PF investiga se construtoras desviaram recursos para campanhas de Aécio

Via Brasil 247 em 18/7/2018

A Polícia Federal investiga duas empresas que podem ter sido usadas para desviar recursos para campanhas de Aécio Neves (PSDB) na construção da Cidade Administrativa em Belo Horizonte. A sede do governo de Minas Gerais foi construída entre 2008 e 2010 durante o governo tucano naquele estado e foi orçada em R$900 milhões, sendo que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) declarou que a obra passou de R$1,8 bilhão.

“Em delação premiada, no fim de 2016, o ex-diretor superintendente da construtora Odebrecht em Minas Gerais Sérgio Neves denunciou um suposto esquema de desvio dinheiro.

Segundo o delator, o então presidente da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais, Oswaldo Borges, determinou que 3% de um contrato com as empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e a OAS iriam para Aécio Neves para futuras campanhas políticas. O contrato era de R$360 milhões.”

Leia mais aqui.

Leia também:
Aécio manipulou dados de CPI que apurou o mensalão
Em plantão, Cármen Lúcia reduz tempo de investigação contra Aécio

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: