Polícia Federal passa recibo de que “tríplex do Lula” foi farsa midiática e judicial

Via Carta Campinas em 19/8/2018

A Polícia Federal passou o recibo de que o chamado “tríplex do Lula” pode ter sido uma grande farsa midiática e judicial. Sem provas contra o ex-presidente Lula, a Polícia Federal não o indiciou como proprietário do apartamento. A farsa muito divulgada pela imprensa contribuiu para o golpe parlamentar contra Dilma Rousseff e contra o voto da população na última eleição.

Depois de muita investigação, especulação, vazamentos e divulgação na grande mídia, que apontava o ex-presidente Lula e seus familiares como proprietários do imóvel, a informação não foi confirmada pelas autoridades. O relatório concluído foi entregue pela PF à Justiça na sexta-feira [10/8] e divulgado na quinta-feira [18/8] pelo juiz Sérgio Moro.

Segundo informações, a Polícia Federal indiciou a publicitária Nelci Warken, que admitiu ser dona de um tríplex localizado no Guarujá, alvo de investigação da fase Tríplo X, da Operação Lava-Jato.

Além de Nelci, também foram indiciados funcionários da empresa Mossack Fonseca no Brasil: Maria Mercedes Riaño, Luís Fernando Hernandez, Rodrigo Andrés Cuesta Hernandez, Ricardo Honório neto e Renata Pereira Britto, além do empresário Ademir Auada, intermediário de negócios para a empresa. Lula e seus parentes não foram envolvidos.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: