“Não me arrependo de nada”, diz procurador do caso Herzog que acobertou torturadores

Araújo durante entrevista ao El País. Foto: Raoni Maddalena.

Via El País Brasil em 29/3/2019

O procurador da Justiça Militar aposentado Durval Ayrton Moura de Araújo, de 99 anos, se considera um homem de fé. A imponente capela localizada logo na entrada de sua casa, com a imagem de Nossa Senhora e um crucifixo de aço, se projeta sobre os visitantes que entram na residência. Parece ser testemunho da religiosidade deste homem hoje franzino, de voz pausada e problemas de locomoção. Mas os familiares e vítimas da ditadura militar e procuradores do Ministério Público Federal apontam no capitão da reserva um comportamento muito distante dos valores cristãos nos anos de chumbo: sua caneta transformava mentiras em verdades. De acordo com denúncias e testemunhos, as ações do procurador ajudaram a encobrir centenas de crimes como tortura e assassinato.

Do jornalista Vladimir Herzog, um dos casos mais emblemáticos da ditadura brasileira, ao militante Olavo Hansen, ambos mortos sob tortura, Araújo recomendou arquivamento de processos e endossou a versão oficial de suicídio – uma praxe comum nos anos de repressão. Ele era, segundo reportagens da época, um “expoente máximo da linha dura na Justiça Militar”. O procurador aposentado recebeu a reportagem do El País nos dias 26 e 28 de março em sua residência num dos bairros mais caros de São Paulo, e falou sobre seu papel na ditadura: “Eu estava integrado [no aparato militar]. Não me arrependo de nada, prestei relevantes serviços ao país e ao Ministério Público Militar”.

[…]

Em meio às memórias, Araújo só se anima quando fala sobre o presidente Bolsonaro, admirador da ditadura militar e que tem um torturador como herói declarado. “É o meu candidato, meu presidente”. Conclui: “Com ele o revanchismo da esquerda fica mais longe”.

Uma resposta to ““Não me arrependo de nada”, diz procurador do caso Herzog que acobertou torturadores”

  1. Magda ferreira santos Says:

    AINDA VAI SE ARREPENDER DE TER NASCIDO, PODRE!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: