Agora o bicho pega: Recessão fez cair número de milionários no Brasil

Jamil Chade em 8/4/2019

GENEBRA – Não existem dúvidas de que a recessão na economia brasileira afetou o combate à pobreza e que os números até mesmo da fome voltaram a aumentar. Mas um novo levantamento revela que, no topo da pirâmide de um dos países mais desiguais e injustos do mundo, a crise também foi sentida.

De acordo com o relatório da consultoria Knight Frank que mede a riqueza individual no planeta, o Brasil tinha 194,3 mil pessoas com um patrimônio acima de US$1 milhão em 2013. Em 2015, esse número caiu para 180 mil e, em 2018, foi de 179,6 mil.

A empresa, com 400 escritório pelo mundo, é uma das maiores consultorias em propriedades do mundo, fundada em 1896 em Londres.

A queda de 8% no Brasil foi no caminho contrário do restante da economia mundial. No mesmo período, o número de milionários no planeta cresceu em 13%, passando de 17,3 milhões em 2013 para 19,6 milhões em 2018.

De acordo com o levantamento, as projeções revelam que, em 2023, apesar de o Brasil registrar um aumento no número de milionários, o total ainda será inferior ao que existia em 2013. A previsão é de que o País conte com 188,6 mil pessoas com um património acima de US$1 milhão.

Mesmo numa conta que inclui apenas os “ultra-ricos”, com patromônio acima de US$30 milhões, os números brasileiros também ficam abaixo do que existia em 2013. Em 2023, a estimativa é de que 3,9 mil brasileiros estejam dentro dessa categoria. Em 2013, existiam mais de 4,1 mil pessoas no Brasil dentro dessa categoria. Em 2018, o número foi de 3,7 mil.

A queda no número de ricos no Brasil, porém, não significa de forma alguma que a desigualdade social no País caiu.

Se o Brasil patina no que se refere ao número de milionários, a comunista China registra uma realidade bem diferente. Em 2018, pela primeira vez, o país asiático tem mais milionários que a Alemanha: mais de 1,5 milhão de pessoas.

Para 2023, a projeção é de que existirão 2 milhões de milionários na China. 800 mil a mais que em 2013.

Em cinco anos, a China terá apenas 500 mil milionários a menos que o Japão. Mas ainda fica distante dos 6,9 milhões de milionários norte-americanos.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: