Manda quem pode, desobedece quem tem juízes: Gilmar arquiva inquérito contra Aécio no caso Furnas

Via Revista Fórum em 29/6/2018

Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou arquivar o inquérito que investigava o envolvimento do senador Aécio Neves (PSDB/MG) em supostas irregularidades em Furnas, subsidiária da Eletrobras em Minas Gerais. De acordo com informações de Mariana Oliveira, do G1, a Procuradoria Geral da República havia pedido o envio do caso para a 1ª instância, porém, o ministro decidiu pelo arquivamento do caso.

A investigação em relação ao tucano era um desdobramento da Operação Lava-Jato. Aécio foi considerado suspeito de ter recebido propinas, por meio do ex-diretor de Furnas, Dimas Toledo, a partir de dinheiro desviado em contratos com empresas terceirizadas. O senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido/MS), em delação premiada, relatou ao Ministério Público que Aécio foi beneficiário de um “grande esquema de corrupção” na estatal Furnas. Esse esquema era operacionalizado por Dimas Toledo, ex-diretor de Engenharia da empresa que teria “vínculo muito forte” com Aécio.

Na decisão, o ministro Gilmar Mendes informou que a Polícia Federal pediu arquivamento do caso “em vista da falta de prova da existência dos delitos”. Segundo ele, a Procuradoria ficou por dois meses com o caso para análise, e devolveu “sem manifestação conclusiva”. Provocada a dizer o que deveria ser feito com o inquérito, diz o ministro, a PGR pediu prorrogação do inquérito.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: