de quase todas as cervejarias do mundo.

Tabata foi financiada pelo empresariado das altas granas para ser uma das vozes do liberalismo mais cordial, mais gourmet, com essa cara de progressista nos costumes e reaça na economia e na política.

Sorte dela de ter apoio dessa gente que faz marketing com benemerências e altruísmos com patrocínio da Brahma. Eles têm dinheiro, têm a grama mais bonita na frente da casa, têm poder, são amigos do Sergio Moro, taparam o nariz e elegeram Bolsonaro e podem eleger jovens deputadas ditas de centro.

A direita tem a dinheirama que a esquerda não tem. Pois Tabata vai votar ou já votou pela reforma da previdência do Bolsonaro e pode ser expulsa do PDT. Ela vive repetindo que esquerda e direita são definições que perderam o significado, ou seja, reflete como alguém de direita.

A deputada diz que a reforma é boa para o país por isso e aquilo, mais por isso do que por aquilo etc. E diziam que a moça era parecida com a Manuela.

***

OITO DEPUTADOS DO PDT, INCLUINDO TABATA, VOTARAM A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA DE BOLSONARO
Além de Tabata Amaral, que divulgou um vídeo antes da votação para tentar justificar seu voto, outros deputados não seguiram a orientação do partido.
Via Revista Fórum em 10/7/2019

Caso a Executiva Nacional do PDT resolva cumprir a promessa de expulsar os deputados que votassem a favor da reforma da Previdência, elaborada pelo governo Bolsonaro, o partido terá uma baixa de oito parlamentares.

Além de Tabata Amaral (SP), que divulgou um vídeo antes da votação para tentar justificar seu voto, outros deputados não seguiram a orientação do partido.

São eles: Alex Santana (BA), Flávio Nogueira (PI), Gil Cutrim (MA), Jesus Sérgio (AC), Marlon Santos (RS), Silvia Cristina (RO), Subtenente Gonzaga (MG) e Tabata Amaral (SP).

Durante reunião da bancada do PDT na Câmara, na terça-feira [9/7], o presidente do partido, Carlos Luppi, teria deixado claro que quem votasse favoravelmente ao projeto do governo estaria arriscando ser expulso da sigla.

Ciro Gomes, candidato à presidência pelo partido, demonstrou ser favorável à medida, e teria ligado para Tabata pedindo que ela seguisse a determinação do partido, o que acabou não acontecendo.

***

ONZE DEPUTADOS DO PSB VOTARAM A FAVOR DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA DE BOLSONARO
Uma fonte do diretório nacional do partido tinha confirmado à Fórum que a chance de expulsão é real, mas não será com uma canetada por parte do presidente Carlos Siqueira.
Via Revista Fórum em 10/7/2019

Além do PDT, o PSB decidiu expulsar os deputados que não obedecessem a determinação da Executiva Nacional do partido para votar contra a reforma da Previdência, projeto da equipe econômica de Jair Bolsonaro.

Nada menos do que 11 parlamentares não seguiram a orientação do PSB. São deles: Átila Lira (PI), Emidinho Madeira (MG), Felipe Carreras (PE), Felipe Rigoni (ES), Jefferson Campos (SP), Liziane Bayer (RS), Luiz Flávio Gomes (SP), Rodrigo Agostinho (SP), Rodrigo Coelho (SC), Rosana Valle (SP) e Ted Conti (ES).

Na segunda-feira [8/7], o partido tinha fechado questão contra o texto da reforma da Previdência do governo, aprovado na Comissão Especial da Câmara dos Deputados, na madrugada de sexta-feira [5/7].

Uma fonte do diretório nacional do partido havia confirmado à Fórum que a chance de expulsão é real, mas não será com uma canetada por parte do presidente da sigla, Carlos Siqueira, mas, sim, por um processo no Conselho de Ética do partido.

***

NOTA DO LIMPINHO
Os deputados federais Tabata Amaral (PDT/SP), Felipe Rigoni (PSB/ES) e Tiago Mitraud (Novo/MG) são jovens financiados por Paulo Lemann, um dos homens mais ricos do mundo. Todos eles votaram a favor da reforma. Por que será? (clique aqui para saber mais)

Leia também: Por 379 × 131, Câmara aprova reforma da Previdência criando um país ainda mais desigual

REDES SOCIAIS

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: