Censura prévia: Fux toma decisão típica de ditaduras

Lewandowski autorizou as entrevistas e Fux, na calada da noite, a proibiu.

Ministro suspende liberação de entrevistas com Lula.

Kennedy Alencar em 29/9/2018

O ministro do STF Luiz Fux matou no peito, contrariando a Constituição e precedentes legais, afrontando decisão de colega que tem o mesmo poder e assegurando um absurdo (eventual censura prévia). Fux suspendeu decisão do colega Ricardo Lewandowski que liberou duas entrevistas com o ex-presidente Lula, preso em Curitiba.

A decisão de Fux é típica de ditaduras que fazem do Judiciário um simulacro de poder.

O presidente do STF, Dias Toffoli, ganhou a sua primeira crise.

É fundamental que o plenário do STF se manifeste a respeito do tema. A democracia e a liberdade de imprensa sofreram grave afronta nesta noite. Quem aplaude hoje pode lamentar amanhã.

O advogado Luís Francisco Carvalho Filho, representante da Folha de S.Paulo (um dos veículos de imprensa autorizados por Lewandowski a falar com o petista), acertou ao comentar tamanho absurdo: “A decisão do ministro Fux é o mais grave ato de censura desde o regime militar. É uma bofetada na democracia brasileira. Revela uma visão mesquinha da liberdade de expressão”. Fux atendeu a um pedido do partido Novo, que se vende como liberal.

Leia também
Folha pressiona e STF pode julgar entrevista com Lula até quarta, dia 3/10
Apertem os cintos, o presidente do STF sumiu
Como a censura de Fux à entrevista de Lula constrange o Direito

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: