Cadê o Queiroz?: Motorista de Flávio Bolsonaro não comparece ao depoimento no MP/RJ

Via Jornal GGN em 19/12/2018

O ex-assessor do senador eleito e filho do futuro presidente, Flávio Bolsonaro (PSL), foi intimado a comparecer a depoimento no Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (MP/RJ), mas não foi. A audiência estava marcada para a tarde de quarta-feira [19/12], mas Fabrício José Carlos Queiroz não compareceu.

O processo caminha a passos lentos. Enquanto o próprio investigado não comparece ao depoimento no qual foi intimado, os advogados de Fabrício, por outro lado, justificaram que “não tiveram tempo hábil para analisar os autos da investigação”, chegando a solicitar cópias dos documentos.

Ainda, explicaram que a ausência do ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro teve uma “inesperada crise de saúde”, o que teria motivado essa ausência. As informações foram dadas pelo procurador-geral de Justiça do Rio, Eduardo Gussem, à imprensa.

Fabrício é investigado por movimentação atípica identificada pelo Coaf (Conselho de Controle das Atividades Financeiras) em suas contas. O relatório do Conselho havia apontado movimentações suspeitas de R$1,2 milhão, entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, entre elas, tendo como um dos beneficiários do repasse a futura primeira-dama, além da filha de Fabrício José Carlos de Queiroz, que também foi assessora do próprio futuro mandatário, Jair Bolsonaro.

Nos documentos suspeitos, os pagamentos de salários de funcionários da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) coincidiam com os depósitos e saques em dinheiro vivo na conta de Queiroz.

Uma das hipóteses para a movimentação classificada como “atípica” é que o ex-assessor e policial militar seria o responsável por recolher parte dos salários de assessores do gabinete do então deputado estadual e que atuará como senador a partir de 2019. A família Bolsonaro nega a acusação.

Uma resposta to “Cadê o Queiroz?: Motorista de Flávio Bolsonaro não comparece ao depoimento no MP/RJ”

  1. Geraldo Lobo Says:

    Mais uma jogada da gangue que vai assumir o poder: os vigaristas se organizam para que nada aconteça depois da posse, e que todo mundo se esqueça da malandragem institucionalizada pela COAF.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: