Esquivel: “Há uma campanha orquestrada para dizer que todas as esquerdas são corruptas”.

Via Valor Econômico em 12/3/2018

A esquerda deve superar as diferenças entre suas lideranças e unir-se em torno de objetivos comuns. Quanto maiores forem as divisões, mais se enfraquecem os grupos que se opõem ao avanço de uma onda conservadora não só no Brasil, mas em toda América Latina. Essa é a mensagem defendida pelo ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz de 1980, diante da possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser impedido de disputar a eleição presidencial e até mesmo de ser preso.

O fortalecimento da esquerda seria um caminho para tentar deter o que Esquivel chama de “monocultura das mentes”, uma onda conservadora que estaria associando de forma orquestrada a esquerda com a corrupção em toda a América Latina.

Referência internacional na defesa dos Direitos Humanos, Esquivel reuniu-se com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no dia 3, no instituto do ex-presidente, três dias antes de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negar o pedido de um habeas corpus preventivo para o petista.

No encontro, pediu informações sobre os dois mandatos do petista para indicá-lo ao Prêmio Nobel da Paz, o que poderia ampliar a repercussão no exterior da condenação judicial sofrida por Lula. Esquivel diz ter ficado surpreso com a fraca reação popular contrária não só ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, mas também à condenação em segunda instância de Lula, em janeiro, que pode impedir o ex-presidente de participar da eleição em outubro e o sujeita à prisão.

“Me assombrou muito o fato de ter havido uma certa reação, mas não a suficiente”, diz, em referência ao impeachment e à condenação. “É preciso pensar em como [a esquerda pode] chegar a acordos e consensos, não os ideais, mas os possíveis. Se é que querem resgatar os espaços de liberdade e de participação social, cultural, política”, afirma, em entrevista ao Valor, em São Paulo.

[…]

“Há uma campanha orquestrada para dizer que todas as esquerdas são corruptas, generalizar isso. É a monocultura das mentes, com a propagação da desesperança, da violência”, afirma. Esquivel evita falar sobre as denúncias de corrupção envolvendo tanto o governo Lula quanto o de Cristina e o impacto dessas irregularidades sobre a imagem que a população tem dos dois ex-presidentes. Para o ativista, é preciso fazer um balanço das ações sociais do governo e considerar o crescimento da renda da população mais carente.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: