Gilmar Mendes solta mais quatro que Bretas havia prendido

Via Jornal GGN em 19/5/2018

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a soltura de mais quatro suspeitos da Operação Rizoma da Polícia Federal, deflagrada no mês passado, no Rio de Janeiro, pelo juiz Marcelo Bretas, que apura fraude em fundos de pensão.

A decisão de Gilmar, tomada na sexta-feira, dia 18/5, concedeu uma liberdade por liminar dos investigados Marcelo Borges Sereno, Adeilson Ribeiro Telles, Carlos Alberto Valadares Pereira, conhecido como Gandola, e Ricardo Siqueira Rodrigues.

Foi uma extensão da determinação do ministro referente ao operador do MDB no Senado, Milton Lyra, que foi libertado por Gilmar na a terça-feira, dia 15/5.

O argumento usado foi que os fatos ilícitos, apesar de graves, ocorreram há anos, e que por isso a prisão atual não faria efeito para suspender os possíveis crimes.

“Os supostos crimes são graves, não apenas em abstrato, mas em concreto, tendo em vista as circunstâncias de sua execução. Muito embora graves, esses fatos são consideravelmente distantes no tempo da decretação da prisão”, decidiu o ministro.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: