Depois de 5 meses, ministro Raul Jungmann quer PF no caso Marielle. É deboche?

Fernando Brito, via Tijolaço em 13/8/2018

Quando pistoleiros dispararam contra o carro em que viajava a vereadora Marielle Franco e a mataram – e ao motorista Anderson Gomes – a segurança pública do Rio de Janeiro já estava sob intervenção federal.

Hoje [13/8], 151 dias depois, a segurança continua sob intervenção federal.

Qual é o sentido, portanto, de o ministro (federal) da Segurança Pública, a quem se reporta o interventor federal em dizer que a Polícia Federal “está pronta para assumir caso Marielle se investigação for federalizada”.

Os sublinhados, claro, destinam-se a frisar o óbvio.

As polícias estaduais estão sob comando federal e não é crível que seja preciso mais que um telefonema para que agentes federais fossem colocados num caso que, afinal, teve repercussão mundial.

É de esperar que um ministro do governo Temer, até por isso, dizer bobagens.

Mas não atino porque a falta um simples ofício impede que PF participe das investigações e porque as autoridades federais que comandam (?) a Segurança usam isto como desculpa para sua inação?

Não é possível que se permita que o ministro da Segurança Pública diga, sem ser questionado, uma bobagem como esta, quando se trata do dever do Estado de descobrir não apenas homicidas, mas exterminadores.

Leia também
Deputados do MDB são investigados pelas mortes de Marielle e Anderson

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: