Caça às bruxas: Casa Civil exonerará servidores para “despetizar o governo”

Sérgio Moro, Jair Bolsonaro e Onyx Lorenzoni. Foto: Agência Brasil.

GOVERNO BOLSONARO INICIA “PENTE-FINO PARA IDENTIFICAR E DEMITIR ‘PETISTAS’ NA ADMINISTRAÇÃO”
Via DCM em 2/2/2019

Segundo o jornalista Ascânio Seleme de O Globo, as primeiras demissões de cargos de confiança do novo governo Bolsonaro começam a ser produzidas no dia da posse, com a saída dos assessores mais próximos dos ministros de Michel Temer.

De acordo com a publicação, na quarta-feira[2/2], começa um “pente-fino”, nas palavras de gente próxima do presidente, para “identificar quadros do PT dentro da máquina administrativa”. O primeiro passo para esta identificação já foi feito. Todos os funcionários sem estabilidade, colocados em cargos comissionados, estão tendo suas contas em redes sociais checadas. Se a pessoa tiver postado alguma coisa como “Ele não”, “Fora, Temer”, “Foi golpe”, “Marielle vive” será sumariamente demitida.

Dentro do governo, pessoas que remotamente pareçam de esquerda estão sendo vetadas para cargos. A repórter Andréia Sadi afirmou no G1 que a administradora Desiré Queiroz, favorita para o cargo de secretária nacional da juventude, deve ser vetada pela ministra Damares Alves por ter defendido em rede social a vereadora assassinada Marielle Franco. A nova administração garante que não fará qualquer concessão à esquerda, completa O Globo.

***

ACREDITE SE QUISER: ONYX LORENZONI PEDE “PACTO POLÍTICO” ENTRE GOVERNO E OPOSIÇÃO
Gulherme Mazui, via G1 Brasília em 2/1/2019

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou na quarta-feira [2/1] que a “marca” do novo governo será o “diálogo”e defendeu um “pacto político entre governo e oposição por amor ao Brasil”.

Onyx discursou durante cerimônia de transmissão de cargo nesta manhã no Palácio do Planalto. Ele recebeu o cargo do ex-ministro Eliseu Padilha do governo Michel Temer. O presidente Jair Bolsonaro participou da solenidade.

“As disputas políticas, as disputas ideológicas podem e devem ser travadas. Nós não recebemos um papel em branco ao vencermos as eleições”, disse Onyx.

O ministro, que coordenou a equipe de transição, fez um agradecimento aos mais de 120 voluntários que trabalharam com o novo governo nos últimos dois meses.

Após a cerimônia, Onyx afirmou em entrevista que conversou com Bolsonaro sobre a necessidade de o governo fazer um “primeiro gesto” de aceno à oposição.

“A eleição tem que ser superada e o entendimento tem que surgir… Todos os países do mundo tiveram a maturidade a humildade de propor um pacto pelo pais. Eu conversei com o presidente hoje pela manhã, nos cabia fazer o primeiro gesto”, disse o ministro.

[…]

***

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: