Paris Filmes boicota “Marighella”: Imprensa internacional noticia medo de Wagner Moura retornar ao Brasil

Pôster de “Marighella”. Foto: Divulgação.

Via Revista Monet em 7/6/2019

Wagner Moura é um dos atores mais bem-sucedidos do Brasil. Após construir uma carreira sólida no país, o ator tem conseguido conquistar seu espaço também na indústria internacional. Tanto que, após estrelar a série “Narcos”, Wagner decidiu apostar no seu olhar atrás das câmeras e fez sua estreia como diretor no filme “Marighella”, o qual está divulgando no Festival de Cinema de Sydney, na Austrália.

Durante o evento, no qual ele faz parte do painel de jurados, Wagner expressou sua preocupação em voltar ao Brasil, e diz que teme por sua segurança em meio às tensões políticas. Em conversa com o portal The Daily Telegraph (via Daily Mail), o ator de 42 anos disse que “pela primeira vez na vida, senti que poderia estar em perigo”.

“Sempre que vou ao Rio ou a São Paulo, tenho que tomar cuidado. É de partir o coração”, contou o ator, segundo relatos do tablóide internacional. Wagner insistiu que não deixará suas preocupações de segurança impedi-lo de voltar, mas disse que isso pode mudar se “as coisas aumentarem ainda mais”. No site oficial do Festival de Cinema de Sydney, há uma descrição do filme que ilustra o motivo por trás desse receio:

“Após sua estreia na Berlinale, “Marighella” foi duramente criticado no Brasil – inclusive pelo presidente Jair Bolsonaro – apesar do filme não ter sido lançado lá. Este emocionante thriller é uma celebração de Carlos Marighella, interpretado brilhantemente pelo músico e ator Jorge (A Vida Marinha com Steve Zissou, Cidade de Deus). No Brasil dos anos 1960, governado por uma violenta ditadura militar, Marighella lidera um pequeno grupo de guerrilheiros em uma luta armada contra o regime. Implacavelmente perseguido como o inimigo número um do governo, Marighella inteligentemente evita a captura, enquanto continua a causar danos e enfurecer ainda mais seus perseguidores. Com sequências de ação estimulantes, esse empolgante filme histórico tem poderosa ressonância no presente, no Brasil e além”.

Wagner acrescentou que o filme “Marighella” é considerado uma “ameaça” para os distribuidores de filmes brasileiros, já que tem uma “conexão clara” com a atual situação política que se desenrola. “Eu estava preparado para o filme polarizar as pessoas e para as críticas, mas não estava preparado para nossos distribuidores não terem coragem de lançar o filme”, disse o ator.

REDES SOCIAIS

Uma resposta to “Paris Filmes boicota “Marighella”: Imprensa internacional noticia medo de Wagner Moura retornar ao Brasil”

  1. Junior Cortes Junqueira Says:

    Precisamos assistir ,independente das opiniões e posições políticas,todos são livres para expressar ´suas opiniões com críticas,agora boicote,só coloca o Brasil em desvantagens as Democracias!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: