Paulo Bornhausen: “Obrigado, Moro!”

Airton Centeno em 25/3/2018

Esta figura que sorri na foto é Paulo Bornhausen, irmão de Jorge Bornhausen, do coronelato que manda em Santa Catarina desde que o mundo é mundo.

Posou assim para se manifestar contra a caravana de Lula. Nos anos de 1990, ele se encrencou no escândalo Banestado, onde Moro era um juiz fofinho e os suspeitos das oligarquias não foram punidos.

Sua participação seria por meio do Banco Araucária. Nominalmente, o Araucária pertencia à família Dalcanale. Ocorre que Ivete Dalcanale, mulher de Paulo Bornhausen, era tia dos controladores do banco.

Investigações do BC, do Congresso e do MPF indicaram que o Araucária teria enviado irregularmente ao exterior R$5,5 bilhões entre 1995 e 2000, no reinado de FHC.

O Araucária foi acusado de corrupção, fraude com títulos públicos, operações ilegais no mercado de dólares e licitações dirigidas. Como disse um amigo: “Ele deve ido agradecer ao Moro por não ter sido preso”.

Leia também:
Banestado: A semente dos casos de corrupção
Banestado: Os US$124 bilhões em uma conta chamada “Tucano”
Lava-Jato e a delação de Youssef no caso Banestado
Procurador “cabeça” da Lava-Jato atua de forma ideológica e tem passivo da CPI do Banestado
O caso Banestado, a Petrobras e o feitiço do tempo
Coletânea de textos: Álvaro Dias, Beto Richa, Banestado e outros personagens da República do Paraná
CPI da Privataria poderia revelar pontos obscuros do caso Banestado em Minas
Escândalo do Banestado reaparece e respinga em Serra
Doleiro Youssef tentou usar acordo com Moro para anular condenação em Maringá
Berço de ouro e mentalidade autoritária: A “árvore genealógica” da Lava-Jato
Só agora réus do Banestado têm R$289 milhões em bens bloqueados pela Justiça

2 Respostas to “Paulo Bornhausen: “Obrigado, Moro!””

  1. Selma Schiedeck Says:

    Fofo!!!

  2. heloizahelenapiasblog Says:

    esta vergonheirado banestado nunca vai ser revelada publicamente, pois há grandes interesses, e os mewnos previlegiados ficaram a merce da pobreza, ou melhore foram roubadosa, agalfinhados a luz do dia m um número incalculável de Políticos.
    ________________________________________

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: