Com Moro, Ministério da Justiça rejeita pesquisa nacional sobre drogas que custou R$7 milhões

Pesquisa realizada pela Fiocruz revelou que parcela de consumidores de crack é inferior a de outros tipos de droga. Resultado contraria discurso do governo sobre “epidemia de crack”.

Via Jornal GGN em 6/4/2019

Desde o governo Temer e agora sob Bolsonaro, o Ministério da Justiça vem resistindo à divulgação de um estudo feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), concluído em 2017, e que custou aos cofres públicos R$7 milhões. A pesquisa nacional, feita em domicílios, revelou que o Brasil tem 3,5 milhões de consumidores de drogas ilícitas. Mas um dos dados desagradou o governo: o consumo de crack ocorre entre 0,9% dos brasileiros, enquanto outras drogas, como álcool (16%), maconha (7,7%) cocaína (3%) e solventes (2,8%) lideram o ranking.

Oficialmente, a justificativa do Ministério da Justiça para não divulgar o resultado – que contraria o discurso do governo de que existe uma “epidemia de crack” – é a de que a metodologia utilizada pela Fiocruz não permite comparação com pesquisas anteriores. A instituição nega e diz que adotou a mesmo metodologia da Pesquisa Nacional de Amostra Domiciliar (Pnad), levando às ruas mais de 300 pesquisadores e técnicos.

Ao Estadão, a professa da Universidade de Brasília Andrea Gallassi disse que “ignorar os dados da pesquisa é de uma irresponsabilidade enorme. As informações são essenciais para pensar nas políticas voltadas para essa população.”

O Ministério da Justiça, por outro lado, afirma que não vai usar a pesquisa para desenhar a Política Nacional de Drogas. O Ministério da Saúde de Bolsonaro também não reconhece o estudo.

Nesta semana, a Pasta de Sérgio Moro enviou o caso para arbitragem da Câmara de Conciliação da Advocacia Geral da União, que faz a ponte em conflitos entre órgãos públicos.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: