No governo Temer, milhões de brasileiros voltam à pobreza e ganham menos de R$140,00

Reportagem da AP retrata a volta do Brasil à situação de pobreza.

Daniel Buarque, via Brasilianismo em 23/10/2017

O tempo em que o Brasil havia se tornado exemplo para o mundo em termos de luta contra a pobreza e a desigualdade ficou para trás, segundo uma reportagem a agência internacional de notícias Associated Press. O país agora vive um retorno da situação difícil marcada pela pobreza, diz o texto, republicado por vários jornais estrangeiros.

“Entre 2004 e 2014, dezenas de milhões de brasileiros emergiram da pobreza e o país com frequência era citado como um exemplo para o mundo”, diz a reportagem.

“Mas a tendência se reverteu nos últimos dois anos por conta da recessão mais profunda da história do Brasil e de cortes a programas subsidiados, aumentando a sensação de que esta nação do tamanho de um continente se perdeu na abordagem das desigualdades que vêm desde tempos coloniais”.

Além da volta de milhões de pessoas à situação de miséria, explica o texto, muitos brasileiros que haviam se tornado classe média também voltaram a empobrecer.

Para piorar a situação, a política de austeridade do governo Temer levou a cortes em gastos sociais.

“Uma análise da AP sobre dados do Bolsa Família descobriu que a cobertura caiu 4 pontos percentuais entre maio de 2016, quando Temer assumiu o governo, e maio deste ano”, diz.

Os problemas econômicos, segundo a reportagem, também criam aumento da pressão política no país um ano antes das eleições presidenciais.

Além do texto que analisa a volta do país à pobreza, a AP também publicou uma galeria de fotos retratando a situação de muitos brasileiros que enfrentam assim a situação.

***

Retrocesso
Entre 2004 e 2014, dezenas de milhões de brasileiros saíram da pobreza, e o país foi considerado um exemplo para o mundo. Os altos preços das matérias-primas e os recém-descobertos recursos do petróleo ajudaram a financiar programas sociais que puseram dinheiro no bolso dos mais pobres.

Mas essa tendência se inverteu nos últimos dois anos por causa da recessão mais dura da história do Brasil e dos cortes nos programas sociais, o que indica que o país perdeu-se no caminho para eliminar desigualdades que remontam à época colonial.

O Banco Mundial calcula que cerca de 28,6 milhões de brasileiros saíram da pobreza entre 2004 e 2014. Mas a entidade também avalia que, em 2016, entre 2,5 milhões e 3,6 milhões de pessoas voltaram a viver abaixo do nível de pobreza – com menos de R$140 por mês.

Esses números provavelmente estão subestimados e não refletem o fato de que muitos brasileiros de classe média baixa que ascenderam durante os anos prósperos perderam poder aquisitivo e estão novamente perto da pobreza.

Desemprego e cortes em programas sociais
Segundo os economistas, o alto índice de desemprego e os cortes em programas sociais poderão agravar os problemas. Em julho, o último mês para o qual há dados disponíveis, o desemprego se aproximava de 13%, um aumento notável em comparação com os 4% do final de 2004.

Filas de desempregados estendendo-se por quarteirões viraram uma cena comum quando empresas anunciam que estão contratando. Quando uma universidade do Rio ofereceu empregos de baixa qualificação com um salário mensal de R$1.260, milhares de pessoas apareceram – muitas chegaram na véspera e esperaram debaixo de chuva.

Ao mesmo tempo, as pressões para equilibrar as contas públicas e as políticas conservadoras do presidente Michel Temer têm levado a cortes nos programas sociais. Entre os afetados está o Bolsa Família, iniciativa à qual se atribui grande parte da redução da pobreza durante a década de explosão econômica.

As receitas que não advêm do trabalho, incluindo benefícios sociais como o Bolsa Família, representaram quase 60% da redução do número de pessoas que viviam em extrema pobreza durante a década de ascensão, segundo Emmanuel Skoufias, economista do Banco Mundial e um dos autores do relatório sobre os “novos pobres” do Brasil (Leia mais aqui).

2 Respostas to “No governo Temer, milhões de brasileiros voltam à pobreza e ganham menos de R$140,00”

  1. Selma Schiedeck Says:

    E uma tristeza. Depois de ter melhorado, voltar à miséria é muito pior.

  2. heloizahelenapiasblog Says:

    eu já n sei mais o que fazer p suportar essa sangria de pobreza cada x + injetada em nossa população.somente os muitos abonados sobrevivem d+ morrem aos poucos.

    ________________________________

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: