Conheça a ficha corrida do cidadão de bem Gastão Schefer, delegado da PF que atacou o acampamento Lula Livre

Delegado da PF, Gastão Schefer Neto quebrou na sexta-feira, dia 4/5, equipamento de som utilizado por apoiadores do ex-presidente.

Via Folha on-line em 4/5/2018

A campanha de 2014 do senador Álvaro Dias (Podemos), hoje candidato à Presidência, doou R$875,00 em recursos estimáveis para a campanha do delegado Gastão Schefer Neto, 45, então candidato a deputado federal pelo PR. À época, Dias integrava o PSDB.

Delegado da Polícia Federal, Schefer quebrou, na manhã de sexta-feira, dia 4/5, o equipamento de som utilizado por apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

Por meio de sua assessoria, Dias disse não se recordar da doação, afirmando que deve ter se tratado de algum pagamento de despesa da coligação. PSDB e PR, na ocasião, faziam parte da coligação União Pelo Paraná. O senador também disse que não se lembra de ter tido contato com o delegado.

Recursos estimáveis são receitas recebidas diretamente pelos candidatos ou partidos, por bens ou serviços prestados, mensuráveis em dinheiro, mas que não são doações financeiras. É o caso de alguém que doa, por exemplo, gasolina para ser utilizada na campanha

Em 2014, Schefer conseguiu cerca de 23 mil votos e se tornou suplente. Ele já foi diretor da ADPF/PR (Associação dos Delegados da Polícia Federal do Paraná).

Após o ataque ao acampamento Lula Livre, o delegado teria dito que estava nervoso e com dificuldades para dormir. Ele mora na rua Franco Giglio, na região da Polícia Federal.

Na prestação de contas de sua campanha, Schefer avaliou sua casa em R$80 mil. Em sites de venda de imóveis, as casas no local variam de R$200 mil a R$3 milhões.

Devoto e armamentista
Em seu perfil no Facebook, o delegado faz “check-in” em uma igreja batista e curte a página do Papa Francisco. Ele também segue páginas da pistola Taurus 938, de um clube de tiro, da campanha do armamento, de uma empresa de venda de armas, do exército e do Partido Militar Brasileiro.

Entre os grupos que participa, estão “Curitiba contra o PT”, “Pena de morte sim” e “A nossa bandeira não é vermelha”.

Na esfera política, o delegado gosta da atual governadora Cida Borghetti (PP), de seu marido Ricardo Barros (PP), ex-ministro da saúde, do ex-governador Beto Richa (PSDB), do deputado federal Marco Feliciano (PSC) e do presidenciável Flávio Rocha (PRB).

No mundo artístico, Schefer é fã do cantor Lobão e do apresentador Danilo Gentili.

Cidadão de bem
Em entrevista a uma rádio em 2014, o delegado defendeu o armamento do “cidadão de bem”, evocando Hitler nos argumentos.

“Hitler foi um dos primeiros a fazer desarmamento da população. Tirando as armas da população fica fácil de pegar e atacar, fazer o que quiser”, disse.

Na visão do delegado, o desarmamento serve para “deixar as pessoas indefesas”. Ele defendeu que todo “cidadão de bem” sem antecedentes criminais e com ocupação lícita pode ter porte de armas. “Armas não matam, pessoas matam.”

Ocorrência
Questionada por jornalistas, a Polícia Federal disse que o ataque ocorreu fora da PF e que não tem relação com o cargo do delegado. “Problemas decorrentes de morar na vizinhança, nada a ver com PF. Eventual apuração cabe à PC [Polícia Civil].”

A Polícia Militar, no entanto, diz que os envolvidos foram encaminhados à PF, que teria assumido a ocorrência.

A organização do acampamento Lula Livre, por sua vez, já afirmou que registrará ocorrência na 4ª DP. Em nota, os apoiadores defenderam que, independente das sanções penais cabíveis pela agressão, a Polícia Federal tem a obrigação de tomar medidas disciplinares contra o delegado. “Do contrário, a instituição se tornará cúmplice de mais este atentado.”

***

DELEGADO DA PF QUE ATACOU VIGÍLIA PRÓ-LULA LEVOU BOMBA NO PSICOTÉCNICO
Marcelo Auler em 4/5/2018

O delegado federal Gastão Schefer Neto, que, na manhã de sexta-feira, dia 4/5, atentou violentamente contra a vigília cívica que acompanha há 27 dias o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede da Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal do Paraná (SR/DPF/PR), foi reprovado em dois concursos psicotécnicos da própria Policia Federal. Ele garantiu vaga na Academia Nacional de Polícia, no ano de 2006, graças a um mandado judicial. Ou seja, está no cargo graças a uma decisão judicial que, ao contrário do ocorrido em 2009, não respeitou o resultado do teste psicotécnico.

Considerado por seus colegas como “um perturbado” e declaradamente antipetista, de direita, está no DPF desde 2003. Primeiro trabalhou como escrivão, aprovado regularmente em concurso. Depois tentou ser Agente de Polícia Federal inscrevendo-se no Edital nº 24/2004-DGP/DPF, mas foi barrado no psicotécnico. Ajuizou, em julho de 2005, com uma ação judicial na 6ª Vara Federal de Curitiba – Nº 2005.70.00.020039-6 – na qual até obteve liminarmente o direito de ingresso, mas a sentença definitiva, em outubro de 2009, não lhe deu razão e suspendeu a decisão anterior.

A esta altura, porém, ele já tinha cursado a Academia Nacional de Polícia Federal no curso preparatório para delegados. Seu ingresso ali também foi mediante ação judicial, uma vez ter sido novamente barrado no psicotécnico. Conseguiu se formar e hoje está lotado na Delegacia Fazendária da Superintendência do DPF no Paraná.

Outro mistério na formação de Gastão foi sua passagem pelo Colégio Naval, em Angra dos Reis. O colégio ministra o ensino médio a jovens que pretendem seguir carreira. Ali, como admitiu na sua página do Facebook, sua turma formou-se em 1989. Ele tinha 17 anos (nasceu em outubro de 1972), mas não conseguiu seguir carreira na Marinha. Consta que teria tido problemas disciplinares.

Clique aqui para continuar a ler a matéria.

2 Respostas to “Conheça a ficha corrida do cidadão de bem Gastão Schefer, delegado da PF que atacou o acampamento Lula Livre”

  1. Aristóteles Barros d (@AristtelesBarr1) Says:

    Pau-mandado de Beto Richa et caterva, querendo minutos de estrelismo na mídia!

  2. heloizahelenapiasblog Says:

    que adianta tudo isso, isso que ele passou para sempre ser barrado, mostra q ele nunca deveria ter ficado na PF.mas sempre tem os padrinhos para cobertart esse tipo de gente. ________________________________________

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: