Em ano eleitoral, Temer gasta quase 60% mais com propaganda

Valores já atingem R$85,3 milhões. Temer cogita disputar o Planalto.

Via Poder360 em 28/4/2018

Os gastos da Presidência da República com publicidade subiram 57% neste ano. Michel Temer é um dos nomes cotados pelo MDB para disputar o Planalto em outubro. Na tentativa de melhorar a aprovação de seu governo, hoje em 8%, e de olho nas eleições, Temer tem apostado na publicidade.

O valor aplicado em campanhas para divulgar as iniciativas da Presidência já soma R$85,3 milhões em 2018. No mesmo período do ano passado, a cifra foi de R$54,3 milhões. O aumento é de R$31 milhões.

Os dados levantados pelo Poder360 consideram o valor fechado até abril de 2017 e o montante desembolsado até 23 de abril em 2018. Ou seja, mesmo com o mês ainda em curso, já há crescimento. Os dados são do Siga Brasil.

O principal aumento se deu na chamada “publicidade institucional”, que tem o objetivo de mostrar as políticas, programas e ações governamentais. O montante passou de R$52 milhões em 2017 para R$80,8 milhões em 2018.

Os gastos da Presidência com publicidade institucional tradicionalmente são maiores do que os com publicidade de utilidade pública, cujo objetivo é informar e orientar a população sobre temas como campanhas de vacinação e atitudes que ajudem a prevenir situações de risco (o combate ao mosquito da dengue, por exemplo).

Os valores repassados para publicidade de utilidade pública totalizam R$4,5 milhões neste ano. Apesar de menor, o montante representa aumento de 95,6% em relação aos quatro primeiros meses de 2017.

A Presidência não respondeu aos questionamentos feitos pelo Poder360 sobre os gastos com publicidade.

Atualmente, três agências atendem a conta do Planalto. São elas:
– NBS/PPR;
– Calia/Y2;
– Artplan.

Supercampanha
O governo federal vai lançar uma “supercampanha“ publicitária em breve. O objetivo será celebrar os 2 anos da administração de Michel Temer.

O chefe do Executivo assumiu o cargo depois do afastamento da do golpe contra a então presidente Dilma Rousseff (PT), em 12 de maio de 2016.

A ideia central das novas propagandas será dizer que os dois anos de Michel Temer na Presidência da República “salvaram o Brasil”, dizendo que a inflação está controlada e que a economia voltou a crescer – apesar de a recuperação ter sido lenta e o desemprego ainda continuar alto.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: