Boris Casoy e os “cafajestes” da Rússia

Altamiro Borges em 23/6/2018

A repugnante ação de machistas brasileiros na Rússia, que viralizou na internet a partir de um vídeo postado pelos próprios babacas, segue gerando repulsa.

Já se fala, inclusive, na abertura de processo contra os misóginos culpados por uma das piores cenas desta Copa do Mundo.

Mas há quem tenha tomado as dores dos “coxinhas” nativos – e não apenas nas redes sociais.

Na quarta-feira, dia 20/6, o apresentador da RedeTV! News, o fascistoide Boris Casoy reclamou da onda de protestos.

“Nada justifica o linchamento”, reclamou o âncora que ficou famoso por humilhar trabalhadores da limpeza pública quando ainda era serviçal da TV Bandeirantes.

“O que esses turistas fizeram é reprovável, mas tudo isso não passa de uma não inédita molecagem, uma cafajestagem de péssimo gosto. Nada comparável a um crime. Portanto, nada justifica o linchamento desses moleques e que está circulando pelo Brasil inteiro como tivessem cometido o pior crime do mundo. São apenas moleques e cafajestes”, avaliou o jornalista, que fez o papel de advogado dos “cafajestes”.

Talvez a justificativa de Boris Casoy até sirva como peça de defesa dos machistas, que estão bem enrolados.

Diogo Valença Jatobá, o advogado que já foi secretário de Turismo da cidade de Ipojuca, pode até ser penalizado pela OAB de Pernambuco. Já o policial Eduardo Nunes foi afastado provisoriamente das funções pela PM de Santa Catarina.

Outro machista identificado assediando a mulher russa, o empresário piauiense Luciano Gil Mendes de Coelho, inclusive já tem ficha suja.

Segundo notinha da Folha, “em 2015, ele foi preso em operação da Polícia Federal que investigava desvios de recursos públicos e fraudes em licitações na prefeitura de Araripina (PE).

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (Crea/PI) divulgaram nota de repúdio pela atitude do profissional”.

Boris Casoy, o apresentador que detesta garis, mas ama os ricaços, até poderia ser acionado pelos advogados de defesa dos misóginos.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: