Presidenta do IBGE demite diretor contrário a cortes no Censo 2020

Presidente do IBGE Susana Cordeiro Guerra.

A presidenta do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, demitiu Cláudio Crespo e indicou o demógrafo Eduardo Rios-Neto, que, para ela, “terá visão mais ampla” sobre pesquisa. Cláudio Crespo tentou salvar o Censo 2020.

Via O Globo em 7/5/2019

A presidenta do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, exonerou ontem [6/5] o diretor de Pesquisas, incluindo o Censo, Cláudio Crespo. A informação foi dada em primeira mão pelo colunista de O Globo Bernardo Mello Franco, em seu blog. Crespo será substituído pelo demógrafo Eduardo Rios-Neto, que não faz parte dos quadros do IBGE. Também foi exonerado o diretor de Informática, José Santana Beviláqua, que será substituído pelo economista David Wu Tai.

Crespo, que é servidor concursado da casa desde 2002, ocupava o cargo desde meados de 2016, primeiro como substituto e, a partir de meados de 2017, como diretor efetivo.

No mês passado, o IBGE informou que, para fazer os custos do Censo 2020 caírem para R$2,3 bilhões e, assim, ter o orçamento aprovado pela União, pretende reduzir o número de perguntas da pesquisa. A ideia é que, com isso, os recenseadores levem menos tempo para aplicar o questionário nos quase 70 milhões de lares brasileiros.

Segundo fontes ouvidas por O Globo, Crespo estava resistente à necessidade de cortar o questionário, porque os testes-piloto do Censo 2020, realizados em cinco mil domicílios entre março e abril deste ano, verificaram que boa parte dos custos está concentrada na parte operacional – como ter de voltar às casas das pessoas que na primeira abordagem se recusam a responder o questionário – e não no tamanho do formulário. Crespo foi procurado por O Globo para comentar sobre sua exoneração, mas não foi encontrado.

“Os técnicos são contrários ao corte, porque não existe uma avaliação detalhada de onde deveria ocorrer o ajuste. Eles sabem que o ajuste do questionário ou mesmo a redução da amostra não resolve o desafio de fazer um Censo de qualidade. A substituição (dos diretores) amplia o conflito interno na instituição e torna quase impossível que esta diretoria ganhe legitimidade junto ao corpo técnico”, avalia Cláudio Dedecca, um dos integrantes da Comissão Consultiva do Censo 2020.

Tamanho e qualidade
A demógrafa Suzana Cavenaghi integra um grupo de demógrafos que defende a redução do questionário do Censo como forma de aumentar a qualidade da pesquisa. Ela integra a Comissão Consultiva de Estatísticas Demográficas do IBGE, composta por especialistas da instituição e de fora. Em maio do ano passado, eles enviaram ao então presidente do IBGE, Roberto Olinto, e a Cláudio Crespo uma carta aberta propondo a discussão. Nunca obtiveram resposta.

– Não se trata de cortar perguntas por questões orçamentárias, mas de qualidade. Uma pesquisa muito grande, como a nossa, é muito difícil de controlar a qualidade. Um questionário menor permite uma melhor checagem das falhas na cobertura. E tem o lado do entrevistado, que, se ouve que o vizinho ficou meia hora respondendo, não vai abrir sua porta para o recenseador. Temos de buscar o equilíbrio entre o tamanho do questionário e as informações que precisamos –diz a demógrafa.

Rios-Neto é professor titular aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), presidiu a Associação Brasileira de Estudos Populacionais (Abep) entre 1998 e 2002, é membro titular da Academia Brasileira de Ciências, PhD em demografia pela Universidade da Califórnia/Berkeley e pós-doutor pela Universidade do Texas em Austin. David Wu Tai é funcionário do IBGE há 40 anos.

***

CORTE NO CENSO PODE AFETAR SAÚDE E EDUCAÇÃO
Bernardo Mello Franco em 7/5/2019

É grave que Bolsonaro ataque o IBGE por causa dos dados de desemprego. Mas os cortes no Censo são mais preocupantes para o país.

O presidente Jair Bolsonaro já deixou clara a sua intenção de intervir no IBGE. Antes da posse, ele disse que pretendia mudar a pesquisa sobre desemprego.

“Isso daí é uma farsa”, disparou. No mês passado, voltou a criticar o instituto. Disse que o indicador parecia feito “para enganar a população”.

É grave que o presidente desmereça um órgão de estatísticas porque os números não casam com a propaganda oficial. Mas as declarações impróprias já viraram rotina neste governo, e são menos relevantes que a crise instalada no instituto.

Ontem [6/5] a presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, demitiu dois técnicos envolvidos no Censo 2020. Ela exonerou os diretores de pesquisas, Cláudio Crespo, e de estatísticas, José Santana Beviláqua.

Os dois integravam um grupo de técnicos preocupados com o corte de verbas para o Censo. A tesoura foi determinada pelo ministro Paulo Guedes, a quem Susana deve o cargo. Ao demitir os subordinados, ela passou a mensagem de que não admite contestação.

Guedes argumenta que o governo precisa economizar, o que é incontestável. Ao mesmo tempo, revela desconhecimento sobre a importância da pesquisa e as consequências de um corte malfeito.

O ministro tem reclamado do tamanho do questionário e, em entrevista recente, disse que o Censo faz 360 perguntas. Na verdade, a última pesquisa básica fez apenas 49 perguntas. A detalhada, aplicada em 11% dos domicílios, fez 119.

Uma redução mal calculada pode causar prejuízo de uma década no planejamento de políticas públicas. O médico Dráuzio Varela já alertou para os riscos à saúde. A pesquisa orienta a fabricação de vacinas, a construção de postos de saúde e a compra de equipamentos. O mesmo vale para a educação.

A presidente do IBGE não informa o que quer fazer e reage mal aos questionamentos. Na sexta-feira, ela negou o bloqueio de 87% das verbas para a preparação de pesquisas este ano. O que ela chamou de “fake news” podia ser consultado ontem [6/5] no Siop, sistema de execução orçamentária do governo.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: