Ministro da Justiça do golpe diz que decisão da ONU é “intromissão indevida”

Lido no DCM em 17/8/2018

Para o ministro da Justiça, Torquato Jardim, a decisão liminar do Comitê de Direitos Humanos da ONU que beneficiaria o ex-presidente Lula não tem “nenhuma relevância jurídica”.

Ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral e advogado com longa trajetória em direito eleitoral, Torquato avalia que a determinação do colegiado internacional é, na verdade “uma intromissão política e ideológica indevida em tema técnico-legal”.

[…]

O ministro ainda criticou o que chama de “manipulação política” da organização internacional. “Lamentável a manipulação sectária a que se permite a ONU”, afirmou.

Leia também:
ONU e Lula: A maior fake news que Sardenberg já escreveu
Por que as agências de checagem não checam as fake news da mídia no caso da ONU?
Uma pergunta que não quer calar: Quando uma lei (não) é clara?
Kennedy Alencar: Desqualificar Conselho da ONU é jogada rasteira
Imprensa mundial repercute decisão da ONU sobre Lula
Lula: Temer desqualifica decisão, mas vice-presidente de comitê da ONU diz que “Brasil é legalmente obrigado a acatar”.
Fernando Haddad: “Decisão da ONU não é palpite, é lei”.
Paulo Sérgio Pinheiro: “A mídia vai dizer que não vale a decisão da ONU sobre Lula”.
Se descumprir decisão da ONU, Brasil se põe como pária internacional, diz Celso Amorim
ONU decide que Lula tem pleno direito de ser candidato

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: