O chicote fascista e a caravana de Lula no Sul

Luís Felipe Miguel em 21/3/2018

Armado com um chicote, o homem agride estudantes e militantes do MST, na tentativa de impedir o ato com Lula no Rio Grande do Sul. O simbolismo é tão gritante que é difícil acreditar que não seja intencional.

Não, não é só uma manifestação da testeria* antipetista, que torna tóxico o debate público no Brasil. Há evidências de que é um movimento orquestrado e financiado por um grupo de latifundiários – que aproveitam o clima de vale-tudo para a violência de direita hoje imperante no país.

* O neologismo “testeria” designa o comportamento irracional e agressivo, associado a uma exacerbação de características consideradas estereotipadamente como “masculinas”, mas que muitas vezes era chamado de “histeria”.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: