BolsoGate: Para Moro, Bolsonaro já esclareceu a parte que lhe cabe no episódio

Via Estadão on-line em 10/12/2018

Futuro ministro da Justiça, o ex-juiz Sérgio Moro manifestou-se, pela primeira vez, na segunda-feira [10/12], sobre o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que apontou movimentação atípica de R$1,2 milhão em uma conta do ex-policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz.

O policial é ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Uma das movimentações identificadas pelo Coaf é um cheque de R$24 mil depositado na conta da futura primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Moro sugeriu uma investigação sobre o caso. “Sobre o relatório do Coaf sobre movimentação financeira atípica do sr. Queiroz, o sr. presidente eleito já esclareceu a parte que lhe cabe no episódio. O restante dos fatos deve ser esclarecido pelas demais pessoas envolvidas, especialmente o ex-assessor, ou por apuração.”

O ex-juiz declarou ainda que não tem “esse papel” de comentar ou de interferir em casos específicos. “O ministro da Justiça não é uma pessoa para ficar interferindo em casos concretos”, afirmou.

“Vou colocar uma coisa bem simples. Fui nomeado para ministro da Justiça. Não cabe a mim dar explicações sobre isso. Eu acho que o que existia no passado de um ministro da Justiça opinar sobre casos concretos é inapropriado.”

No domingo [9/12], Bolsonaro afirmou que Fabrício Queiroz, ex-motorista de seu filho Flávio, é quem dará as explicações sobre os depósitos que foram feitos em sua conta. Disse, ainda, que não conversou com o ex-assessor do filho sobre o caso.

Fabrício José Carlos de Queiroz foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro no dia 15 de outubro. Registrado como “assessor parlamentar”, Queiroz é também policial militar e, além de motorista, atuava como segurança do deputado.

O Coaf informou que foi comunicado das movimentações de Queiroz pelo banco porque elas são “incompatíveis com o patrimônio, a atividade econômica ou ocupação profissional e a capacidade financeira” do ex-assessor parlamentar. O relatório também cita que foram encontradas na conta transações envolvendo dinheiro em espécie, embora Queiroz exercesse uma atividade cuja “característica é a utilização de outros instrumentos de transferência de recurso”.

Uma das transações na conta de Queiroz citadas no relatório do Coaf é um cheque de R$24 mil destinado à futura primeira-dama Michelle Bolsonaro. A compensação do cheque em favor da mulher do presidente eleito Jair Bolsonaro aparece na lista sobre valores pagos pelo PM.

“Dentre eles constam como favorecidos a ex-secretária parlamentar e atual esposa de pessoa com foro por prerrogativa de função – Michelle de Paula Firmo Reinaldo Bolsonaro, no valor de R$24 mil”, diz o documento do Coaf.

Na sexta-feira [7/12], ao site O Antagonista, Bolsonaro confirmou uma justificativa que vinha sendo difundida reservadamente ao longo do dia por seus auxiliares próximos. O repasse, disse o presidente eleito, se refere a uma parcela do pagamento de um débito antigo de Fabrício Queiroz com ele.

“Emprestei dinheiro para ele em outras oportunidades. Nessa última agora, ele estava com um problema financeiro e uma dívida que ele tinha comigo se acumulou. Não foram R$24 mil, foram R$40 mil. Se o Coaf quiser retroagir um pouquinho mais, vai chegar nos R$40 mil”, disse Bolsonaro ao site.

Também na sexta, Flávio Bolsonaro saiu em defesa de Queiroz. O senador eleitor disse que o ex-assessor lhe apresentou “uma explicação plausível” para a movimentação de R$1,2 milhão em um ano. Flávio Bolsonaro se recusou três vezes, porém, a revelar a versão apresentada pelo ex-assessor sob a justificativa de que estava atendendo a um pedido do advogado de Queiroz.

“Assim que ele for chamado ao Ministério Público, vai dar o devido esclarecimento.” Flávio disse ainda concordar que a quantia movimentada pelo ex-assessor em um ano “é muito dinheiro”.

“O acusado é ele (Queiroz), não eu”, ponderou. “A versão que ele coloca é bastante plausível, mas não sou eu que tenho de ser convencido, é o Ministério Público.”

Auxiliares afirmam que Jair Bolsonaro conheceu Fabrício Queiroz em 1984. Os dois integravam a mesma turma de um curso no 8º Grupo de Artilharia de Campanha Paraquedista.

MORO TERÁ PODER SOBRE ÓRGÃO QUE DESCOBRIU REPASSE DE R$24 MIL PARA MICHELLE BOLSONARO
Via Jornal GGN em 6/12/2018

Fica sob a batuta de Sergio Moro, enquanto futuro ministro da Justiça, o poder de decidir quem comanda o Coaf, órgão responsável por ter detectado movimentação financeira suspeita nas contas de Fabrício Queiroz, ex-motorista e segurança pessoal do deputado Flávio Bolsonaro.

Fabrício, que é sargento da Polícia Militar e tem relações com a família Bolsonaro há pelo menos 12 anos, chamou atenção das autoridades por ter movimentado R$1,2 milhão só em 2016, sem ter renda nem patrimônio compatíveis. Entre as pessoas que receberam recursos de Fabrício está a primeira-dama Michelle, com um cheque de R$24 mil ainda não explicado pela esposa ou pelo presidente eleito.

Segundo o relatório do Coaf, Fabrício também sacou mais de R$320 mil em espécie naquele ano, sendo R$159 mil em agência bancária dentro da Assembleia Legislativa. Ele só foi exonerado do posto de assessor de Flávio em outubro deste ano.

De acordo com reportagem do Estadão, as suspeitas foram relatadas pelo Coaf ao Ministério Público Federal, que pediu a prisão de vários deputados e assessores da Assembleia do Rio no âmbito da operação Furna da Onça, em novembro. Flávio Bolsonaro e Fabrício não foram alvos.

Leia mais:
Segurança de Flávio Bolsonaro é pego em “transação suspeita” de R$1,2 milhão
Escândalo com esposa de Bolsonaro poderá antecipar tutela militar, por Luis Nassif
Michelle recebeu cheque de R$24 mil de ex-motorista de Flávio Bolsonaro

***

Uma resposta to “BolsoGate: Para Moro, Bolsonaro já esclareceu a parte que lhe cabe no episódio”

  1. Aristóteles Barros da Silva Says:

    Nada a observar. Apenas, ânsia de vômito!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: