Fernando Horta: Calígula nomeou seu cavalo para o Senado, Bolsonaro nomeou o Ernesto…

Fernando Horta, via A Era do Anticristo em 3/2/2019

Nenhum país gosta de comprar no sistema internacional o que eles produzem. Aceitam a presença do Brasil na agricultura (onde temos vantagens comparativas) em função das regras internacionais. Seguimos e exigimos que os outros sigam. Abrimos nossos mercados e exigimos que eles também abram. Quem estuda as rodadas de negociação do comércio internacional sabe a guerra que é. A União Europeia, por exemplo, defende subsídios aos seus produtores porque entendem que manter gente produzindo comida em seu território é uma questão de segurança.

Agora o fascista dá de presente para todos os países do mundo a desculpa para não permitir mais a venda de produtos brasileiros porque descumprimos o respeito às normas internacionais de defesa às terras indígenas e ao meio ambiente.

Calígula nomeou seu cavalo para o senado, Bolsonaro nomeou o atual ministro das relações internacionais…

***

Via Contexto Livre em 3/1/2018
Ernesto Araújo termina discurso com expressão tupi “anuê jaci”, traduzida como Ave Maria. “Anuê” também é pronunciada como “anauê”, saudação do Integralismo.

***

Uma resposta to “Fernando Horta: Calígula nomeou seu cavalo para o Senado, Bolsonaro nomeou o Ernesto…”

  1. Geraldo Lobo Says:

    Inacreditável! Conspurca a miríade de intelectuais que passaram ou ainda se encontram na Casa de Rio Branco. Não por omissão, nem por comissão, mas por participação.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: