Prisão de Lula é o elo entre a ditadura militar e a ditadura do judiciário

Moro é condecorado com a Ordem do Mérito Militar.

Carlos Henrique Machado em 12/5/2018

“Um déspota de toga não é menos ilegítimo que um golpista fardado”.
Saul Leblon

O combate à corrupção nunca foi sinônimo de totalitarismo, a justiça autoritária que usa métodos de tortura para exigir uma delação contra seus alvos preexistentes, burla a constituição e os demais valores da democracia.

Desde o início desse processo da Lava-Jato é nítido o seu propósito de atropelar o governo Dilma e impedir a candidatura de Lula em 2018. Tudo em sintonia e compasso rítmico com o linchamento midiático. A mesma Globo, principal canal de propaganda dos assassinos da ditadura, foi primordial para que a ditadura da toga curitibana seguisse, com sua obsessão, em atacar o PT, Dilma e Lula.

Que judiciário é esse que solta Paulo Preto, corrupto empencado de provas materiais de seus crimes e prende Lula sem uma única prova?

Dallagnol e Moro, pra justificarem a prisão de petistas sem provas, vivem dizendo que corrupto não assina recibo, não deixa provas etc. Os do PSDB têm inúmeras contas na Suíça, pilhas de dinheiro em casa, mansões, joias, iates, as ligações e datas do jogo entre o corrupto e o corruptor. Tudo 100% provado, e não tem meio tucano preso, muito menos seus operadores e tesoureiros.

A mesma mídia que está em campanha eleitoral pela vitória de um corrupto como Alckmin com várias provas, tem obsessão em manter Lula preso sem uma prova de crime.

O jogo desses fascistas nunca esteve tão desavergonhado, com auxílio luxuoso do STF e ameaças de militares, torturadores e assassinos, em pleno 2018.

Bolsonaro é o candidato declarado dos assassinos e torturadores da ditadura. Alckmin, é a materialização de um governador que tem a PM que mais mata pretos e pobres no mundo. Esses são os principais candidatos à presidência, porque Lula, que tirou mais de 40 milhões da miséria, erradicou a mortalidade infantil por desnutrição, está preso.

Então, nós temos um daqueles retratos em que o espectador tem como análise, a obra de um quadro fascista, com todos os pinceis e tintas escancarados em sua frente.

Moro, pra condenar petistas, sobretudo Lula, não conseguiu detalhar as supostas combinações de ilícitos que, juntas, formariam provas. Já contra o PSDB, a contragosto de Moro, temos uma variedade rara de crimes de corrupção que não precisam nem de denúncia de tão escancarado, e nada acontece contra eles.

A Globo não liga pra general pedindo para escrever Twitter ameaçador, nem os “paladinos da ética” dão um pio.

Nós estamos vivendo uma sensação de total abandono institucional. O povo está submetido a uma organização criminosa sem precedentes na história brasileira. Militares de todas as patentes, juízes e procuradores de todas a instâncias, polícias de todas as forças, mídia de todo o baronato num misterioso foco para tirar do povo o direito de votar em Lula e dar vitória a Alckmin na base sopapo.

O jogo está escancarado, com técnica livre e sem freios por essa obsessão pelo poder de unidade harmoniosa, numa trama que nem é mais oculta para o desfecho final por exigência do mercado contra o povo.

Imagino que este seja um caso único no mundo.

Leia também:
Coletânea de textos: O que você precisa saber para não ter saudade da ditadura civil-militar
Documento da CIA explica o silêncio de Figueiredo no caso Riocentro
CIA, Globo, ditadores e genocidas
CIA, Geisel e Elio Gaspari: Mais um mito cai por terra
Jornalista diz que, com o documento da CIA, livros de Elio Gaspari se tornaram caso para o Procon
Eles mataram garotos: 56% dos mortos na ditadura tinham menos de 30 anos
“Quem nunca deu um tapa no bumbum do filho?”, diz Bolsonaro sobre Ernesto Geisel
Geisel, Bolsonaro e a servidão aos EUA
Filho de Herzog pede a ministro que solicite aos EUA “liberação completa” dos arquivos da CIA sobre a ditadura
A barbárie de Geisel e os propagadores do ódio
Bolsonaro é o herdeiro de Geisel e Figueiredo
Documento da CIA reaviva debate sobre Lei da Anistia
Documento da CIA relata que cúpula do governo militar brasileiro autorizou execuções
Há um Brasil doente que tem saudade das execuções de opositores na ditadura
Documentos indicam que Roberto Marinho foi um dos principais articuladores da ditadura militar no Brasil
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Conheça dez histórias de corrupção durante a ditadura militar
Vídeo: “Donos da Globo são filhotes do Império”, afirma Hugo Chavez
O poder corrupto da TV Globo

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: