Deus-mercado quer Lula preso de qualquer jeito: É bom para os negócios

Via Brasil 247 em 19/6/2018

Artigo publicado no portal InfoMoney, uma das “bíblias” do chamado “mercado” (os bancos, rentistas e especuladores em geral) admite claramente que é preciso manter Lula preso para que seus negócios continuem a fluir sem sobressaltos. Há um “novo sinal de alerta para os mercados” relata o artigo, por causa da decisão do ministro Edson Fachin de colocar um recurso que pede a liberdade do ex-presidente em julgamento na 2ª turma do STF. No artigo, afirma-se que se for solto, Lula pode alterar rapidamente o cenário político nacional e eleitoral –o que apavora o “mercado”.

O artigo é emblemático, porque não dedica uma linha sequer ao tema da inocência ou culpabilidade de Lula, restringindo-se aos cálculos sobre o destino das operações do “mercado” em função da decisão do Supremo. O que preocupa o “mercado” é a força política de Lula, que precisa ser mantida aprisionada. O texto diz claramente:

“A postura de Fachin, que poderia ter sido evitada com decisão monocrática, fez crescer a percepção sobre alguma possibilidade de o ex-presidente ser solto, o que poderia permitir ao menos uma participação mais ativa no jogo eleitoral, mesmo se houvesse impedimento à própria candidatura, em função das determinações da Lei da Ficha Limpa, como hoje se espera. Solto, Lula poderia ter maior força política para transferir votos a um nome apoiado pelo PT na corrida presidencial.
Tal possibilidade preocupa investidores, por oferecer ainda mais riscos à vitória de um candidato da centro-direita, pró-reformas econômicas ortodoxas, nas eleições em outubro.”

Ou seja, o mercado nem sonha com Lula candidato, o que apertaria o botão de pânico. Só o fato de o ex-presidente estar solto e poder atuar livremente na vida nacional já é motivo para extremo nervosismo neste universo da elite brasileira.

O texto ainda reproduz trecho de um artigo da equipe de análises da XP Investimentos (que pertence ao Banco Itaú):

“Diante das dificuldades em manter suas posições sobre a Lava-Jato na turma, Fachin dá sinais de que não pretende mais lidar sozinho com o ônus de ‘segurar’ casos para não perder na turma. Algo na linha de que ‘cada um arque com as consequências de seu voto’, observou a equipe de análise da XP Investimentos”.

Leia a íntegra do texto aqui.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: