Seis líderes europeus manifestam apoio a Lula e pedem sua presença nas eleições

“A luta legítima e necessária contra a corrupção não pode justificar uma operação que questiona os princípios da democracia”, diz documento assinado por ex-presidentes da França e da Espanha.

Via RBA em 15/5/2018

Seis personalidades da política europeia – incluindo dois ex-presidentes e três ex-primeiros-ministros – se manifestaram na terça-feira, dia 15/5, em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, reivindicando sua presença na disputa eleitoral à Presidência da República, em outubro. Lula está preso na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde 7 de abril, após ter sido condenado em primeira e segunda instâncias por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em um processo eivado de irregularidades envolvendo um apartamento no Guarujá, litoral sul de São Paulo.

A declaração é assinada por François Hollande, ex-presidente da França; Elio di Rupo, ex-primeiro-ministro da Bélgica; José Luis Rodriguez Zapatero, ex-presidente da Espanha; e três ex-primeiros-ministros da Itália: Massimo D’Alema, Enrico Letta e Romano Prodi. Com o título “Chamada de Líderes Europeus em apoio a Lula”, o manifesto, segundo a agência EFE, foi organizado por Jean-Pierre Bel, enviado pessoal de Hollande para a América Latina (2015-2017) e ex-presidente do Senado francês (2011-2014).

No texto, os líderes afirmam que “a luta legítima e necessária contra a corrupção não pode justificar uma operação que questiona os princípios da democracia e o direito dos povos a escolher seus governantes”.

“A prisão precipitada do presidente Lula, incansável artífice da diminuição das desigualdades no Brasil e defensor dos pobres, só pode suscitar nossa comoção”, afirmam os signatários do manifesto.

No documento, os seis líderes também demonstram “uma séria preocupação”, em relação ao impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, e destacam que ela foi “democraticamente escolhida pelo seu povo e cuja integridade jamais foi posta em interdição”.

Por fim, os autores do texto solicitam “solenemente que o presidente Lula possa concorrer livremente perante o sufrágio do povo brasileiro”.

Leia o manifesto na íntegra:

A prisão apressada do presidente Lula, incansável arquiteto da redução das desigualdades no Brasil, defensor dos pobres de seu país, só pode despertar nossa emoção.
O impeachment de Dilma Rousseff, eleita democraticamente por seu povo e cuja integridade nunca foi questionada, já era uma preocupação séria. A luta legítima e necessária contra a corrupção não pode justificar uma operação que questiona os princípios da democracia e o direito dos povos de eleger os seus governantes.
Nós solenemente solicitamos que o presidente Lula possa se submeter livremente ao sufrágio do povo brasileiro.

François Hollande, ex-presidente da França
Massimo D’Alema, ex-presidente do Conselho de Ministros da Itália
Elio di Rupo, ex-primeiro-ministro da Bélgica
Enrico Letta, ex-presidente do Conselho de Ministros da Itália
Romano Prodi, ex-presidente do Conselho de Ministros da Itália
José Luis Rodriguez Zapatero, ex-presidente da Espanha.

Uma resposta to “Seis líderes europeus manifestam apoio a Lula e pedem sua presença nas eleições”

  1. heloizahelenapiasblog Says:

    n vamos fazer comparações de lideres de outros pagos com estes doidos q aqui impetram suas barricadas de pedras p q ninguém possa ultrapassá-las tamanha é a maldade destes abutres, ________________________________________

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: