Espalhando fake news: Militares da reserva que pregam fechamento do STF são alvos de ação de busca e apreensão

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e o ministro do STF Alexandre de Moraes. Foto: Agência Brasil.

Ordem partiu do ministro Alexandre de Moraes, encarregado de ação para investigar fake news contra membros da corte. Procuradores foram chamados a prestar esclarecimentos.

Via Revista Fórum em 16/4/2019

O ministro Alexandre Moraes, cumprindo ordens do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, na ação de combate às fake news contra membros da corte, autorizou na segunda-feira [15/4] dez operações de busca e apreensão em seis estados do país.

Entre os alvos estão militares da reserva que pregam o fechamento do STF. Procuradores também teriam sido chamados para prestar depoimento.

Segundo coluna Painel, da jornalista Daniela Lima, na edição de terça-feira [16/4] da Folha de S.Paulo, as ações marcam novo patamar na tensão entre procuradores e o STF. Investigadores que acusaram o STF de pactuar com a corrupção serão ouvidos.

***

GENERAL PAULO CHAGAS É ALVO DA PF EM INVESTIGAÇÃO DE FAKE NEWS CONTRA O STF
Mandados de busca e apreensão foram emitidos pelo ministro Alexandre de Moraes

Via Correio Braziliense em 16/4/2019

A Polícia Federal cumpre, na terça-feira [16/4], mandados de busca e apreensão emitidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A ação ocorre no âmbito do inquérito que investiga “ataques e fake news” contra a Corte.

Os mandados são cumpridos em São Paulo e em Brasília. Na capital federal, um dos alvos é o general da reserva do Exército Paulo Chagas, que foi candidato ao governo do Distrito Federal.

Há cerca de um mês, o militar fez críticas ao Supremo por meio do Twitter. Ele não estava em casa na hora que as equipes policiais chegaram. Por meio das redes sociais, ele relatou que as equipes chegaram pouco depois das 6 horas de terça-feira [15/4)].

“Caros amigos, acabo de ser honrado com a visita da Polícia Federal em minha residência, com mandato de busca e apreensão expedido por ninguém menos do que ministro Alexandre de Moraes. Quanta honra! Lamentei estar fora de Brasília e não poder recebe-los pessoalmente”, escreveu Chagas.

Censura
Os mandados são cumpridos no mesmo inquérito em que Moraes determinou a censura ao portal O Antagonista e a revista Crusoé. Os veículos de imprensa foram obrigados a retirar do ar uma reportagem que liga o presidente do Supremo, Dias Toffoli, a Odebrecht. Ele foi citado em e-mails trocados por executivos da empresa.

REDES SOCIAIS

Uma resposta to “Espalhando fake news: Militares da reserva que pregam fechamento do STF são alvos de ação de busca e apreensão”

  1. Magda ferreira santos Says:

    A BRIGA DO ADVOGADO DO PCC AGORA É COM OS MILICOS, . SENTEI PARA VER O QU VAI DAR!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: