Conheça a empresa italiana Enel, que assumiu o controle acionário da Eletropaulo

Estação de distribuição de energia da Eletropaulo em São Paulo. Foto: Marcos Issa/Bloomberg.

Via Agência Brasil em 4/6/2018

A Enel Brasil Investimentos Sudeste S.A., braço da elétrica italiana Enel, fechou na segunda-feira, dia 4/6, a compra de mais de 73,38% das ações da Eletropaulo Metropolitana de São Paulo (Eletropaulo). A Bolsa de Valores de São Paulo informou que na oferta pública realizada hoje à tarde foram negociados 122,799.289 milhões de papéis da Eletropaulo, com valor de R$45,22 cada que totalizaram R$5,55 bilhões. A companhia possui cerca de 167,3 milhões de ações em circulação.

Com a compra, a Enel torna-se controladora da Eletropaulo, que atende a capital paulista e 23 cidades da região metropolitana de São Paulo. A empresa será a maior distribuidora de energia do país e ultrapassando a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), da chinesa State Grid.

Os maiores acionistas da Eletropaulo antes do leilão eram a norte-americana AES e o braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A Enel fará um pronunciamento a respeito da aquisição da Eletropaulo amanhã de manhã na capital paulista. A empresa já controla distribuição de energia no Rio de Janeiro, no Ceará e em Goiás, além de usinas eólicas e solares.

***

CONHEÇA A ENEL, A GIGANTE ITALIANA QUE LEVOU A ELETROPAULO
Essa é a terceira grande aquisição da italiana no Brasil em um ano e meio.
Via Exame em 5/6/2018

A Enel fechou ontem [4/6] a compra de 73% da Eletropaulo, por um valor total de R$5,55 bilhões. Com isso, a companhia italiana consolida sua presença no mercado brasileiro, tornando-se a maior distribuidora de energia do país.

Essa é a terceira grande aquisição da italiana no Brasil em um ano e meio. No fim de 2016, a Enel comprou outra distribuidora, a Celg, de Goiás, por R$2,2 bilhões. Em 2017, a italiana venceu o leilão da usina de Volta Grande, em Minas Gerais, por R$1,4 bilhão.

A empresa já possui três distribuidoras no país: além de Goiás, com a Enel Goiás (antiga Celg), atua na distribuição nos estados de Rio de Janeiro, com a Enel Rio (antiga Ampla Energia), e Ceará, com a Enel Ceará (antiga Coelce).

No total, são 10 milhões de clientes atendidos. Se a compra da Eletropaulo se concretizar – ainda é preciso passar pela aprovação de órgãos como a Aneel – esse número saltará para 17 milhões.

A companhia tem ainda forte atuação na geração de energia solar e eólica, através da subsidiária Enel Green Power Brasil. A italiana opera o Parque Solar de Nova Olinda, no Piauí, a maior planta de energia solar do país. Também possui Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH’s) em diversos estados e uma usina termoelétrica de gás e vapor no Ceará.

A empresa está presente em 35 países e atende, no total, 63,5 milhões de usuários ao redor do mundo. Na geração de energia, tem uma capacidade instalada de 85 GW.

Em 2017, o faturamento global da companhia foi de 74,6 bilhões de euros, com ebitda de 15,7 bilhões de euros. A Enel também vendeu, neste período, 11,7 bilhões de metros cúbicos de gás. Listada na bolsa de valores de Milão, a Enel tem como seu maior acionista o Ministério Italiano de Economia e Finança, que detém 23,6% da empresa.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: