Alexandre de Moraes deveria ser exonerado do STF

Brenno Tardelli , via Justificando em 23/10/2017

Começo com uma deprimente novidade: de uns tempos para cá, Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), anda destilando pílulas de sabedoria em formas de comentários de leitor do portal G1 pelo Twitter. O professor da USP brindou os brasileiros e brasileiras com a seguinte pérola: “Chega de hipocrisia. Traficantes de armas, drogas, assassinos, chefes de organizações criminosas devem responder duramente por seus crimes”.

Caro Alexandre, se os dados carcerários brasileiros não lhe fazem concluir que estamos punindo demais; se os incontáveis escaninhos em seu gabinete lotados de processos, com pedido de respiro por presos e presas encarcerados por esse crime, não lhe dão mostras empíricas da besteirada que fala; se a convivência com um debate supostamente elevado não lhe fizeram abrir os olhos para não digitar qualquer senso comum que lhe passou nessa mente sem criticidade, creio que seu caso é pior do que imaginava. Punir duramente os traficantes! Como ninguém pensou nisso antes?! O ineditismo de suas reflexões é de deixar o mofado se sentir fresco.

Não satisfeito, o ministro do Supremo (sempre bom frisar, para não esquecermos de quem estamos falando e do quão baixo nível chegamos enquanto sociedade) manda a seguinte pergunta: “Vocês concordam com o glamour do tráfico de drogas, banhado a sangue contra o trabalho sério do povo brasileiro?” Não consigo nem começar com a desonestidade intelectual posta. Não sei que glamour é esse que ele está falando. Justo ele, que foi escolhido para o Supremo logo após uma noitada com senadores em um barco de luxo (isso sim é glamour, ministro!). Já sobre o sangue, sabemos bem quem está sangrando em nome da guerra e de discursos violentos, porém naturalizados, de políticos medíocres, os quais acabam se tornando ministros do Supremo. O sangue, perceberá esse ministro, tem sido justamente do povo brasileiro que trabalha sério e vê suas casas vilipendiadas dia e noite por homens fardados em busca de farelos perto dos montantes transportados em helicópteros e aviões Brasil afora.

Não deixa de ser irônico ver Alexandre de Moraes se arrogar da condição de defensor do “trabalho sério”. Como que os trabalhadores e trabalhadoras sérios desse país se sentiriam se o defensor deles fosse um ministro com diversos casos de plágio em sua “obra”? Ou então de um professor, cuja carreira estranhamente meteórica teve titulações inexistentes? Seja sincero: você jura que se considera um “trabalhador sério”, prezado ministro? Se sim, talvez uma terapia lhe venha bem a calhar… Não vou nem falar da famosa patacoada de ir ao Paraguai manusear um facão de forma destrambelhada para cortar pés de maconha a fim de exaltar sua “masculinidade” e “ética” – porque é desnecessário comentar o ridículo, que no fim das contas fala por si.

Em seguida, o ministro retuíta um general e elogia a ação do Exército em presídios brasileiros, uma questão que provavelmente irá julgar, mas que já sabemos de antemão qual será a chance de contestação à essa ação frente a esse ministro tão brilhante e parcial.

A proximidade pública entre um ministro da estirpe de Alexandre e um general do Exército, em tempos cujo golpe militar é falado abertamente sem qualquer reprimenda, é o namoro inevitável entre o oportunista e o homem da farda. Foram feitos um para o outro e, na verdade, orna com a gestão de Alexandre na Secretaria de Segurança Pública e no Ministério da Justiça, onde aprovou medidas contrárias aos direitos humanos de presos, presas, indígenas, refugiados, vítimas de tortura, advogados, advogadas, entre tantas outras pessoas.

O legado de Moraes ainda é um espantalho que assombrará por muito tempo a população brasileira.

Só mesmo a covardia no jornalismo justifica uma vida tão boa e pacífica para um sujeito tão farsesco no Supremo Tribunal Federal. São os mesmos atributos que garantem a Gilmar Mendes, o capo di tutti capi, uma vida mansa e tranquila, sempre com a contrapartida de boas pautas e furos aos domesticados portais de notícias que esqueceram a função básica de que jornalismo não é assessoria de imprensa.

Ao invés do afago, jornalistas poderiam começar a honrar a justa revolta de juristas, movimentos sociais e às mais de 270 mil assinaturas contrárias à presença de Alexandre de Moraes no Supremo. Se não vivêssemos nos tempos do absurdo, a medida nº 1, 2 e 3 de qualquer governante preocupado com os trabalhadores sérios desse país seria exonerá-lo do cargo que jamais teve condições intelectuais, éticas e morais para assumir.

Há inúmeros outros episódios para serem lembrados em outros textos que podem e devem ser escritos por outras pessoas. No mais, fica esse texto para Alexandre de Moraes responder em seu próximo tuíte, uma vez que infeliz dele frente às pessoas que têm memória.

Brenno Tardelli é diretor de redação no Justificando.

***

O BRASIL DO GOLPE PARIU UM MINISTRO DO STF QUE CRITICA NOVELA E BATE BOCA NO TWITTER COMO LOBÃO
Kiko Nogueira, via DCM em 23/10/2017

Por mais baixas que fossem suas expectativas com Alexandre de Moraes, e elas resvalavam o chão, você não contava que ele fosse virar crítico de novela.

Mas tudo é possível no novo normal do Brasil. Até ministro do STF dando pitaco sobre folhetim da Globo.

Moraes usou sua conta no Twitter para tecer considerações acerca de “A Força do Querer”, cujo último capítulo foi ao ar na sexta-feira, dia 20/10.

“Vocês concordam com o glamour do tráfico de drogas, banhado a sangue contra o trabalho sério do povo brasileiro?”, questionou no Twitter.

Bateu também em Josias de Souza, colunista do UOL.

“Ignorância, burrice, apoio ao tráfico, ou tudo junto, que soma mais de 40% das mortes no país. É fácil criticar sem conhecer a realidade”, disse.

Os tuítes instigaram os internautas. E então Alexandre de Moraes se transformou em Lobão.

Um vexame completo. “Vai plantar pé de maconha, bicho”, sugere um sujeito. “Vá trabalhar!”, devolve o ministro. E por aí afora, ladeira abaixo.

O silêncio e o decoro dos juízes, virtualmente desaparecidos, tinham uma função marginal no tempo em que ninguém sabia o nome deles: pareciam especiais, inteligentes, de alguma maneira superiores.

No momento em que tiveram suas sessões televisionadas, ficaram expostas suas virtudes intelectuais. O mensalão os tornou estrelas. Faltava partirem para a porrada nas redes sociais.

Com o cadáver da democracia fresquinho após o caso Aécio, incidente que tem as digitais da Corte, Alexandre de Moraes se põe a deblaterar a respeito de um lixo de entretenimento que, em três dias, será esquecido.

Para quem achou que Gilmar era nosso limite, ganhamos Moraes. E isso é só o começo.

Pode esperar suas considerações a respeito do campeonato brasileiro de pontos corridos e a nudez na arte. Contando: 10, 9, 8, 7…

3 Respostas to “Alexandre de Moraes deveria ser exonerado do STF”

  1. Ricardo Helou Says:

    ESSE ADVOGADOZINHO DE QUINTA, DE PORTA-DE-CADEIA, DEIXA A CLIENTELA DELE SABER, O QUE ELE ANDA DIZENDO, QUE LOGO,LOGO, VAI COMER CAPIM PELA RAIZ. POR QUE, ELE, SE É TÃO VALENTE, NÃO MANDA PRENDER AÉCIO, PERRELA, BANDIDOS DE FATO, TAL QUAL ELE MESMO. ALIAS, ELE DEVERIA SE AUTO-PRENDER E JOGAR A CHAVE DE CADEIA FORA… É SÓ OLHAR PARA A CARA DESSE IMBECIL, NÃO PARECE COM CARA DE CAFETÃO, DE BORDEL??? QUE ME DESCULPEM OS CAFETÕES…

  2. heloizahelenapiasblog Says:

    na d p falar muito, este sr nunca passou credibilidade, minha opinião, agora uma pessoa do nível, nível este lhe foi imposto em questão de minutos fazendo declarações lpausivas de uma novela idiota Q só fez renascer mais fundo a bandidadem em todos segmentos de nossos governos atuais.chega ser nabesco tudo isso.

    ________________________________

  3. Paulo Gomes Says:

    Um texto MELHOR que o outro,não importa a ordem de leitura,o ministro de temer é uma marca da grandeza do que pode OBRAR,no livre sentido, o GUN-verno que nos aponta,diariamente, gerando o caminho para a morte da DECÊNCIA e CIDADANIA.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: