Por que as agências de checagem não checam as fake news da mídia no caso da ONU?

Via Blog do Esmael em 19/8/2018

A mídia brasileira é uma piada de mau gosto. Criou um esquema picareta para patrulhar a opinião alheia, que se diz isento, as fact checking, mas essas agências de checagem se calam diante das fake news dos jornalões.

O caso da Comissão dos Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas), que concedeu liminar favorável à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mostra o tamanho da canalhice de parte da velha mídia golpista.

Este caso é emblemático porque envolve [o desrespeito de] direitos civis fundamentais cujos tratados internacionais o Brasil é signatário.

Em outro recente imbróglio envolvendo Lula, as agências de checagens fact checking – Lupa, Aos Fatos, Fake ou fato, et caterva – também se fingiram de mortas diante das fake news de mídia contra o assessor do Papa Francisco, Juan Grabois, que veio trazer ao ex-presidente um rosário abençoado na Polícia Federal de Curitiba.

A própria prisão de Lula, objeto da liminar da ONU, é outro episódio gerado por sucessivas fake news lideradas pela Rede Globo. O art. 5º, LVII da Constituição Federal de 1988, tem a seguinte dicção: “ninguém será considerado culpado até trânsito em julgado de sentença penal condenatória”. Ou seja, prevê a presunção da inocência até o trânsito em julgado da sentença condenatória.

As agências de checagens fact checking – Lupa, Aos Fatos, Fake ou fato – só enxergam o que os barões da mídia e o poder econômico mandam elas enxergar. São esquemas desmoralizados, portanto. Não sobreviverão nem um verão.

Leia também:
ONU e Lula: A maior fake news que Sardenberg já escreveu
Uma pergunta que não quer calar: Quando uma lei (não) é clara?
Kennedy Alencar: Desqualificar Conselho da ONU é jogada rasteira
Imprensa mundial repercute decisão da ONU sobre Lula
Lula: Temer desqualifica decisão, mas vice-presidente de comitê da ONU diz que “Brasil é legalmente obrigado a acatar”.
Fernando Haddad: “Decisão da ONU não é palpite, é lei”.
Paulo Sérgio Pinheiro: “A mídia vai dizer que não vale a decisão da ONU sobre Lula”.
Se descumprir decisão da ONU, Brasil se põe como pária internacional, diz Celso Amorim
Lula: Ministro da Justiça do golpe diz que decisão da ONU é “intromissão indevida”
ONU decide que Lula tem pleno direito de ser candidato

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: