Calúnia e difamação: Dilma vai à Justiça contra Malafaia por ligá-la a agressor de Bolsonaro

Procurando Aécio: Candidata ao Senado, Dilma Rousseff moverá uma ação contra o pastor Silas Malafaia.

Ex-presidente e candidato ao Senado em Minas diz que líder religioso terá de responder por acusações feitas em uma rede social.

Via O Tempo em 7/9/2018

A campanha da ex-presidente Dilma Rousseff, candidata ao Senado pelo PT em Minas, informou, por meio da sua assessoria de imprensa, que moverá um processo por injúria, calúnia e difamação contra o pastor carioca Silas Malafaia.

O líder religioso usou uma rede social, nesta sexta-feira, para disseminar notícia falsa ligada ao atentado a Jair Bolsonaro, que concorre a uma vaga à Presidência pela PSL, envolvendo a ex-presidente e o PT.

“A campanha de Dilma Rousseff está entrando com processo por injúria, calúnia e difamação contra o senhor Malafaia. Terá de responder na Justiça”, postou Dilma em sua conta no Twitter.

Silas Malafaia também utilizou o Twitter para atacar Dilma Rousseff e o PT. O pastor disse que Adelino Bispo, que deu uma facada em Bolsonaro, é ligado ao partido dos trabalhadores e trabalha como assessor na campanha da petista ao Senado.

Na verdade, Adelino Bispo, que foi preso logo após agredir Bolsonaro, foi filiado ao PSOL de Uberaba entre 2007 e 2014. Nas redes sociais, ele chegou a se manifestar pela libertação do ex-presidente Lula, mas não há registro de que seja ligado ao PT.

***

A SERPENTE MORDEU A PRÓPRIA LÍNGUA
Via Rede Soberania em 8/9/2018

Vivemos capítulos tristes e lamentáveis da política brasileira. Sintomas de que a nossa democracia vai mal. Há muita desinformação. O candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, sofreu um atentado em Juiz de Fora (MG) na tarde de quinta-feira (06 de setembro) durante um ato com político com seus correligionários, segundo familiares e sua equipe de imprensa o mesmo passou por cirurgia e não corre riscos.

Não há nada o que justificar. Mas há o que explicar e entender. Não posso deixar de observar uma triste coincidência entre a violência injustificável que Bolsonaro sofreu com o seu próprio discurso de ódio. Só para ajudar a recordar, abaixo seguem algumas frases célebres do candidato:

A PM devia ter matado 1.000 e não 111 presos.
Fala de Bolsonaro sobre o Massacre do Carandiru.

Não te estrupo porque você não merece.
Ofensa de Bolsonaro à deputada federal Maria do Rosário.

Pinochet fez o que tinha de ser feito.
Fala de Bolsonaro sobre a ditadura chilena.

O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um coro, ele muda o comportamento.
Bolsonaro discutindo sobre homossexualidade.

Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí.
Jair Bolsonaro em entrevista sobre homossexualidade na revista Playboy.

De onde vem tanto ódio? O que ele é capaz de produzir? De quem é a responsabilidade pela ascensão do fascismo no Brasil?

1° responsável – O Exército brasileiro. Jair Bolsonaro é formado pela “escola ditatorial do exército”, estrutura arcaica preservada pelo estado brasileiro quando da Constituinte de 1988. Esta estrutura e a ausência de qualquer política de memória e verdade sobre a ditadura no Brasil deixou sementes em dormência prestes a germinar em qualquer momento de crise porque passe o país. Como uma reserva estratégica de cerceamento da democracia.

2° responsável – PSDB, apostou numa combinação perigosa para enfraquecer o PT e retomar o poder Executivo nacional. Precisava de um títere que dissesse o que o polido partido do príncipe da sociologia (Fernando Henrique Cardoso) não podia dizer em público, apostou na criatura. Resultado: o criador perdeu o controle da criatura, o PT não enfraqueceu como o esperado mesmo tendo sua maior liderança encarcerada. O partido da elite (PSDB) ataca com todas as forças, mas até o momento a estratégia não surte efeito, seu candidato não decola e vê-se sem luz ao fim do túnel. O PSDB não é um partido fascista, mas convenhamos que flertou com ele até o momento.

3° responsável – Mídia hegemônica, especialmente a Rede Globo. Assim como Bolsonaro, a Rede Globo também é herdeira da ditadura e avessa a longos períodos democráticos. Formalmente abandonou os militares na década de 1980 e uniu-se à elite paulista da qual seus proprietários fazem parte. Num acordo de mútuo interesse, baseado no ódio e interesses econômicos para acabar com o governo de Dilma Rousseff a Globo somou-se ao PSDB e projetou o monstro, incutiu na sociedade o mito dos Salvadores da Pátria (Sérgio Moro e Jair Bolsonaro). A criatura hoje volta-se contra a criadora, e seus seguidores passam a odiar a globo, militam ativamente nas ruas e redes sociais contra ela, como se fosse um veículo de comunicação de esquerda! A Globo também encontra-se numa encruzilhada política, pois seu candidato preferencial (Alckmin) não decola.

4° responsável – O sistema judiciário, parte criadora do ambiente hostil às forças progressistas da sociedade, não inspira confiança a ninguém, pode alinhar-se ao perigo por sobrevivência de seus privilégios. Sabota sistematicamente a democracia pretendendo se colocar acima da vontade popular e das demais instituições da República. Mantém encarcerado ilegalmente o principal candidato à presidência (Lula) e decide despoticamente e de forma nada criteriosa sobre quem pode ou não concorrer nas eleições. Com esse comportamento o Judiciário dá prova cabal de que o exercício do poder está acima da legitimidade e dos marcos constitucionais da República.

A mensagem das principais forças políticas e institucionais da ordem são claras. Os militares, o PSDB, a Rede Globo e o Judiciário deram calor e conforto necessário para chocar o ovo do fascismo.

Dia triste para a democracia brasileira, golpeada mais uma vez. Dia triste para aqueles que acreditam no diálogo como forma de resolver as divergências e construir consensos. Dia triste para aqueles que acham que as eleições são o espaço de disputa de projetos e não de agressões. Dia triste, em que a serpente mordeu sua própria língua e provou de seu próprio veneno.

Uma resposta to “Calúnia e difamação: Dilma vai à Justiça contra Malafaia por ligá-la a agressor de Bolsonaro”

  1. heloizahelenapiasblog Says:

    ela tem mais q prosessar este abutre inbrustico e malfeitor de seres humaNOS, tirando grana de muitos p seu bel prazer, e tem a cara d pau dizer q é para ajudar a igreja, ________________________________________

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: