A líderes na Câmara, Onyx promete cargos e dinheiro em troca da aprovação da reforma da Previdência

Via O Globo em 27/2/2019

Na primeira reunião do presidente Jair Bolsonaro com os líderes na Câmara, destinada a debater a proposta de reforma da Previdência, coube ao ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, iniciar o movimento de aproximação com os parlamentares. Responsável pela articulação política do governo, Onyx prometeu liberar nomeações políticas em órgãos federais nos estados e garantiu que não haverá contingenciamento das emendas parlamentares individuais por parte do governo. Bolsonaro focou sua fala na reforma da Previdência, mas aproveitou o encontro para anunciar a escolha da deputada Joice Hasselmann (PSL/SP) para o cargo de líder do governo no Congresso e se comprometeu a manter contato frequente com os líderes, além de repetir esse tipo de evento. De acordo com os deputados, o presidente adotou um tom de humildade e reafirmou em algumas oportunidades a importância do Parlamento para o sucesso do governo, em especial neste tema. Apesar do tom cordial do presidente, a reunião foi marcada por críticas dos líderes à articulação política do governo. Líderes reclamaram que ministros não têm atendido deputados e nem prefeitos indicados por eles. Houve protestos também sobre “falta de atenção” da Caixa, banco que firma os convênios de prefeituras com o governo federal e acompanha a execução das emendas. O secretário de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia, foi chamado de “truculento” por um dos presentes e criticado por outros.

Os líderes cobraram o envolvimento de todo o governo nas negociações políticas, não deixando a tarefa apenas nas mãos de Onyx. Uma das reclamações é a de que promessas feitas pelo titular da Casa Civil acabam não sendo cumpridas por outros integrantes da Esplanada. Sobre a demora nas nomeações de indicados políticos, o ministro disse que os cargos serão distribuídos a partir de negociação com as bancadas estaduais, devendo os partidos fazerem seus acertos. Em relação às emendas, o governo poderia fazer o corte proporcional ao realizado nas demais despesas do Executivo. Mas decidiu poupar os recursos. Os parlamentares saíram satisfeitos e esperançosos de que a reunião com o governo melhore.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: