O golpe de 64 foi financiado por 53 empresas

Via Brasil 247 em 3/6/2018

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) identificou civis e empresas que colaboraram com o regime militar, informa H. Mendonça, em El País.

“O documento enumera 53 empresas, tanto estrangeiras quanto nacionais e de portes variados, que contribuíram de alguma forma com a concretização do golpe de 1964. Entre elas estão: Volkswagen, Johnson & Johnson, Esso, Pirelli, Texaco, Pfizer e Souza Cruz. Já durante o período militar, a CNV destaca, entre as ações mais nocivas à luta dos trabalhadores por seus direitos, o poderoso sistema de controle e vigilância em fábricas e empresas, que repassavam ‘listas negras’, com nome de trabalhadores, diretamente a órgãos de repressão. Segundo testemunhos, o operário que entrasse, por exemplo, com um jornal considerado ‘estranho’ debaixo do braço era imediatamente posto sob vigilância. De acordo com a Comissão, recursos de autoridades civis também ajudaram na montagem do Departamento de Ordem Político e Social (DOPS) paulista”.

Uma resposta to “O golpe de 64 foi financiado por 53 empresas”

  1. heloizahelenapiasblog Says:

    n sei se Souza Cruz é ou n multinacional, dizem q sim, o resto todas elas são, e estão quase de graça aqui no Brasil, e vivem fazendo tumulto e deu no deu naquela época, o famoso golpe de 64 q foi terrível para quem viu e assistiu. era be, jovem e tinha medo q virasse para pior,
    ________________________________________

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: